The Craft

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Craft
O Feitiço (PT)
Jovens Bruxas (BR)
 Estados Unidos
1996 • cor • 101 min 
Direção Andrew Fleming
Roteiro Andrew Fleming
Peter Filardi
Elenco Robin Tunney
Fairuza Balk
Neve Campbell
Rachel True
Skeet Ulrich
Assumpta Serna
Género terror, fantasia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Craft (no Brasil: Jovens Bruxas / em Portugal: O Feitiço) é um filme de 1996, dirigido por Andrew Fleming que estreou Robin Tunney, Rachel True, Fairuza Balk e Neve Campbell.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

The Craft é sobre Sarah Bailey, uma adolescente que se muda de São Francisco, Califórnia para Los Angeles e que acaba fazendo amizade com três garotas - Nancy, Bonnie e Rochelle - que lhe ensinam bruxaria. Quanto mais se aprofundam na magia com intenções negativas , mais experimentam sorte e colocam maldições seus inimigos. Sarah, interpretada por Robin Tunney, entretanto, separa-se das outras três garotas à medida que percebe que elas vão longe demais com seus planos e logo descobre que suas melhores amigas podem se tornar suas piores inimigas. Mais tarde, descobre que sua falecida mãe foi uma poderosa bruxa do bem e que, diferentemente de Nancy, Bonnie e Rochelle, possui o dom da bruxaria.

Tag Line: Welcome to the witching hour.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Impacto na cultura pop[editar | editar código-fonte]

O filme empregou efeitos especiais de ponta, apresentando a "moda gótica" e o comportamento pagão para a geração MTV de uma maneira atraente. Por essa exposição, muitos adolescentes se interessaram por paganismo e bruxaria, especialmente wicca. Ainda que muito desse interesse tenha passado, o filme ajudou religiões menos conhecidas a "aparecerem" por um tempo. The Craft é ficção, mas muitos detalhes desta obra são baseados em crenças e práticas neo-pagãs.

Trivialidades[editar | editar código-fonte]

  • A banda Love Spit Love gravou a canção "How Soon Is Now?", que era cantada originalmente pela banda dos anos 80 The Smiths, para o filme. Dois anos depois a emissora de televisão WB criou a série Charmed, também centrada em jovens bruxas, e usou a mesma canção como tema de introdução. O diretor do filme não teria ficado feliz com o produtor Aaron Spelling por esta "falta de originalidade";
  • Neve Campbell e Skeet Ulrich trabalharam novamente juntos em Pânico, feito pouco depois;
  • No clímax do filme, mais de três mil serpentes vivas aparecem, incluindo pítons, jibóias, Cobras-d'água, cobras-garter, cobras do gênero Elaphe, uma Jibóia de três metros, e até raras cobras albinas.
  • Está não é a primeira vez que Fairuza Balk interpreta uma bruxa no cinema. Quando tinha 12 anos, ela atuou num filme chamado The Worst Witch, que era ambientado numa escola de bruxas;
  • Fairuza Balk ficou tão afficionada no wicca, tanto que após o termino do filme, ela se tornou sócia de uma loja chamada Panpipes Magickal Marketplace, dedicada a esta religião. Em 2001, ela decidiu vender a sua parte da loja;
  • Originalmente o filme iria incluir o trailer de O Mundo Perdido - Jurassic Park, entretanto ele precedeu Jovens Bruxas em um ano e vinte dias;
  • Todas as atrizes interpretando adolescentes no filme já haviam passado muito desta idade. Rachel True já tinha quase 30 anos de idade;
  • Robin Tunney usou uma peruca durante toda a filmagem. Ela havia raspado sua cabeça para o filme Empire Records meses antes;
  • O diretor tentou incorporar a natureza em cada cena, mostrando sua presença na vida, com arbustos, árvores e vinhas.
  • Os sobrenomes das duas personagens principais (Nancy e Sarah) foram combinados para criar o lugar fictício do filme Ginger Snaps, "Bailey Downs".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]