The Hunger Games

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Hunger Games
Os Jogos da Fome (PT)
Jogos Vorazes (BR)
Capa da edição americana.
Autor (es) Suzanne Collins
Idioma inglês
País  Estados Unidos
Género Aventura
Distopia
Ficção científica
Ação
Série The Hunger Games
Ilustrador Tim O'Brien
Editora Scholastic
Lançamento 14 de setembro de 2008
ISBN ISBN 0439023483
Edição portuguesa
Tradução Jaime Araújo
Editora Editorial Presença
Lançamento 20 de outubro de 2009
Páginas 256
ISBN 978-972-23-4239-1
Edição brasileira
Tradução Alexandre D'Elia
Editora Rocco
Lançamento 29 de maio de 2010
Páginas 400
ISBN 978-85-7980-024-5
Cronologia
Último
Último
Catching Fire
Próximo
Próximo

The Hunger Games (Jogos Vorazes (título no Brasil) ou Os Jogos da Fome (título em Portugal)) é um romance para jovens e adultos escrito pela norte-americana Suzanne Collins. O primeiro de uma trilogia que leva seu nome, foi originalmente publicado nos Estados Unidos em 14 de setembro de 2008 pela editora Scholastic,[1] [2] e lançado em Portugal e no Brasil, respectivamente, em 20 de outubro de 2009 pela Editorial Presença e 29 de maio de 2010 pela Rocco.

Narrado em primeira pessoa, o livro acompanha Katniss Everdeen, uma garota de dezesseis anos que vive em um país distópico chamado Panem - localizado onde estaria os Estados Unidos da América. O país é dominado por uma metrópole tecnologicamente avançada chamada Capital, que realiza anualmente os Jogos Vorazes, para que as pessoas sempre se lembrem da revolta que aconteceu vários anos atrás. Os Jogos são um lembrete do poder da Capital: nesses Jogos, um garoto e uma garota, entre doze e dezoito anos, de cada um dos doze distritos do país são selecionados através de um sorteio chamado de "Colheita" para participar de uma batalha televisionada em uma arena na qual todos os tributos - como são chamados - devem lutar até a morte, onde apenas um sobreviverá e será o vitorioso.

O livro foi lançado também como audiolivro e livro digital. Teve uma primeira edição de 50 mil exemplares nos Estados Unidos, mais tarde aumentada para 200 mil. Desde o seu lançamento, foi traduzido para 26 idiomas diferentes e teve os seus direitos vendidos para 38 países. Foi recebido de forma geralmente positiva por críticos especializados, apesar de alguns terem notado similaridades entre o livro de Collins e Battle Royale (1999) de Koushun Takami. O segundo livro da série, Catching Fire (publicado em português como Em Chamas), foi lançado em 1 setembro de 2009,[3] seguido por Mockingjay (A Esperança, no Brasil; A Revolta, em Portugal) em 24 de agosto de 2010.[4] A saga completa já vendeu mais de 85 milhões de cópias em todo o mundo, e faz parte dos livros mais vendidos da história.

Foi considerado o melhor filme do ano (2012-2015).

Inspiração e origem[editar | editar código-fonte]

Segundo Suzanne Collins, a ideia para The Hunger Games surgiu enquanto ela zapeava canais na televisão. Em um canal, a autora observou pessoas competindo em um reality show e em outro viu cenas da Guerra no Iraque. As duas coisas "começaram a se confundir de um modo muito inquietante" e a ideia para o livro foi formada.[5] O mito grego de Teseu serviu de base para a história - a personagem principal Katniss seria como um Teseu futurista - e os gladiadores romanos completaram o quadro. A sensação de perda que Suzanne teve quando o pai prestou serviço militar na Guerra do Vietnã também contribuiu para o desenvolvimento do livro, no qual a protagonista perdeu o pai aos onze anos de idade - cinco anos antes do início da história.[6]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Panem e sua localização no mapa-múndi (destaque em vermelho).
Panem e sua localização no mapa-múndi (destaque em vermelho).
O Distrito 12, onde vive a protagonista Katniss Everdeen, é localizado na região da cordilheira Apalaches.
O Distrito 12, onde vive a protagonista Katniss Everdeen, é localizado na região da cordilheira Apalaches.
Fanart do episódio da caverna, quando Katniss cuida do ferimento de Peeta.
Fanart do episódio da caverna, quando Katniss cuida do ferimento de Peeta.

The Hunger Games é ambientado em uma nação chamada Panem, durante um período futurístico não definido, após a destruição da América do Norte. Panem é formada por uma poderosa cidade central, conhecida como "Capital", que é rodeada por doze distritos mais pobres, definidos por uma sequência numérica que vai de 1 a 12. Algum tempo antes do início dos eventos do livro, havia um 13º distrito, que foi destruído pela Capital nos chamados Dias Escuros por terem se rebelado. Para evitar novas revoltas e lembrar às pessoas do seu poder e autoridade, a Capital criou os Jogos Vorazes, uma competição anual que é transmitida ao vivo pela televisão para toda a população de Panem. Para os Jogos, durante uma celebração chamada Dia da Colheita, são selecionados por sorteio uma garota e um garoto entre doze e dezoito anos de cada distrito. Os tributos - como são chamados - são forçados a entrar em uma perigosa arena, controlada pela Capital, e precisam lutar entre si até a morte para que, no fim, reste apenas um sobrevivente.

A história é contada a partir do ponto de vista de Katniss Everdeen, uma garota de dezesseis anos que mora no Distrito 12 com a mãe e a irmã, quatro anos mais nova. Esse distrito localiza-se em uma região rica em carvão - lugar que, no passado, abrigava a cordilheira Apalaches. Katniss perdeu o pai em uma explosão numa mina de carvão, quando tinha onze anos, e agora sustenta sua família caçando ilegalmente na floresta, junto com seu melhor amigo Gale. No dia da colheita, sua irmã mais nova é selecionada para participar dos Jogos Vorazes, mas ela se oferece para ir em seu lugar. O outro tributo do Distrito 12 é Peeta Mellark, o filho do padeiro, que tem a mesma idade de Katniss e estuda na mesma escola que ela. Apesar de não ter muito contato com Peeta, a garota sente que lhe deve algo por ele ter lhe oferecido pão quando sua família estava morrendo de fome, pouco tempo após a morte do pai.

Depois de selecionados, Katniss e Peeta são levados para a Capital, onde se encontram com os outros tributos. Eles têm como mentor Haymitch Abernathy, o único morador do Distrito 12 ainda vivo que venceu os Jogos no passado, e tornou-se alcoólatra. Katniss conhece Cinna, o estilista responsável por sua aparência nas apresentações em público, que são importantes para ajudar na obtenção de patrocinadores - pessoas que pagam para que o tributo receba ajuda, como suprimentos e remédios, quando estiver na arena. Ao longo dos dias na Capital, Katniss e Peeta são submetidos a uma transformação em suas aparências, são treinados e fazem apresentações em público. Durante uma entrevista, Peeta revela o seu amor não correspondido por Katniss. A garota acredita que a atitude dele faz parte de sua tática para conseguir patrocinadores e resolve assumir que também gosta dele.

Quase metade dos tributos morre no primeiro dia. Katniss consegue, mais tarde, um arco e flecha e usa suas habilidades de caça para sobreviver, enquanto o número de tributos mortos aumenta. Alguns dias depois, Katniss forma uma breve aliança com Rue, uma garota de doze anos do Distrito 11, que a faz lembrar-se de Prim. Rue é assassinada por outro tributo, que Katniss mata logo depois. Ela canta para Rue e envolve seu corpo com flores, como sinal de respeito por ela e repulsa pela Capital. Supostamente devido a imagem de "amantes desafortunados" que a audiência tem de Katniss e Peeta, é anunciada uma nova regra durante os Jogos: caso dois tributos de um mesmo distrito sejam os últimos a sobreviver, os dois serão considerados vencedores. Depois de ouvir isso, Katniss sai à procura de Peeta, de quem ela tinha se afastado por acreditar que ele estava aliado à outros tributos. Quando finalmente o encontra, descobre que ele está gravemente ferido na perna. Ela encontra um abrigo para os dois em uma caverna e cuida dele, enquanto age como uma garota apaixonada para manter a audiência interessada nos dois. Quando Katniss e Peeta são os dois últimos tributos, os Idealizadores dos Jogos mudam as regras novamente e, em uma clara tentativa de conduzir os Jogos a um final dramático, dizem que apenas uma pessoa poderá vencer a competição. Ao invés de competir para ver quem sai vitorioso, ambos concordam em cometer suicídio simultaneamente comendo amoras envenenadas, pois não queriam conviver com o fato de terem matado um ao outro e tinham esperança de que a Capital iria preferir dois vencedores ao invés de nenhum. A estratégia funciona, Katniss e Peeta sobrevivem e são declarados os vencedores da 74ª edição dos Jogos Vorazes.

Embora tenha sobrevivido aos desafios na arena e seja tratada como heroína pela população, Haymitch avisa Katniss que ela se tornou alvo político por ter desafiado os autoritários líderes de sua sociedade publicamente, já que foi sua a ideia de comer as amoras envenenadas na arena. Peeta fica decepcionado ao descobrir que, para Katniss, seu relacionamento tinha sido uma manobra para conquistar a simpatia do público, e ela, surpresa por ele ter sido verdadeiro, fica em dúvida quanto aos seus sentimentos.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Principais[editar | editar código-fonte]

  • Katniss Everdeen é a protagonista da história. Ela tem dezesseis anos e vive na área mais pobre do Distrito 12, conhecida como Costura, com sua mãe e sua irmã de doze anos, Primrose, apelidada de Prim. O seu pai morreu numa explosão nas minas e desde esse momento Katniss passou a sustentar e alimentar a família, visto que a sua mãe ficara com stress pós-traumático. Ela é descrita como tendo cabelos escuros, a pele cor de oliva e os olhos cinzentos. Katniss e seu melhor amigo Gale caçam ilegalmente na floresta que circunda o Distrito 12 para sustentar suas famílias. Quando Prim é selecionada para os Jogos Vorazes, Katniss se voluntaria para ser o tributo feminino no lugar dela. Com isso, Katniss se aproxima de Peeta Mellark, o tributo masculino do Distrito 12, e Haymitch Abernathy, o mentor de ambos. Katniss começa a ter sentimentos indefinidos por Peeta e Gale.
  • Peeta Mellark é o tributo masculino do Distrito 12. Tem dezesseis anos, é filho de um padeiro e vive na parte média do seu distrito, é descrito como um dos poucos a ter alguma condição financeira naquele local. Tem cabelos loiros e olhos azuis, como sendo muito forte. Peeta salva a vida de Katniss várias vezes durante os Jogos e revela que se interessa por ela desde a primeira vez que a viu, mas não tinha coragem de lhe contar. Na verdade ele nutre sentimentos românticos por ela e se declara, mas Katniss acha apenas que seu 'amor declarado' não passa de uma boa performance para ganhar patrocinadores nos jogos. É altamente persuasivo e bom com as palavras, como também um grande pintor.
  • Haymitch Abernathy é o mentor de Peeta Mellark e Katniss Everdeen, e o tributo vencedor da 50ª edição dos Jogos Vorazes. Por ser o único tributo vencedor do Distrito 12 ainda vivo, ele é obrigado a ser o único mentor dos garotos desse distrito. Assombrado por pesadelos, dorme com uma faca e está sempre bêbado. No começo, Haymitch não se preocupa em proteger Peeta e Katniss da desgraça que os espera nos Jogos por estar acostumado a lidar com tributos fracos que sempre acabam morrendo, mas depois que ambos provam sua força ele passa a orientá-los da melhor maneira possível.
  • Gale Hawthorne é o melhor amigo de Katniss. Ele tem dezoito anos. Ambos se encontraram na floresta, alguns anos antes do início dos acontecimentos do livro, ocasião em que se tornaram melhores amigos e parceiros de caça. A aparência de Gale é semelhante a de Katniss, algo comum nas pessoas que vivem em sua área. Gale tornou-se chefe da família Hawthorne depois que o pai morreu na mesma explosão que matou o pai de Katniss.
  • Effie Trinket é a companheira dos tributos do Distrito 12 (Peeta e Katniss) vindo diretamente da Capital. Effie usa roupas e penteados de cabelo muito extravagantes, como no dia da colheita que ela usa um traje formal roxo cabelos pintados de branco e uma enorme flor roxa nos cabelos. Effie se impota muito com: Roupa, educação, etiqueta e respeito. Ela passa muita maquiagem, mas pelo seu modo todo certinho de ser todos adoram ela.

Secundários[editar | editar código-fonte]

  • Patrocinadores são aristocratas ou pessoas muito ricas, habitantes da Capital que, como diz o próprio nome, patrocinam os Jogos, doando suprimentos para os tributos na Arena de acordo com suas especificações. Envolvem-se também com mentores e participam dos assuntos políticos relacionados aos Jogos.
  • Idealizadores dos Jogos são pessoas designadas pela Capital para controlarem os Jogos e a Arena. São chefiados por um Principal Idealizador e compostos por aproximadamente trinta pessoas. Além do controle dos eventos como o Desfile dos Tributos, eles são encarregados pelo entretenimento dos que assistem aos Jogos, tanto a Capital como os demais distritos.
  • Equipes de preparações são compostas por pessoas designadas para cuidar da aparência dos tributos durante os Jogos, como estilistas, cabeleireiros, manicuras, etc.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Panem é formada por doze distritos, sendo o décimo terceiro aparentemente bombardeado e exterminado pela Capital. Cada distrito é responsável por fornecer algo para a nação.

  • Distrito 1: Luxo. É formado por Carreiristas e também o distrito mais rico e preferido da Capital.
  • Distrito 2: Alvenaria. Mas também é responsável pelo treinamento de pacificadores. É um distrito Carreirista e próximo à Capital.
  • Distrito 3: Tecnologia. Considerados um dos distritos mais rebeldes, atualmente fornece todo o material futurístico. Não é tão rico quanto os dois primeiros, mas nem tão pobre.
  • Distrito 4: Pesca. É próximo ao mar e considerado um distrito rico. Também é Carreirista, mas nem todos treinam pra isso.
  • Distrito 5: Energia: Fornece energia e eletricidade para toda Panem. Considerado um distrito com uma boa renda, mais rico que o 4.
  • Distrito 6: Transporte. Também parece ser fortemente ligado às drogas e é o distrito mais populoso. É um distrito de média-baixa renda.
  • Distrito 7: Madeira. Fica responsável por toda a parte braçal para as madeireiras e os tributos tem a vantagem física e saber como usar o machado. É um distrito de média-alta renda.
  • Distrito 8: Têxteis. As fábricas têxteis estão todas nesse distrito, considerado urbano e rebelde. É um distrito de média-baixa renda.
  • Distrito 9: Grãos. É responsável pelo processamento de grãos para Panem, com muitas fábricas. É um distrito muito pobre.
  • Distrito 10: Pecuária. Toda a carne e gado passam pelo distrito dez, com muitas indústrias. Um dos distritos mais pobres.
  • Distrito 11: Agricultura. É responsável por toda a parte agrícola de Panem, tendo vastos campos e um dos maiores distritos. Mas mesmo assim é extremamente pobre e faminto.
  • Distrito 12: Mineração. Repleto de minas de carvão e trabalhadores sujos. Sendo o último distrito é o mais pobre e miserável de Panem.
  • Distrito 13: Energia Nuclear. Foi responsável pela energia nuclear e produção de grafite antes da Guerra, depois disso foi bombardeado e demolido pela Capital.
Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Temas[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista com a autora, foi notado que o livro lida com questões como extrema pobreza, fome, opressão, os efeitos da guerra, entre outras.[7] Ele mostra a luta pela auto-preservação com a qual o povo de Panem precisa lidar em seus distritos e nos Jogos Vorazes, competição da qual são obrigados a participar.[8] A fome e a necessidade de recursos que o povo têm dentro e fora da arena criam uma atmosfera de desamparo que os personagens principais tentam superar em sua busca pela sobrevivência. As habilidades de Katniss com o arco e flecha - que acabam lhe sendo úteis nos Jogos Vorazes - derivam da sua necessidade de sustentar a família através da caça e também demonstram sua rejeição pelas regras altamente controladoras da Capital.[9]

As escolhas feitas pelos personagens são moralmente discutíveis.[9] Por exemplo, os tributos criam uma personalidade que querem que a audiência veja durante os Jogos.[9] O livro explora pontos ambíguos relacionados a violência e aos efeitos dela nas pessoas: Haymitch torna-se um alcoólatra após vencer a 50ª edição dos Jogos Vorazes. O estilo semelhante ao personagem Big Brother presente no controle do governo também são demonstrados no livro através da maneira como a Capital obriga seus cidadãos a assistirem os Jogos e também do modo como agem os Pacificadores, a polícia de Panem.[10]

Publicação[editar | editar código-fonte]

The Hunger Games foi originalmente publicado nos Estados Unidos, em capa dura, em 14 de setembro de 2008. Uma versão em audiolivro lida por Carolyn McCormick foi lançada em dezembro deste mesmo ano.[11] A revista AudioFile comentou que "Carolyn McCormick entrega uma narração cuidadosa e detalhada. No entanto, ela talvez preste atenção demais na força da prosa, sem providenciar o drama que os jovens ouvintes geralmente desfrutam".[12] Uma versão em brochura do livro foi lançada, nos Estados Unidos, em 6 de julho de 2010.[13] Em Portugal, foi lançado como Os Jogos da Fome em 20 de outubro de 2009 pela Editorial Presença,[14] e, no Brasil, em 29 de maio de 2010 como Jogos Vorazes, pela Editora Rocco.[15]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Depois de terminar The Hunger Games, Suzanne Collins assinou um contrato de seis dígitos com a Scholastic Corporation para o lançamento de três livros. O primeiro livro recebeu uma tiragem inicial de 60 mil cópias, que foi mais tarde aumentada para 200 mil.[5] Em fevereiro de 2010, tinha sido traduzido em 26 línguas diferentes, e teve seus direitos vendidos para 38 países.[16] [17] Em novembro de 2008, o romance entrou na lista de mais vendidos do The New York Times, na qual permaneceu por mais de cem semanas consecutivas antes de sair.[18] Em abril de 2012, tinha completado 135 semanas consecutivas na lista dos mais vendidos do USA Today.[19] No final de 2011, o livro tinha vendido, junto com os outros dois que compõem a trilogia, treze milhões de cópias nos Estados Unidos; em março de 2012, época do lançamento do filme adaptado dele, o número subiu para 46,5 milhões. No Brasil, ele tinha vendido 80 mil cópias antes do início da produção do filme, número que subiu para 200 mil em março de 2012. Ele alcançou o primeiro lugar na lista de mais vendidos da revista Veja.[20] Em agosto de 2012, a trilogia superou a marca de 80 milhões de exemplares vendidos mundialmente.[21]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

O livro foi geralmente bem recebido pelos críticos especializados. Stephen King escreveu uma resenha para o Entertainment Weekly, na qual o avaliou com um "B" e notou que apesar do "triângulo amoroso ser algo bem comum" nos livros destinados a jovens adultos, "o resto de The Hunger Games é uma história violenta e movimentada, que gera um suspense quase constante e talvez até bastante controvérsia. Eu não conseguia parar de ler".[1] Em uma resenha para o New York Times, John Green afirmou que - assim como The Dead and the Gone de Susan Beth Pfeffer - o livro se destaca no "crescente mar de distopias" e publicações pós-apocalípticas dos últimos tempos por "sua premissa com um futuro terrivelmente bem imaginado e soberba caracterização", além do enredo escrito "de forma brilhante", com "um ritmo perfeito", mesmo que o "conceito não [seja] exatamente original", comparando-o com o japonês Battle Royale. Ele também comentou que a escrita "não tem nada de espetacular - as palavras descrevem a ação e pouco mais", mas sua força vem "da convincente construção do universo e da memorável, complexa e fascinante heroína".[22]

Comparações com Battle Royale[editar | editar código-fonte]

The Hunger Games sofreu comparações com o livro japonês Battle Royale (Batoru Rowaiaru), escrito por Koushun Takami, publicado em 1999 e adaptado para filme no ano seguinte. Em Battle Royale, Koushun Takami tem como premissa uma competição na qual jovens são sorteados por um governo autoritário para lutar em uma ilha até que apenas um sobreviva, para responder a demandas sociais (no livro por interesse científico e no filme como resposta à rebelião dos jovens). Alguns lutam sozinhos, outros formam grupos e por fim, contrariando as regras da competição pela primeira vez, um casal com envolvimento romântico sobrevive. Essas semelhanças, entre outras, e o fato do filme ter recebido cobertura na mídia americana,[23] geraram críticas e especulações sobre a suposta inspiração da autora,[24] [25] [23] algumas com listas das similaridades,[26] que levaram a um aumento nas vendas de Battle Royale.[27]

Sobre o caso, Collins comentou, "Eu nunca tinha ouvido falar do livro até o meu estar finalizado. Então, ele foi mencionado para mim, e perguntei ao meu editor se deveria lê-lo. Ele disse, 'Não, eu não quero esse mundo na sua cabeça. Apenas continue o que está fazendo'". Susan Dominus do The New York Times notou que "há possíveis fontes o suficiente para que os dois autores possam ter chegado à premissa de forma independente".[28] Eric Eisenberg considerou que The Hunger Games "não é uma cópia [de Battle Royale], mas simplesmente um uso diferente de uma ideia similar", apontando diferenças entre eles.[29]

Adaptação cinematográfica[editar | editar código-fonte]

O estúdio LionsGate adquiriu os direitos para uma adaptação cinematográfica do livro, que foi produzida pela Color Force.[30] [31] Dirigido por Gary Ross, o roteiro do filme foi escrito pela própria Suzanne Collins, com ajuda do diretor e revisão de Billy Rae.[32]

A produção foi iniciada na primavera norte-americana de 2011 e o filme lançado em 22 de março de 2012, com Jennifer Lawrence no papel de Katniss Everdeen, Josh Hutcherson como Peeta e Liam Hemsworth como Gale.[33] Ele arrecadou US$211,8 milhões em bilheterias mundialmente em seu primeiro final de semana e recebeu uma aprovação de 85% dos críticos especializados, segundo o Rotten Tomatoes, que se baseou em 245 resenhas.[34] [35]

Referências

  1. a b Stephen King (8 de setembro de 2008). Book Review: The Hunger Games Entertainment Weekly. Visitado em 26 de fevereiro de 2010.
  2. Collins, Suzanne. Entrevista. Planning the Trilogy (vídeo). Scholastic Canada. Visitado em 14 de dezembro de 2008.
  3. The Hunger Games Scholastic. Visitado em 9 de março de 2009.
  4. Keith Staskiewicz (11 de fevereiro de 2011). Final 'Hunger Games' novel has been given a title and a cover Entertainment Weekly. Visitado em 11 de fevereiro de 2010.
  5. a b A. Sellers, John. "A dark horse breaks out: the buzz is on for Suzanne Collins's YA series debut.", Publishers Weekly, 9 de junho de 2008. Página visitada em 12 de julho de 2010.
  6. Margolis, Rick (1 de setembro de 2008). A Killer Story: An Interview with Suzanne Collins, Author of 'The Hunger Games' School Library Journal. Visitado em 16 de outubro de 2010.
  7. Mockingjay (The Hunger Games #3) Powell's Books. Visitado em 25 de fevereiro de 2012.
  8. Carnar, Alison (2009). The Hunger Games (book review) Scientific Commons. Visitado em 8 de janeiro de 2011.
  9. a b c Hartmann, Cristina. What, If Anything, Does The Hunger Games Series Teach Us About Strategy?. Visitado em 11 de janeiro de 2012.
  10. Barnes & Noble, The Hunger Games (Editorial Reviews). Visitado em 28 de julho de 2010.
  11. The Hunger Games audiobook Audible.com. Visitado em 7 de dezembro de 2010.
  12. AudioFile audiobook review: The Hunger Games by Suzanne Collins, Read by Carolyn McCormick AudioFile (Dezembro de 2008). Visitado em 7 de dezembro de 2010.
  13. Suzanne Collins's Third Book in The Hunger Games Trilogy to be Published on August 24, 2010 Scholastic (3 de dezembro de 2009). Visitado em 1 de janeiro de 2010.
  14. Os Jogos da Fome Editorial Presença. Visitado em 30 de março de 2012.
  15. [1] Editora Rocco (28 de dezembro de 2011). Visitado em 4 de janeiro de 2012.
  16. Roback, Diane. "'Mockingjay' to Conclude the Hunger Games Trilogy", Publishers Weekly, 11 de fevereiro de 2010. Página visitada em 12 de julho de 2010.
  17. The Hunger Games Numbers Reelz.com (9 de novembro de 2011).
  18. Children's Chapter Books The New York Times (5 de setembro de 2010). Visitado em 5 de setembro de 2010.
  19. USA TODAY's Best-Selling Books list. Visitado em 30 de março de 2012.
  20. 'Jogos Vorazes' assume a liderança na lista dos mais vendidos Veja (29 de março de 2012). Visitado em 1 de abril de 2012.
  21. The Hunger Games reaches 50 million mark Hindustan Times. Visitado em 13 de outubro de 2012.
  22. Green, John (7 de novembro de 2008). Scary New World. Visitado em 29 de dezembro de 2008.
  23. a b "How Has The Author Of The Hunger Games Not Heard Of Battle Royale?". Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  24. "The Hunger Games vs Battle Royale". Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  25. "Did The Hunger Games really rip off Battle Royale". Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  26. "“The Hunger Games” Versus “Battle Royale” – A Critical Analysis of Two Similar Works: Act One – Comparing the Original Books". Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  27. "'Battle Royale' DVD gets boost from 'The Hunger Games'". Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  28. Susan Dominus (08-04-2011). Suzanne Collins’s War Stories for Kid The New York Times. Visitado em 11-12-2013.
  29. Eisenberg, Eric (20-03-2012). 5 Reasons The Hunger Games Isn't Battle Royale Cinemablend.com. Visitado em 23-03-2012.
  30. Sellers, John A. (12 de março de 2009). Hungry? The Latest on 'The Hunger Games' Publishers Weekly. Visitado em 14 de março de 2009.
  31. Lionsgate picks up 'Hunger Games' The Hollywood Reporter (17 de março de 2009). Visitado em 18 de março de 2009.
  32. Springen, Karen (5 de agosto de 2010). Marketing 'Mockingjay' Publishers Weekly. Visitado em 4 de setembro de 2010.
  33. Sperling, Nicole (4 de abril de 2011). 'The Hunger Games': Josh Hutcherson and Liam Hemsworth complete the love triangle The Los Angeles Times. Visitado em 25 de fevereiro de 2012.
  34. Worldwide Openings Box Office Mojo. Visitado em 7 de abril de 2012.
  35. The Hunger Games (2012) Rotten Tomatoes. Visitado em 7 de abril de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]