Tinian

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Tinian nas Ilhas Marianas: à direita, no retângulo
Mapa das ilhas Saipan e Tinian, no sul das Ilhas Marianas Setentrionais

Tinian é uma das três principais ilhas do arquipélago das Ilhas Marianas do Norte.

Situada a 8 km a sudoeste da ilha Saipan, tem uma área de 101 km2 e uma população aproximada de 3500 habitantes (segundo o censo dos Estados Unidos de 2000). Sua principal atividade econômica repousa no turismo e na exploração de um cassino que recebe visitantes e toda parte. Suas praias principais são recheadas de pequenos hotéis e ligadas por ferry-boat à sua vizinha Saipan. As relíquias de uma base militar americana da Guerra do Pacífico, de onde partiram os bombardeiros que lançaram as bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki e onde hoje existe um memorial, são muito visitadas por turistas e historiadores.

A ilha tem grande variedade de fauna e flora, cavernas e penhascos e é propícia à prática do mergulho em suas águas claras ao redor, que abrigam abundante vida marinha e recifes de coral.

História[editar | editar código-fonte]

Pouco populosa, Tinian esteve sob domínio da Espanha e da Alemanha antes de se tornar um protetorado japonês após a Primeira Guerra Mundial, quando se tornou uma grande plantação de açúcar e foi fortificada pela guarnição militar das Ilhas Marianas.

Durante a Segunda Guerra Mundial Tinian foi capturada pelos norte-americanos numa batalha sangrenta, parte da Batalha das Ilhas Marianas, e transformada numa grande base aérea de seis pistas para bombardeiros de longo alcance B-29. Destas pistas partiram as esquadrilhas que incendiaram Tóquio nos últimos meses de guerra e os aviões que inauguraram a era atômica sobre Hiroshima e Nagasaki, em agosto de 1945.