Tommy Boy Records

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tommy Boy Records
Parentesco Warner Music Group
Fundação 1981
Fundador(es) Tom Silverman
Gênero(s) Vários
País de origem Estados Unidos EUA
Localização Nova Iorque

Tommy Boy Entertainment (anteriormente conhecida como Tommy Boy Records) é uma gravadora que iniciou suas atividades em 1981 sendo Tom Silverman seu fundador. O selo é mundialmente famoso e reconhecido por sua significante contribuição para o desenvolvimento do hip-hop, dance music e música eletrônica.

História[editar | editar código-fonte]

Após emprestar $5.000 de seus pais, Tom Silverman começou a publicar a revista bimestral Disco News (mais tarde renomeada para Dance Music Report), que durou 14 anos, a partir de Setembro de 1978.

Em 1985, a Warner Bros. Records comprou 50% do selo, e completou sua compra total em 1990. Silverman e seu braço-direito Monica Lynch se tornaram Vice-presidentes, inclusive da Warner. O que abriu um precedente nesta negociação é que a Warner permitiu que a Tommy Boy usasse uma distribuição independente com a opção de lançar novos artistas tanto pela Warner Bros. Records como pelo selo Reprise Records. Silverman comprou 50% de volta da Warner Bros em 1995 após a controvérsia entre Tipper Gore, C. Delores Tucker e a Time Warner fizesse que muitos artistas de hip-hop da WEA foram pesadamente censurados. Em 1995 uma joint venture chamada Penalty Recordings foi criada com Neil Levine, mas foi absorvida pela Tommy Boy em 1999. O selo Tommy Boy Gospel foi lançado em 1998 sob a direção de Max Seigel e Marvie Wright. No mesmo ano foram criados os selos Tommy Boy Black Label (especializado em hip-hop alternativo) e Tommy Boy Silver Label (especializado em dance music).

Em 2001, Tom Silverman, em parceria com o produtor- diretor Mic Neumann e sua companhia Dubtitled Entertainment, lançaram uma televisão independente, produtora e divisão de DVD chamada de Tommy Boy Films.

Em Janeiro de 2002, Tommy Boy se tornou independente novamente após o término de sua joint venture com a Warner Bros., que queria vendas mais altas do que o selo estava conseguindo. Silverman comprou os 50% restantes, os master tapes lançados até aquele momento se tornaram propriedade da Warner Music Group, e os artistas da Tommy Boy foram distrubuídos entre os diversos selos da WEA, a marca registrada permaneceu com Silverman, e a companhia foi rebatizada de Tommy Boy Entertainment LLC. O selo então licenciou seu catálogo com a Warner/Fox para relançamentos pela Rhino/Atlantic Records.

Em 2005, Tommy Boy Silver Label foi renomeado Silver Label, se especializando em conteúdo LGBT.

Em 2007, o primeiro projeto da Tommy Boy Films, uma série televisiva de meia-hora Kung Faux foi lançada em DVD após ter sido primeiramente licenciada para TVs em mais de 40 países em todo mundo, como STAR Asia, FOX Latin America, & Canal Plus Europe.

Artistas[editar | editar código-fonte]

Esta lista inclui tanto ex-artistas como atuais que passaram pela Tommy Boy.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]