Voivodia de Mińsk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Województwo mińskie
Voivodia de Mińsk
Brasão da voivodia de Mińsk
Mapa mostrando a localização da voivodia de Mińsk (em vermelho) na República das Duas Nações.
Latim Palatinatus Minscensis
Duração 14131793
Província Lituânia
Capital Mińsk
Sejmik Mińsk
Área 55 500 km²
Condados 3
Senadores 2

A voivodia de Mińsk (polonês: Województwo mińskie) foi uma unidade de divisão administrativa e governo local da República das Duas Nações desde 1413 até as partições da Polônia em 1795. Sua capital era Mińsk, no Grão-Ducado da Lituânia. A região mantinha as tradições, principalmente as do Ducado de Mińsk, anexado pela Lituânia no século XII.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A voivodia estendia-se ao longo do curso dos rios Berezina e Dneper, sendo que o primeiro rio tinha a sua nascente e estuário dentro dos limites da voivodia, bem como a maior parte de sua bacia hidrográfica. Fazia divisa a nordeste com as voivodias de Połock, Witebsk e Mścisław. A leste com as terras de Czernihów (nos dois lados dos rios Dneper e Sozh), enquanto que a sudeste fazia divisa com o rio Snov. Limita-se ao sul com a voivodia de Kijów. Através da bacia do rio Pripyat, as terras de Minsk faziam fronteira com a voivodia de Brześć Litewski (com o rio Ubort) e a voivodia de Nowogródek (com rio Ptych). No limite norte fazia divisa com a capital do Grão-Ducado, a voivodia de Wilno.

História[editar | editar código-fonte]

Mińsk tinha sido a capital de um semi-independente ducado desde 1067. Sede de várias tribos lituanas, no século XII ela se tornou um feudo e no século XIV foi incorporada ao Grão-Ducado da Lituânia. Foi o rei Władysław II da Polônia quem criou a voivodia em 1413. Contudo, foi apenas em 1500, que suas fronteiras foram delimitadas. Por volta desse ano, a voivodia de Mińsk foi dividida em três powiats, com suas sedes nas cidades de Mińsk, Mozyr e Rechytsa. Posteriormente o powiat de Rechytsa dividiu-se em terra de Rechytsa e terra de Rohaczew. Em 1441, Mińsk ganhou privilégios de cidades, concedidos pelo rei Casimiro IV da Polônia. Seu filho, Alexandre I da Polônia aumentou esses privilégios em 1496. Desde então, toda a região compartilhou as vantagens obtidas por sua capital. Em 1773 uma universidade jesuíta foi fundada em Mińsk pela Comissão de Educação Nacional.

Política[editar | editar código-fonte]

Todas as voivodias desempenharam um importante papel dentro do sistema político da Polônia, o mesmo acontecendo na Lituânia por ocasião da União polaco-lituana. Após o encerramento da União de Brześć em 1596, a voivodia de Mińsk recebeu dois assentos dentro do Senado. As representações eram dadas ex officio ao voivoda e ao castelão de Mińsk. Cada um dos três powiats organizavam sua própria sejmik, que tinham o direito de eleger dois membros cada uma para o Sejm, e dois deputados para o Tribunal da Lituânia.

As três cidades eram também tribunais locais. Desde 1599, as sessões do Tribunal da Lituânia aconteceram em Mińsk. O tribunal, ali reunido, representava a maior autoridade jurídica para todas as voivodias rutenas (Mińsk, Nowogródek, Witebsk, Mścisław e Kijów). Após a primeira partição da Polônia em 1775, o tribunal abandonou Mińsk e passou a fazer suas sessões em Grodno.

Dentre os principais voivodas de Mińsk estão: Balcer Strawiński (1631-1633), Aleksander Suszka (1633-1638) e Mikołaj Krzysztof Sapieha (desde 1638).

Referência[editar | editar código-fonte]

  • Zygmunt Gloger. Geografia historyczna ziem dawnej Polski (Geografia histórica das terras da antiga Polônia). Varsóvia: Wiedza Powszechna, 1903-1991. 387 pp. ISBN 8321408834.