William L. Shirer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
William L. Shirer em 1961.

William Lawrence Shirer (Chicago, 23 de fevereiro de 1904 – Boston, 28 de dezembro de 1993) foi um jornalista, historiador e escritor dos Estados Unidos, famoso tanto por ter coberto diretamente da Alemanha o início da Segunda Guerra Mundial, quanto por ter escrito livros considerados dos mais completos sobre o conflito e sobre o nazismo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Após graduar-se no Coe College, em 1925 mudou-se para a Europa como repórter de jornais norte-americanos, Morou em Paris e Berlim entre outras capitais européias. Foi corresponde do Chicago Tribune, do New York Herald Tribune e da Universal News Service. Quando já morava em Berlim, em meados dos anos 30 do século XX, foi contratado pela Columbia Broadcasting System – CBS, sendo um dos pioneiros em transmissões radiofônicas diretamente da Europa para os Estados Unidos.

Foi testemunha ocular dos principais acontecimentos na Europa que precederam a eclosão da Guerra, como também dos primeiros meses do conflito. Conheceu pessoalmente todos os principais personagens envolvidos na política alemão, francesa e dos principais países europeus.

Ficou em Berlim até o final de 1940, quando retornou aos Estados Unidos. Em 1941, utilizou as suas notas feitas durante os seus anos de Europa para escrever o Diário de Berlim (Berlin Diary), com críticas contundentes ao regime nazista, que causaram grande impressão nos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos cobriu a Conferência de São Francisco em 1945, que resultou na criação da Organização das Nações Unidas. Voltou à Europa com o fim da II Guerra Mundial, tendo feito a cobertura dos Julgamentos de Nuremberg. Em 1947 publicou O Fim do Diário de Berlim (End of a Berlin Diary) com suas anotações sobre ambos os acontecimentos.

Em 1960 publica o seu livro mais famoso Ascensão e Queda do Terceiro Reich (The Rise and Fall of the Third Reich), um completo relato que vai do surgimento de Hitler na vida pública alemã até o fim da Segunda Guerra em maio de 1945. Em 1969 publicaA Queda da França – O Colapso da Terceira República (The Collapse of the Third Republic), com a mesma metodologia do seu livro anterior, onde relata os acontecimentos políticos da França de 1870 até 1940, com o armistício que marca a derrota da França.

Publicou diversos outros livros sobre a Segunda Guerra, sobre a política européia, e sobre Gandhi, a quem conheceu pessoalmente. Escreveu ainda alguns livros de ficção.

Shirer morreu em 1993 na cidade de Boston. Estava com 89 anos.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Ascensão e Queda do Terceiro Reich (4 vols). Editora Civilização Brasileira S.A. Rio de Janeiro, 1964.
  • A Queda da Franca – O Colapso da Terceira República (3 vols). Distribuidora Record. Rio de Janeiro, sd.
  • Diário de Berlim (2 vols). Distribuidora Record. Rio de Janeiro, sd.