Xandria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xandria
Xandria.jpg
Informação geral
Origem Bielefeld
País  Alemanha
Gênero(s) Metal Sinfônico , Gothic Metal
Período em atividade 1997 - atualmente
Página oficial www.xandria-gbr.online.de
Integrantes Marco Heubaum
Philip Restemeier
Nils Middelhauve
Gerit Lamm
Dianne van Giersbergen

Xandria é uma banda da Alemanha, fundada em Bielefeld, em 1997. As músicas da banda combinam elementos de metal sinfônico e metal gótico .

Depois de várias demos e de sucesso pela Internet, lançaram seu primeiro álbum em 2003, intitulado Kill the Sun. O álbum seguinte, Ravenheart de 2004, ficou por sete semanas em 36º lugar na paradas alemãs. Em 2005 a banda lança seu terceiro álbum India, o qual é mais voltado para o metal sinfônico. Em maio de 2008 Lisa Middelhauve deixa a banda por motivos pessoais, deixando o Xandria em busca de uma nova vocalista. No dia 8 de Fevereiro de 2009, eles anunciaram Kerstin Bischof, conhecida pelas suas colaborações com a banda Axxis, como a nova voz da banda. Porém, esta deixou o posto por razões privadas e profissionais. A banda prometeu em seu site oficial o anúncio de uma substituta para Kerstin e em 20 de Dezembro de 2010, anuncia Manuela Kraller como a mais nova vocalista da banda. Em 25 de outubro de 2013, a banda postou no site oficial uma declaração que Manuela Kraller, saiu do Xandria para continuar em uma diferente parte da música, sendo anunciada a nova vocalista, Dianne van Giersbergen, como a nova vocalista. Dianne fazia parte de uma banda chamada Ex Libris.

História[editar | editar código-fonte]

A banda alemã Xandria foi formada em 1997 por Marco Heubaum. Com várias formações iniciais, Marco não conseguiu grande evolução com sua banda e somente no ano de 1999, juntamente com o baixista Roland Krueger e outros integrantes de sua antiga banda de metal, consegue gravar uma demo com cinco canções em um pequeno estúdio. Entre elas estavam "Kill the Sun", "Casablanca" e "So You Disappear".

No ano seguinte, a banda começa a ganhar enorme notoriedade após divulgar as cinco canções pela Internet. Assim, através de compartilhamento de arquivos, forma-se um grande número de fãs. Por conseqüência, Marco decide levar em frente seu projeto, nascendo verdadeiramente a banda Xandria. Ainda em 2000, além de Marco e Roland, integram-se à banda Lisa Schaphaus (vocais), Gerit (bateria) e Andreas Maske (guitarra).

Inicialmente era Marco que fazia os vocais e a voz de Lisa era usada apenas em algumas partes. Mas devido ao seu desempenho, Marco preferiu utilizar os vocais de Lisa integralmente, escrevendo as canções posteriores, já com esse intuito.

Em 2001, Xandria se torna famosa no cenário underground e faz seus primeiros concertos, para pequenos públicos. O guitarrista Andy Maske deixa a banda para se dedicar a seus estudos, já que a banda se preparava para um maior público e necessitava de muito tempo disponível. No seu lugar entra Philip Restemeier.

No ano seguinte, a banda começa a tocar em concertos maiores e a trabalhar duro em suas demos. A gravadora Drakkar Records mostra interesse na banda que vinha evoluindo desde 2000. Então, em dezembro de 2002, eles fecham o contrato para gravar o disco de debute, que seria intitulado Kill the Sun. O disco é gravado entre o final de 2002 e começo de 2003, e chega às lojas em maio. A faixa título do álbum emplaca como grande sucesso e entra do Top 100 alemão. O disco é bem diversificado contando com várias misturas de estilos.

Após o lançamento desse primeiro disco, o Xandria faz vários concertos, incluindo uma grande turnê que durou três semanas, formando cada vez mais, um grande número de fãs pela Alemanha. Após um período agitado e de muito trabalho, a banda volta ao estúdio no final do mesmo ano e, no começo de 2004, terminam de gravar seu segundo álbum, Ravenheart. Nessa época, o baixista Roland Krueger, deixa a banda alegando motivos profissionais. Em seu lugar, entra Nils Middelhauve, baixista que Lisa e Marco já conheciam, através de outros trabalhos.

O disco é lançado em maio e acaba sendo um sucesso maior ainda, ficando por sete semanas no Top 40 da Alemanha. Nesse trabalho a banda agregou elementos eletrônicos de maneira bem suave, mas não perdeu sua personalidade e a característica de agregar a melancolia ao peso do heavy metal. As faixas "Ravenheart" e "The Lioness", por exemplo, soam bem mais suaves do que o material apresentado no álbum anterior. As guitarras estão menos presentes, com maior destaque para os teclados e a voz de Lisa Schaphaus. O talento da banda, aliado à versátil voz de Lisa, acaba por gerar momentos muito interessantes, como a pesada "Five of Universe", a épica "Some Like It Cold" e as viajantes "My Scarlet Name" e "Too Close to Breathe". Petardos como "Snow-White" e "Black Flame" soam agressivos e cortantes, perfeitos para quem gosta da fusão metal gótico. Como bônus ainda existe o vídeo musical da faixa título, com um cenário medieval e uma grande produção cinematográfica.

Passando na "prova do segundo álbum", a banda é inserida de vez no cenário do metal gótico europeu. A banda sai em sua turnê de divulgação do álbum e chega a tocar para trinta mil pessoas no Busan International Rock Festival na Ásia, como grande destaque.

Em outubro, a banda lança o single "Eversleeping", com três novos sons, além do vídeo musical da faixa título, que fora gravado em um velho castelo perto de Berlim.

No mês seguinte, o Xandria viaja com as bandas finlandesas Entwine e Lab, e tocam em alguns concertos. Logo em seguida, em dezembro, começam a gravação do terceiro álbum, India. Assim a banda entra 2005 com muitas ideias para terminar o novo álbum, produzido, assim como os anteriores, por Jose Alvarez-Brill. A banda ainda convida para participar da gravação, a orquestra alemã Deutsches Filmorchester Babelsberg, a mesma que junto a John Williams ganhou o Óscar de melhor trilha sonora em 2003, com o filme A Lista de Schindler, de Steven Spielberg. No meio desse ano, Lisa e Nils se casam, após um ano de namoro. Assim Lisa passa a ser Lisa Middelhauve.

India é lançado em agosto de 2005 e mantém a linha dos discos anteriores, agregando um forte ingrediente orquestral de muito peso. O álbum possui sons mais pesados e que se contrastam com os vocais operísticos de Lisa, como acontece em "Black Silver" e "The End of Every Story". Em compensação, há faixas onde o sentimentalismo fala mais alto, como na melódica e acústica "Dancer" ou em "Like A Rose on The Grave Of Love". Esse trabalho consolida a grande carreira da banda, consagrando-a no cenário mundial. A partir do dia 14 de Dezembro a banda entrou em estúdio novamente para gravar o quarto álbum.

Assim, o Xandria, com um misto de metal, rock, orquestras e melodias sombrias, bem dosados, tem feito aparições em grandes festivais, turnês mundiais e conquistado prêmios na cena musical alemã, se tornando uma das grandes referências em seu estilo.

Em 6 de Junho de 2008 foi publicada a retrospectiva Now & Forever - The Best Of Xandria, incluindo canções dos quatro álbuns de estúdio anteriores. Além disso, o tempo requerido pelos fãs com uma gravação de DVD ao vivo da Summer Breeze Show 2007 será realizada juntamente com muitos trechos da história da banda no pacote.

Membros[editar | editar código-fonte]

Ex-Membros[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

EPs/Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Eversleeping" (2004)

Demos[editar | editar código-fonte]

  • Xandria (1997)
  • Kill The Sun (2000)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Xandria