Xinhua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
A Sede Central em Pequim

A Nova China ou Xinhua (chinês simplificado: 新华通讯社; chinês tradicional: 新華通訊社; pinyin: Xīnhuá tōngxùnshè) é a agência de notícias oficial do governo da República Popular da China, sendo a maior agência de notícias do país.

Depende do Conselho Estadual da República Popular da China. Os críticos consideram que é um instrumento de propaganda do Estado. Repórteres sem Fronteiras classificou a Xinhua como a maior agência de propaganda do mundo.

Tem mais de 10.000 funcionários, 31 escritórios na China e 107 no estrangeiro. A maioria dos meios de comunicação da China deve utilizar os seus serviços. Xinhua também mantém várias publicações nas seis línguas oficiais da Organização das Nações Unidas (árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo). Também tem transmissões em português e alemão.

A redução progressiva das ajudas de Estado, que se manteve em 40% dos custos, tem forçado a agência a procurar alternativas de financiamento.

A agência foi fundada em novembro de 1931 como a Nova Agência da China Vermelha e foi rebatizada em 1937. A sede está situada em Pequim, e a Xinhua estabeleceu o seu primeiro escritório no exterior em 1948.

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Xinhua

Ligações externas[editar | editar código-fonte]