Zimbo Trio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zimbo Trio
Da esquerda para direita: Amilton, Mario, Pércio e Rubinho
Informação geral
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) MPB, Jazz, Bossa Nova
Período em atividade 1964 - Atualmente
Página oficial www.zimbotrio.com.br
Integrantes Amilton Godoy
Rubinho Barsotti/Pércio Sápia
Mario Andreotti
Ex-integrantes Luíz Chaves
Itamar Collaço

Zimbo Trio é um trio instrumental brasileiro surgido no ano de 1964 e formado originariamente por Amilton Godoy ao piano, Luíz Chaves no contrabaixo e Rubinho Barsotti na bateria. Luíz Chaves faleceu em 2007.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O Zimbo Trio foi formado em março de 1964 em São Paulo por Luíz Chaves Oliveira da Paz "Luíz Chaves"[1] (contrabaixo), Rubens Alberto Barsotti "Rubinho"[2] (bateria) e Amilton Godoy [3] (piano). A primeira apresentação como Zimbo Trio foi na Boate Oásis, em 17 de março de 1964, acompanhando a cantora Norma Bengell. O show foi produzido por Aloysio de Oliveira. Uma das músicas tocadas foi "Consolação" de Baden Powell e Vinicius de Moraes. Ainda nesse ano seriam os intérpretes de música de Rogério Duprat para o filme de Bengell, Noite Vazia. Em 1965, o Zimbo Trio passou a fazer acompanhamento fixo do programa O Fino da Bossa, da TV Record, apresentado por Elis Regina e Jair Rodrigues, um dos mais importantes na divulgação de novos talentos musicais.
Em 1968, o Zimbo Trio participou de um show antológico no Teatro João Caetano que reuniu Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim e o conjunto Época de Ouro. O fruto deste encontro foi o registro de dois volumes gravados ao vivo.
Em 1973, o trio juntamente com o baterista João Rodrigues Ariza "Chumbinho" fundaram, em São Paulo, o Centro Livre de Aprendizagem Musical - CLAM, voltado para a formação musical ampla, sem separação entre erudito e popular. A Escola de música dirigida pelo Zimbo Trio formou gerações de músicos.
Em 2007 faleceu o contrabaixista Luíz Chaves, um dos fundadores do Zimbo Trio. Itamar Collaço[4] (baixo elétrico) ficou encarregado de levar adiante o legado do músico ao substituí-lo. Com a entrada de Itamar o Zimbo Trio introduziu o baixo elétrico.
Em 2010 o contrabaixo acústico voltou ao trio com a entrada de Mario Andreotti que substituiu Itamar Collaço.
Atualmente o Zimbo Trio é formado por Amilton Godoy (piano), Mario Andreotti (contrabaixo) e Pércio Sápia[5] (bateria) que divide o palco com seu mestre Rubinho Barsotti, que se recupera de uma cirurgia.
Em uma nova fase, o trio, que em alguns shows atua como um quarteto, apresenta um repertório autoral baseado em composições do pianista Amilton Godoy, trabalho registrado em CD e DVD em show ao vivo realizado em novembro de 2010 no Teatro Fecap com show de lançamento em maio de 2011 no Auditório Ibirapuera.
Com mais de 45 anos de carreira e 51 discos gravados, o Zimbo Trio conquistou reconhecimento mundial, excursionando por países dos 5 continentes, divulgando a música instrumental brasileira.
Zimbo foi o nome que os integrantes escolheram para designar o trio. O termo Zimbo, retirado do dicionário afro-brasileiro, significa boa sorte, felicidade e sucesso.[6]
Zimbo era também uma antiga moeda que circulava no Congo e em Angola.[7] No Brasil colonial o Zimbo era uma dentre tantas moedas africanas que circulavam na colônia.[8] [9] .

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Zimbo Trio (1965)
  • O fino do Fino – Elis Regina e Zimbo Trio (1965) Philips LP, CD
  • Zimbo Trio-vol. II (1966) RGE LP
  • Zimbo Trio-vol. III (1967) LP
  • É tempo de samba - Zimbo Trio + Cordas (1968) LP
  • Ao vivo no Teatro João Caetano-vol. I – Elizeth Cardoso, Zimbo Trio, Jacob do Bandolim e Época de Ouro (1968) Museu da Imagem e do Som LP, CD
  • Ao vivo no Teatro João Caetano-vol. II - Elizeth Cardoso, Zimbo Trio, Jacob do Bandolim e Época de Ouro (1968) Museu da Imagem e do Som LP, CD
  • Zimbo Trio + Cordas-vol. II (1969) LP
  • Decisão-Zimbo Trio + Metais (1969) RGE LP
  • Elizeth e Zimbo Trio balançam na Sucata (1969) Copacabana LP, CD
  • É de manhã. Elizeth Cardoso e Zimbo Trio (1970) Copacabana LP
  • Strings and brass plays the hits (1971) Phonogram LP
  • Opus pop - Zimbo Trio e orquestra-Clássicos com bossa (1972) Phonogram LP
  • Opus pop nº 2 (1973) Phonogram LP
  • FM Stéreo (1974) Phonogram LP
  • Zimbo (1976) RGE LP
  • Fragmentos inéditos do histórico recital realizado no Teatro João Caetano em 19 de fevereiro de 1968 - Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim, Zimbo Trio e Época de ouro-vol. 3 (1977) Museu da Imagem e do Som LP, CD
  • Zimbo (1978) CLAM/Continental LP
  • Zimbo convida Sonny Stitt (1979) Clam/Continental LP
  • Zimbo convida Sebastião Tapajós (1982) Clam LP
  • Zimbo convida (1982) Clam LP
  • Trocando em miúdos a tristeza do Jeca (1983) Clam/Continental LP
  • Zimbo Trio interpreta Milton Nascimento (1986) Clam/Continental LP
  • Zimbo Trio e O Tom – Vol. I (1988) Clam LP
  • Zimbo Trio e as crianças (1989) Clam LP
  • Clã do Clam (1992) CD
  • Instrumental no CCBB – Canhoto da Paraíba e Zimbo Trio (1993) Tom Brasil CD
  • Aquarela do Brasil (1993) Movieplay CD
  • Entre amigos/Claudya & Zimbo Trio (1994) Movieplay CD
  • Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim, Zimbo Trio e Época de Ouro-Ao vivo no Teatro João Caetano-19 fev' 68 (1994) Tartaruga (Japão) CD
  • Caminhos cruzados - Zimbo Trio interpreta Tom Jobim (1995) Movieplay CD
  • Brasil musical - Série Música Viva - Zimbo Trio e Maurício Einhorn (1996) Tom Brasil CD
  • Zimbo Trio (1997) RGE CD
  • 35 anos (1999) Movieplay CD
  • A música brasileira deste século por seus autores e intérpretes - Zimbo Trio (2001) Sesc-SP CD
  • Zimbo Trio Autoral (2010) Ao Vivo no Teatro Fecap-SP CD DVD

Referências

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.