É Proibido Fumar (álbum de Roberto Carlos)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
É Proibido Fumar
Álbum de estúdio de Roberto Carlos
Lançamento 1964
Gravação 1964
Gênero(s) Rock and roll, surf rock
Duração 28:30
Formato(s) Long Play e Tape (Lançamento Original); Compact Disc (Relançamentos)
Gravadora(s) Discos CBS
Cronologia de Roberto Carlos
Último
Splish Splash
(1962)
Canta A La Juventud
(1963)
Próximo

É Proibido Fumar é um álbum do cantor, músico e compositor Roberto Carlos, de 1964.[1][2]

"Roberto Carlos Canta Para a Juventude".

Álbum[editar | editar código-fonte]

  • Lançado pela Discos CBS em setembro de 1964,[2] É Proibido Fumar é o terceiro álbum do cantor capixaba. O LP mostra Roberto Carlos em busca de afirmação na cena musical brasileira. Ele investiu de vez no rock and roll, especialmente após o bom desempenho do disco anterior, "Splish Splash".
  • "É Proibido Fumar" traz como principais sucessos a faixa título (parceria com Erasmo Carlos) e "O Calhambeque" - versão de "Road Hog", de John e Gwen Loudermilk. Tanto "O Calhambeque" quanto "É Proibido Fumar" tornaram-se verdadeiros clássicos do rock brasileiro, sempre presente em seus shows. Outras canções de repercussão desse LP foram "Um Leão Está Solto Nas Ruas", "Minha História De Amor", "Amapola", "Rosinha" e as versões de "I Was Born To Cry" (de Dion DiMucci) - intitulada "Nasci Para Chorar" - e de "Unchain My Heart", sucesso de Ray Charles e que virou "Desamarre O Meu Coração".
  • A canção "Broto Do Jacaré" está identificada com o estilo musical surf music e foi gravada por Roberto Carlos acompanhado pela The Angels (depois The Youngsters)[3].

Faixas.[editar | editar código-fonte]

Lado A.[editar | editar código-fonte]

  1. "É Proibido Fumar" (Erasmo Carlos - Roberto Carlos)
  2. "Um Leão Está Solto Nas Ruas" (Rossini Pinto)
  3. "Rosinha" (Oswaldo Audi - Athayde Julio)
  4. "Broto Do Jacaré" (Erasmo Carlos - Roberto Carlos)
  5. "Jura-Me" (Jovenil Santos)
  6. "Meu Grande Bem" (Helena dos Santos)

Lado B.[editar | editar código-fonte]

  1. "O Calhambeque" ("Road Hog") (John e Gwen Loudermilk - versão: Erasmo Carlos)
  2. "Minha História De Amor" (José Messias)
  3. "Nasci Para Chorar" (I Was Born To Cry) (Dion DiMucci)
  4. "Amapola" (Lacalle - Roberto Carlos)
  5. "Louco Não Estou Mais" (Erasmo Carlos - Roberto Carlos)
  6. "Desamarre O Meu Coração" (Unchain My Heart) (F.James - A.Jones)

Músicos.[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Martins, Sérgio. (20 de dezembro de 2000). "Romantismo bom". Veja (1680). Abril. Visitado em 20 de março de 2013.
  2. a b Pugialli, Ricardo (2006). Almanaque da Jovem guarda: nos embalos de uma década cheia de brasa, mora? Ediouro Publicações [S.l.] p. 129-131. ISBN 978-8-500-02073-5. 
  3. Luciano Marsiglia. «Sem palavras, O rock instrumental e a surf music». Super Interessante - História do Rock Brasileiro Anos 50 e 60. 


Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Roberto Carlos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.