Wanderléa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Wanderléa
Informação geral
Nome completo Wanderléa Charlup Boere Salim
Também conhecido(a) como Ternurinha
Nascimento 5 de junho de 1946 (69 anos)
Origem Governador Valadares,  Minas Gerais
País Brasil Brasil
Gênero(s) iê-iê-iê, MPB
Ocupação(ões) cantora
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 1963-atualmente
Outras ocupações atriz

Wanderléa Charlup Boere Salim (Governador Valadares, 5 de junho de 1946) é uma cantora brasileira.

Tornou-se famosa durante a Jovem Guarda, fazendo sucesso juntamente com seus amigos Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Trabalhou como atriz principal no filme brasileiro "Juventude e Ternura" (1968), direção de Aurélio Teixeira, bem como contracenou com Roberto e Erasmo em "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa" (1968) de Roberto Farias entre outros filmes.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Descendente de libaneses, nasceu em Santo Antônio do Pontal , distrito de Governador Valadares,[1] Wanderléa passou a infância em Lavras MG, se mudou aos 9 anos de idade para o Rio de janeiro com a família, composta por seus pais e muitos irmãos, para tentar uma vida melhor, sem sequer desconfiar que se tornaria uma das mais importantes cantoras brasileiras.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Aos 10 anos de idade ganhava concursos em rádios e lançou em 1962 o primeiro compacto. No ano seguinte, sai o primeiro LP, "Wanderléa", pela CBS. Na gravadora conhece Roberto Carlos, quem namorou por pouco tempo, e Erasmo Carlos, passando a apresentar em agosto de 1965 o programa Jovem Guarda pela TV Record de São Paulo. Transmitido nas tarde de domingo, o programa teve uma das maiores audiências da época e lançou diversos artistas. Wanderléa e Celly Campelo foram as primeiras estrelas do rock brasileiro. Participou de filmes ao lado de Roberto Carlos e, depois de terminada a Jovem Guarda, continuou a carreira como cantora pop. Atualmente se apresenta cantando seus maiores sucessos, como "Pare o Casamento" (versão de Luís Keller), "Ternura" (Rossini Pinto) e "Prova de Fogo" (Erasmo Carlos).

Aos 15 anos cantava em boates, e como era menor, pedia autorização ao juizado de menores e aos seus pais para assinarem. Seu pai, no começo, não aceitava a carreira da filha, mas com o tempo entendeu que a jovem tinha grandes talentos musicais.

Um grande sucesso de Wanderléa, "Te Amo", esteve na trilha sonora nacional da novela Caras & Bocas, da Rede Globo. A mesma música já havia entrado para a trilha de uma novela dos anos 90, Pedra Sobre Pedra. Graças a essa canção, Wanderléa voltou a ter destaque na mídia.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Wanderléa sofreu muitas perdas em sua vida. A primeira delas foi aos 10 anos de idade, quando se desesperou ao descobrir que sua irmã mais velha foi morta vítima de bala perdida. Este fato abalou para sempre a vida de Wanderléa e de toda a sua família.[2]

No começo de sua carreira, aos 16 anos, começou a namorar Zé Renato, filho de Chacrinha. Em poucos meses de namoro ficaram noivos. Após sete anos juntos, houve uma tragédia: Zé sofreu um acidente e ficou paraplégico. Wanderléa entrou em grave depressão e com o tempo o relacionamento entrou em crise porque ele não queria ser um peso na vida dela. Apesar de ter lutado por ele, respeitou a decisão de Zé e se separou do noivo.

Após a separação, namorou alguns cantores e compositores da época. Também teve um curto namoro com Roberto Carlos. Depois conheceu o guitarrista chileno Lalo Califórnia. Os dois começaram a namorar e em pouco tempo se casaram. Em 1982 nasceu o primeiro filho do casal: Leonardo. Em 1984 houve uma tragédia: Leonardo morre afogado aos 2 anos de idade. O garoto estava andando de triciclo e acidentalmente caiu na piscina. Chegou a ser socorrido mas não resistiu.

Wanderléa se desesperou por completo e entrou em grave crise depressiva, tendo que tomar remédios fortes. A partir daí o casamento se desestruturou, e eles passaram a viver entre indas e vindas.

Com o tempo o casamento se recuperou, e ela voltou para o ex marido. Os dois tiveram mais duas filhas: Yasmin e Jadde. As duas tem menos de dois anos de diferença e nasceram no fim dos anos 80.[3]

Passou por outras perdas: O falecimento do pai, que a deixou muito abalada e pouco tempo depois, em 1996, seu irmão morreu vítima da AIDS. Sua depressão foi tão forte, que lhe causou câncer no útero, tendo que fazer uma histerectomia.

Continua casada com Lalo até hoje, mas os dois moram em casas separadas, e a cantora diz estar bem feliz assim, já que percebeu que morando juntos não se davam tão bem, e pelo casal gostar de uma relação mais livre, convivem como dois namorados.

Revelou em entrevistas ficar incomodada com a fama, que lhe trouxe problemas com o tempo: Por exemplo, ao passar na rua com seus carros importados, as pessoas humildes a apontavam nas ruas comentando que ela era madame e que tinha boa vida. Isso a chateava, dizendo que também já foi muito pobre e entende o sofrimento dos humildes, mas ninguém reconhecia isto. Desde jovem seu apelido é Ternurinha, por motivos que nem ela mesmo sabe descrever bem.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.