Acrux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Coordenadas: Sky map 12h 26m 35.89522s, −63° 05′ 56.7343″

α Crucis A/B
Dados observacionais (J2000)
Constelação Crux
Asc. reta 12h 26m 35,9s[1]
Declinação -63° 05′ 56,7″[1]
Magnitude aparente 0,8 (1,3 + 1,8)[2]
Características
Tipo espectral B0.5 IV[3] + B1 V[4]
Astrometria
Velocidade radial 11,90 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -35,83 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -14,86 mas/a[1]
Paralaxe 10,13 ± 0,50 mas[1]
Distância 320 ± 20 anos-luz
99 ± 5 pc
Magnitude absoluta -4,16
Detalhes
α1 Crucis
Massa 14 + 10[2] M
Luminosidade 25 000 + 7 000[2] L
Temperatura 30 000[2] K
α2 Crucis
Massa 13[2] M
Luminosidade 20 000[2] L
Temperatura 27 000[2] K
Outras denominações
Alpha Crucis, Acrux, CPD-62 2745, HIP 60718.[1]
α1: FK5 462, HR 4730, HD 108248, SAO 251904.[3]
α2: HR 4731, HD 108249.[4]
Acrux
Crux constellation map.svg

Alpha Crucis (α Cru, α Crucis), conhecida como Acrux e Estrela de Magalhães (em homenagem ao navegante português Fernão de Magalhães), é a estrela mais brilhante da constelação de Crux (Cruzeiro do Sul). Com uma magnitude aparente combinada de cerca de 0,8,[2] é também a 13ª estrela mais brilhante do céu. De acordo com sua paralaxe, está localizada a aproximadamente 320 anos-luz (99 parsecs) da Terra.[1]

Acrux é um sistema estelar múltiplo composto por pelo menos três estrelas das quais se pode distinguir visualmente α¹ Cru e α² Cru, separadas por 4 segundos de arco no céu, o que corresponde a uma separação física mínima de 400 UA e um período orbital mínimo de 1 300 anos. Com uma magnitude aparente de 1,3 e tipo espectral de B0.5 IV, α¹ Cru é por sua vez uma binária espectroscópica, cujos componentes têm 14 e 10 vezes a massa solar e estão separados por cerca de 1 UA, completando uma órbita a cada 75,78 dias. α² Cru é uma estrela de classe B da sequência principal com uma magnitude aparente de 1,8 e massa de 13 massas solares.[2]

Uma estrela subgigante de classe B4, comumente chamada Alpha Crucis C (HR 4729, HD 108250), está localizada a 90 segundos de arco das outras estrelas do sistema e possui um movimento similar pelo espaço, o que sugere que poderia estar gravitacionalmente ligada ao resto do sistema.[2] Seu movimento próprio e paralaxe, medidos pela sonda Gaia, são similares aos do sistema.[5] Alpha Crucis C é, por si, uma binária espectroscópica com período de 1 dia e 5 horas, e possui uma fraca companheira visual denominada como "componente D", a 2,1 segundos de arco. Outras 7 estrelas mais fracas também são listadas como companheiras do sistema, a uma distância de 2 minutos de arco [6].

Acrux é uma das estrelas da bandeira do Brasil, e representa o estado de São Paulo.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h «SIMBAD query result - alf Cru». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 10 de abril de 2014. 
  2. a b c d e f g h i j Kaler, James B. «ACRUX (Alpha Crucis)». Stars. Consultado em 10 de abril de 2014. 
  3. a b «SIMBAD query result - alf01 Cru». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 10 de abril de 2014. 
  4. a b «SIMBAD query result - alf02 Cru». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 10 de abril de 2014. 
  5. Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  6. Mason, Brian D.; Wycoff, Gary L.; Hartkopf, William I.; Douglass, Geoffrey G.; Worley, Charles E. (1 de dezembro de 2001). «The 2001 US Naval Observatory Double Star CD-ROM. I. The Washington Double Star Catalog». The Astronomical Journal, Volume 122, Issue 6, pp. 3466-3471. 
  7. «Astronomy of the Brazilian Flag». FOTW Flags Of The World website. Consultado em 18 de abril de 2014.