Theta2 Crucis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
θ2 Crucis
Dados observacionais (J2000)
Constelação Crux
Asc. reta 12h 04m 19,2s[1]
Declinação +20° 31′ 25,4″[1]
Magnitude aparente 4,718[1]
Características
Tipo espectral B2 IV[1]
Cor (U-B) −0,61[2]
Cor (B-V) −0,08[2]
Variabilidade β Cephei[1][3]
Astrometria
Velocidade radial 16,3 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -17,63 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) 0,66 mas/a[1]
Paralaxe 3,82 ± 0,32 mas[1]
Distância 850 ± 70 anos-luz
260 ± 20 pc
Magnitude absoluta -2,36
Detalhes
Massa 9,5 ± 0,2[4]
8,90 ± 0,58[5] M
Raio 5,6[6] R
Luminosidade 7 733[5] L
Temperatura 21 150[5] K
Rotação 23 km/s[7]
Idade 18,5 ± 2,5 milhões[4] de anos
Outras denominações
CD-62 610, HR 4603, HD 104841, HIP 58867, SAO 251717.[1]
Theta2 Crucis
Crux constellation map.svg

Theta2 Crucis2 Cru, θ2 Crucis) é uma estrela na constelação de Crux. Com uma magnitude aparente de 4,718,[1] é visível a olho nu em boas condições de visualização. De acordo com sua paralaxe, está localizada a cerca de 850 anos-luz (260 parsecs) do Sol.[1]

Theta2 Crucis é uma binária espectroscópica com um período orbital de 3,428 dias e excentricidade estimada em 0.[8] A estrela primária é uma subgigante de classe B com um tipo espectral de B2 IV[1] e temperatura efetiva de 21 150 K,[5] a qual lhe dá a coloração azul-branca típica de estrelas dessa classe.[9] É mais massiva e brilhante que o Sol, com uma massa de 9,5[4] ou 8,9 massas solares e luminosidade equivalente a mais de 7 700 vezes a luminosidade solar.[5] Seu raio, calculado a partir do diâmetro angular, é de 5,6 raios solares.[6] É também classificada como uma estrela variável do tipo Beta Cephei, variando o brilho periodicamente a cada 0,0889 dias.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m «SIMBAD query result - tet02 Cru». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 16 de maio de 2014 
  2. a b Johnson, H. L.; Iriarte, B.; Mitchell, R. I.; Wisniewskj, W. Z. (1966). «UBVRIJKL photometry of the bright stars». Communications of the Lunar and Planetary Laboratory. 4 (99). Bibcode:1966CoLPL...4...99J 
  3. a b Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; et al. (janeiro de 2009), «General Catalogue of Variable Stars», VizieR, Bibcode:2009yCat....102025S 
  4. a b c Tetzlaff, N.; Neuhäuser, R.; Hohle, M. M (janeiro de 2011). «A catalogue of young runaway Hipparcos stars within 3 kpc from the Sun». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 410 (1). pp. pp. 190–200. Bibcode:2011MNRAS.410..190T. doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17434.x 
  5. a b c d e Hohle, M. M.; Neuhäuser, R.; Schutz, B. F (abril de 2010). «Masses and luminosities of O- and B-type stars and red supergiants». Astronomische Nachrichten. 331 (4). pp. p. 349. Bibcode:2010AN....331..349H. doi:10.1002/asna.200911355 
  6. a b Pasinetti Fracassini, L. E.; Pastori, L.; Covino, S.; Pozzi, A (fevereiro de 2001). «Catalogue of Apparent Diameters and Absolute Radii of Stars (CADARS) - Third edition - Comments and statistics». Astronomy and Astrophysics. 367. pp. p.521–524. Bibcode:2001A&A...367..521P. doi:10.1051/0004-6361:20000451 
  7. Bernacca, P. L.; Perinotto, M. (1970). «A catalogue of stellar rotational velocities». Contributi Osservatorio Astronomico di Padova in Asiago. 239 (1). Bibcode:1970CoAsi.239....1B 
  8. Pourbaix, D.; et al. (setembro de 2004). «SB9: The ninth catalogue of spectroscopic binary orbits». Astronomy and Astrophysics. 424. pp. p.727–732. Bibcode:2004A&A...424..727P. doi:10.1051/0004-6361:20041213 
  9. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 17 de maio de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.