Alexandre de Morais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre de Morais
Outros nomes Brigadeiro Alexandre de Morais
Nascimento
Avô, Oliveira do Hospital
Nacionalidade português
Ocupação Militar, escritor e jornalista
Cargo Instrutor, crítico militar
Serviço militar
Patente Brigadeiro

Alexandre de Morais, igualmente conhecido como Brigadeiro Alexandre de Morais, (Avô, Oliveira do Hospital) foi um militar, escritor e jornalista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Nasceu na localidade de Avô, no Concelho de Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra.[1]

Carreira militar e profissional[editar | editar código-fonte]

Assentou praça no Regimento de Infantaria n.º 23, e estudou posteriormente na antiga Escola de Guerra, tendo recebido a promoção a alferes em Novembro de 1915.[1] Participou com o Corpo Expedicionário Português em França.[1] Foi promovido a tenente em 1918, capitão em 1922, major em 1940, a tenente-coronel em 1945, e a brigadeiro em Fevereiro de 1953.[1]

Serviu, igualmente, no Estado da Índia Portuguesa, foi instrutor na Escola Prática de Infantaria, na patente de capitão, e prestou serviço, por diversas vezes, na Direcção da Arma de Infantaria.[1] Combateu, integrado na 8.ª Divisão de Campanha, contra a Monarquia do Norte.[1]

Foi nomeado como crítico militar na Emissora Nacional, durante a Guerra Civil Espanhola e a Segunda Guerra Mundial, contribuiu na elaboração de vários Regulamentos Militares, realizou diversas conferências e colaborou em vários jornais como o Diário da Manhã, O Século, o Anglo-Portuguese News e o O Século Ilustrado.[1]

Em 1954, começou a colaborar no periódico Gazeta dos Caminhos de Ferro; nesse ano, tinha a posição de vogal na Comissão do Domínio Público Marítimo.[1]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Alexandre de Morais publicou:[1]

  • A Guerra Civil de Espanha
  • Manual da Mocidade Portuguesa
  • A Rússia na Guerra (1941)
  • O Japão na Guerra
  • Crónicas Militares
  • Comentários da Guerra
  • Cartilha do Soldado
  • O Brasil de Hoje (2 vols.)
  • A Campanha da Filândia
  • A Campanha da Polónia
  • Manual do Legionário
  • O Poder Militar dos Estados
  • Organização do Terreno

Prémios e distinções[editar | editar código-fonte]

Recebeu as Medalhas de Ouro de Comportamento Exemplar, Bons Serviços com palma, Mérito Militar, Vitória, Campanha de França e a Medalha do Rei por serviços prestados à Liberdade (Reino Unido).

No que respeita a Ordens portuguesas, Alexandre de Morais foi feito:

Em termos de Ordens estrangeiras foi feito:

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m p. 367 inclui foto. «Novos colaboradores da «Gazeta dos Caminhos de Ferro»» (PDF). Disponibilizado pela Hemeroteca Municipal de Lisboa. Gazeta dos Caminhos de Ferro. 66 (1585): 367, 368. 1 de Janeiro de 1954. Consultado em 23 de Março de 2014 
  2. a b c d «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Alexandre de Morais". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 25 de maio de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.