André Aciman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
André Aciman
André Aciman em 2017.
Nascimento 2 de janeiro de 1951 (68 anos)
Alexandria, Egito
Nacionalidade Italiano, norte-americano
Cônjuge Susan Wiviott
Alma mater Lehman College
Universidade de Harvard
Ocupação Escritor e professor universitário
Período de atividade 1995—atual
Principais trabalhos Out of Egypt (1995)
Call Me by Your Name (2007)
Prêmios Whiting Writers' Award (1995)
Lambda Literary Award (2007)
Gênero literário Conto, romance, ensaio

André Aciman (Alexandria, 2 de janeiro de 1951) é um escritor americano. Atualmente é professor no Graduate Center da Universidade da Cidade de Nova Iorque, onde leciona teoria da literatura e obras de Marcel Proust.[1][2] Aciman também lecionou criação literária na Universidade de Nova Iorque e literatura francesa na Universidade de Princeton e Bard College.[3][4][5] Em 2009 recebeu o título de escritor visitante na Universidade Wesleyan.[6]

Ele é autor de diversos romances, incluindo Call Me by Your Name (vencedor, na categoria Ficção Gay, da Lambda Literary Award)[7] e Out of Egypt, um livro de memórias publicado em 1995 que lhe rendeu o Whiting Writers' Award.[8]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em Out of Egypt, Aciman relembra a sua infância e juventude, tendo crescido na cidade de Alexandria, no norte do Egito, onde viveu até os quinze anos de idade. Sua família judia se mudou da Turquia para Alexandria em 1905, sustentada nas bases do comércio e das finanças, obtendo um alto padrão de vida. Seu pai é descrito com um homem egocêntrico, preocupado com seu comércio de tecidos e casos extraconjugais. Sua mãe é surda, doce e feroz, sempre preocupada com o paradeiro do marido e protegendo seu filho. Uma série de eventos antissemitistas levaram a uma saída gradual de seus parentes do Egito nos anos de 1960, se mudando para a Europa, notadamente França e Itália.[9]

Após sair do Egito, Aciman residiu com sua mãe por cinco anos em Roma (Itália) como refugiados; ele estudou a língua italiana embora não tenha tido total fluência e frequentou uma escola americana. A adaptação ao novo país foi difícil, porém ele acabou se deslumbrando com a cultura italiana e com a simpatia de seus habitantes.[10]

Em 1968, sua família se estabeleceu nos Estados Unidos. Ele recebeu o diploma de Bachelor of Arts de Inglês e Literatura Comparada do Lehman College em 1973 e um Master of Arts e Ph.D em Literatura Comparada pela Universidade de Harvard em 1988.[11]

Em sua residência no Egito, o francês era a língua mais falada. No Egito e na Itália, estudou em escolas de língua inglesa. Aciman também fala italiano, grego, judeu-espanhol e árabe. Sua família possui descendência italiana e turca.[10]

O livro Call Me by Your Name é o seu trabalho de maior destaque, tendo sido adaptado para o cinema. Aciman relata que estava tendo lembranças da Itália quando começou a descrever uma casa de veraneio que ele havia visto em uma foto em três páginas. Mais tarde, ao voltar para o texto, decidiu que colocaria uma história de amor entre dois homens. O livro é narrado por Elio, um jovem que procura se autoconhecer, a história se passa em algum lugar da Itália e aborda a relação amorosa sem se preocupar com a violência a que estes personagens poderiam estar suscetíveis. Aciman descreve que sua obra não possui "o lado de fora, ou que ele não importa tanto," levando o leitor a olhar para "o interior dos personagens".[12]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Out of Egypt (1995)
  • False papers: essays on exile and memory (2000)
  • The Proust Project (2004)
  • Call Me by Your Name (2007)
  • Eight White Nights (2010)
  • Alibis: Essays on Elsewhere (2011)
  • Harvard Square (2013)
  • Enigma Variations: A Novel (2017)

Referências

  1. «André Aciman». City University of New York. Consultado em 18 de agosto de 2009 
  2. «André Aciman profile». City University of New York. Consultado em 18 de agosto de 2009 
  3. «André Aciman». www.gc.cuny.edu 
  4. Meet the author: Aciman says he's all his characters, Marin Independent Journal, 24 May 2008
  5. Kakutani, Michiko (27 de dezembro de 1994). «Books of the Times: Alexandria, and in Just One Volume». The New York Times. p. 21. Consultado em 21 de setembro de 2009 
  6. Rosenberg, Gabe. «Novelist and Visiting Prof. Andre Aciman Shares His Creative Process - Arts». The Wesleyan Argus. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  7. «20th Annual Lambda Literary Awards Winners and Finalists». Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  8. «Winners of Whiting Awards». The New York Times. 30 de outubro de 1995. p. C15. Consultado em 21 de setembro de 2009. Andre Aciman, whose first book, Out of Egypt (Farrar, Straus & Giroux, 1995), chronicles his childhood in Alexandria, Egypt. 
  9. Kakutani, Michiko (27 de dezembro de 1994). «BOOKS OF THE TIMES; Alexandria, and in Just One Volume» (em inglês). The New York Times. Consultado em 7 de janeiro de 2019 
  10. a b Lardera, Natasha (17 de março de 2016). «Authors: Andrè Aciman's Visceral Love for Italy» (em inglês). iItaly. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  11. «Biography of Andre Aciman» (em inglês). Consultado em 7 de janeiro de 2019 
  12. D'Angelo, Helô (16 de janeiro de 2018). «Em 'Me chame pelo seu nome', autor quis fugir de personagens estereotipados». Cult - UOL. Consultado em 5 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.