Clemente Domínguez y Gómez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Antipapa Gregório XVII)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Clemente Domínguez y Gómez
Nascimento 23 de maio de 1946
Écija
Morte 22 de março de 2005 (58 anos)
Utrera
Cidadania Espanha
Ocupação clérigo
Religião Igreja católica palmariana

Gregório XVII, nome adoptado por Clemente Domínguez y Gómez (Écija, 23 de maio de 1946Utrera, 22 de março de 2005) foi um autoproclamado sucessor do Papa Paulo VI sendo reconhecido como Papa Gregório XVII por partidários. Pertenceu ao movimento dissidente Igreja Católica Palmariana, da cidade El Palmar de Troya, na Andaluzia.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

A sua carreira religiosa teve início por meio de uma suposta aparição da Virgem Maria, em que Domínguez y Gómez exibia chagas corporais que, segundo ele, eram estigmas. Tornou-se figura de culto local e reclamou para si o título de papa quando da morte do Papa Paulo VI, adotando o nome de Gregório XVII. De acordo com sua versão, foi apontado pessoalmente por Jesus Cristo como o novo papa.

A igreja de Palmar de Troya ainda existe e hoje é considerada uma dissidência da Igreja Católica. Segundo eles, os papas em Roma após Paulo VI são todos ilegítimos. Quando da morte de Gregório XVII, em 2005, o cargo de pontífice da igreja de Palmar de Troya foi ocupado por Manuel Corral, que adotou o nome de Pedro II.

Referências

  1. «Morreu o "Papa" Gregório XVII». Uol Noticias. 22 de março de 2005 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.