Aqualtune

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Aqualtune é, segundo a tradição, a mãe de Ganga Zumba e avó materna de Zumbi dos Palmares.[1][2] Ela seria uma princesa africana, filha do rei do Congo.[1][2] Ela também poderia ser avó de Ganga Zumba.[3] Aqualtune liderou, em 1665, uma força de dez mil homens na Batalha de Mbwila, entre o Reino do Congo e Portugal, e foi capturada com a derrota congolesa.[4]

"A princesa Aqualtune comandou exército de 10 mil homens para combater a invasão de seu reino, no Congo. Derrotada, foi aprisionada e trazida para o Brasil, vendida como escrava reprodutora. Ao ficar grávida, foi vendida para o engenho de Porto Calvo, onde tomou conhecimento de Palmares (também conhecido como Angola Janga (Minha Angola Pequena[5]).

Nos últimos meses de gravidez organizou uma fuga para Palmares, onde liderou um dos mocambos que recebeu seu nome. Ela teria dado a luz à Ganga Zumba e Gana, que se tornaram chefes de dois dos mais importantes mocambos de Palmares. Posteriormente teria dado a luz a Sabina, que seria a mãe de Zumbi, o grande líder dos Palmares.

Aqualtune, com seus conhecimentos políticos, organizacionais e de estratégia de guerra, foi fundamental para a consolidação do Estado Negro, a República de Palmares". [6]

Referências

  1. a b «Aqualtune». Semana da Consciência Negra, site www.tvbrasil.org.br. Tvbrasil.org.br. 
  2. a b Reginaldo de Sousa Santos, site Geledés Instituto da Mulher Negra. «Damas negras». Geledes.org.br. 
  3. No reino dos pretos velhos - Por José María Bittencourt
  4. «In Praise of Black Women, Volume 2 - Heroines of the Slavery Era». Uwpress.wisc.edu. 
  5. «Parque Memorial Quilombo dos Palmares». 
  6. «Produção Intelectual de Mulheres Negras». 

Links externos[editar | editar código-fonte]