Baiani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bayánni
Banhani . Dadá
Filho Xangô[1]

Baiani, Bayanni ou Dada é um orixá da mitologia iorubá. É filho de Òrànmíyàn e irmão mais velho de Xangô e Soponna. Tornou-se Alaafin de Oyo Pacífico. Foi um rei fraco que quase não reinou. Em outra versão do mito, é a mãe de Xangô.[1]

No Brasil, é chamado de Bayanni ou Dadá Ajaká. É representado por uma coroa de búzios chamada Ade Bayanni ou Adê de Banni enfeitada de búzios com diversas tiras pendentes. Orixá cultuado no Terreiro do Gantois, tem uma festa anual chamada Festa de Baiani, muito concorrida por ser uma das poucas casas de candomblé que cultue este orixá.

Referências

  1. a b CARYBÉ. Mural dos orixás. Salvador. Banco da Bahia Investimentos. S/A. 1979. p. 44.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.