Besta é Tu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Besta É Tu"
Canção de Novos Baianos
do álbum Acabou Chorare
Lançamento 1972
Gênero(s) Samba
Duração 4:26
Gravadora(s) Som Livre
Composição Luiz Galvão/Pepeu Gomes/Moraes Moreira
Produção Estáquio Sena
Faixas de Acabou Chorare
"A Menina Dança"
(7)
"Um Bilhete Pra Didi"
(9)

"Besta é Tu" é uma famosa canção dos Novos Baianos gravada no segundo álbum do grupo, Acabou Chorare de 1972. É um samba rasgado cujo título alude ao nome pelo qual se conhece ainda hoje nos meios populares da Bahia um velho método de aprendizado de violão, cujo exercício inicial produz sons que, pela repetição, sugerem a onomatopeia "besta é tu/besta é tu".[1] A letra dessa canção também foi considerada uma verdadeira representação de "desbunde" e uma convocação a abandonar velhos ideais e viver o mundo.[2][3]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Ficha dada por Maria Luiza Kfouri:[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Tinhorão, 2000, p.211.
  2. Revista do Brasil, Edições 4-6, p.86.
  3. Silva, 1994, p.130.
  4. Discos do Brasil - Acabou Chorare. Discografia e fichas técnicas organizadas por Maria Luiza Kfouri. Acesso: 18 de junho, 2011.
  • Silva, Alberto Ribeiro da. Sinal fechado: a música popular brasileira sob censura (1937-45/1969-78). Obra Aberta, 1994. ISBN 8595688303
  • Tinhorão, José Ramos. A música popular no romance brasileiro: Século XX (1a parte). Editora 34, 2000. ISBN 857326179X