Brasão de armas dos Países Baixos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão dos Países Baixos

O brasão de armas dos Países Baixos (Grote Rijkswapen - Grande brasão de armas do Reino) é o símbolo da monarquia neerlandesa. Foi adotado por decreto do rei Guilherme I em 24 de agosto de 1815 pela Constituição dos Países Baixos. É uma combinação dos brasões de armas de Orange-Nassau e das Províncias Unidas dos Países Baixos.

O escudo é azul, com bilhetes (pequenos retângulos verticais) no cor de ouro, e com um leão também de cor de ouro, armado e lampassado no vermelho. Este foi o brasão de Orange-Nassau. O leão é coroado, e tem um grupo de sete setas na sua mão esquerda, e uma espada na sua mão direita. Estas cargas são derivadas do brasão das Províncias Unidas. As sete setas representam as sete províncias holandesas que revoltaram contra Espanha em 1568. Sobre o escudo é a coroa real neerlandesa.

Os suportes são leões dourados, também armados e lampassados no vermelho. A lema é Je maintiendrai, que significa na francês: «Eu manterei». A frase se origina da união de dois grandes títulos neerlandeses, quando Guilherme, Conde de Nassau, herdou o principado de Orange do seu primo, Renato de Châlon, prometendo manter a grandeza dessa casa. De fato, a nova dinastia se tornaria a casa reinante dos Países Baixos em 1815.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal dos Países Baixos


Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.