Bruno Junqueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Bruno Junqueira
Nascimento 4 de novembro de 1976 (42 anos)
Belo Horizonte
Cidadania Brasil
Ocupação piloto de automóvel
Página oficial
http://www.brunojunqueira.com

Bruno Junqueira (Belo Horizonte, 4 de novembro de 1976) é um piloto brasileiro de automobilismo, conhecido por disputar a Champ Car (antiga Fórmula CART).

Trajetória esportiva[editar | editar código-fonte]

Aos 10 anos, o piloto belo-horizontino Bruno Junqueira ganhou de aniversário do seu pai, o ex-piloto da Stock Car Brasil, José Alberto Junqueira, seu primeiro kart. Aos 14, já tinha vencido três campeonatos brasileiros da categoria. Em seguida, foi levado para a Fórmula 3 Sul-americana, conquistando o título na terceira temporada. Depois disso, não parou mais de acelerar. Venceu o campeonato Europeu da Fórmula 3000 em cima de Fernando Alonso e Mark Webber, foi escolhido para ser piloto de teste da equipe Williams, uma das mais cobiçadas da Fórmula 1.[1] Só que nem isso foi o bastante para convencer Frank Williams de que Junqueira estava pronto para ser titular em sua equipe.

Com isso, o mineiro acabou escolhendo seguir para os Estados Unidos, que na época ainda tinha a ChampCar e a IRL brigando pelo espólio da Indy. Segundo o piloto, as possibilidades de mercado não o agradaram para continuar correndo atrás do sonho da F1, porque ele ficaria parado por uma temporada.

Assim, o promissor brasileiro acabou tomando outros rumos. Ele conquistou oito vitórias na ChampCar, entre 2001 e 2008, em um momento que a categoria perdeu espaço para a IRL. Correu sete edições das 500 Milhas de Indianápolis e 21 provas da Indy. Hoje, aos 38 anos, compete na USCC, principal série de endurance dos EUA.

Resumo da carreira[editar | editar código-fonte]

Temporada Categoria Equipe Corridas Poles Vitórias Pontos Posição final
1997 Fórmula 3 Sul-Americana[2] PropCar Racing 12 4 7 171
1998 Fórmula 3000 Draco Racing 12 0 0 3 14°
1999 Fórmula 3000 Den Blå Avis 10 1 1 20
Petrobras Jr
Fórmula 1 Williams-Supertec Piloto de Testes
2000 Fórmula 3000 Petrobras Jr 10 2 4 48
2001 CART World Series Chip Ganassi 20 1 1 68 16°
Indy Racing League 1 0 0 30 37°
2002 CART World Series Chip Ganassi 19 4 2 164
Indy Racing League 1 1 0 1 51°
2003 CART World Series Newman/Haas 18 2 2 199
2004 Champ Car World Series Newman/Haas 14 1 2 341
IndyCar Series 1 0 0 30 28°
2005 Champ Car World Series Newman/Haas 2 0 1 59 19°
IndyCar Series 1 0 0 10 36°
2006 Champ Car World Series Newman/Haas 14 1 0 219
2006–07 A1 Grand Prix A1 Brasil-Charouz 6 0 0 9* 18°
2007 Champ Car World Series Dale Coyne 14 0 0 233
2007–08 A1 Grand Prix A1 Brasil-Charouz 4 0 0 44* 11°
2008 IndyCar Series Dale Coyne 17 0 0 256 20°
2010 IndyCar Series FAZZT Race Team 1 0 0 13 39°
Fórmula Truck DF Motorsport 10 0 0 22 17°
2011 American Le Mans Series Rocketsports 1 0 0 6 26°
Stock Car Brasil Bassani 2 0 0 2 29°
2012 American Le Mans Series Rocketsports 10 0 1 118
Stock Car Brasil Bassani 1 0 0 2 34°
2013 American Le Mans Series Rocketsports 9 0 1 95
2014 SportsCar Championship Rocketsports 10 0 0 201 10°
Stock Car Brasil Full Time Sports 1 0 0 0 NC
2015 SportsCar Championship Rocketsports 10 1 2 301
2016 SportsCar Championship BAR1 Motorsports 2 0 0 56 21°
2017 SportsCar Championship BAR1 Motorsports 1 0 0 32 18°
NASCAR EuroSeries Mishumotors-Chevrolet 2 0 0 57 37°

Champ Car[editar | editar código-fonte]

Sua estreia na Champ Car foi em 2001, pela Chip Ganassi. Para um piloto vindo da escola européia, seu 1º ano foi excelente, com sua 1ª pole sendo no circuito oval de Nazareth e sua vitória sendo no técnico traçado de Elkart Lake.

Em 2002, Bruno, mais acostumado ao estilo da Champ Car, terminou em 2º lugar no campeonato. Foi um dos únicos pilotos "de ponta" da Champ Car a ficar em 2003. Bruno vai para o único time dos 3 grandes times da história da Champ Car (Penske, Ganassi e Newman Haas) que ficou na categoria, a Newman Haas. Em 2003, conseguiu o "bi-vice" ao bater em Surfer's Paradise e ver o título parar com Paul Tracy. Em 2004 o piloto obteve seu melhor resultado, sendo vice-campeão na categoria.

Em 2005, Bruno Junqueira sofreu um acidente causado por A.J. Foyt IV nas 500 Milhas de Indianapolis. Com uma séria contusão, ficou de fora do resto da temporada de 2005 da Champ Car, que até então liderava. Seu substituto foi o espanhol Oriol Servia. 2006 foi praticamente uma readaptação as corridas, tendo seu pior desempenho na categoria desde sua estréia em 2001. Em 2007, perdeu a vaga na Newman-Haas e foi para a Dale Coyne, onde conseguiu bons desempenhos, tendo seu ponto alto os 3 pódios seguidos no fim da temporada (2º lugar em Zolder e 3º em Assen e Surfer's Paradise).

Estatísticas na Champ Car
Ano Poles Vitórias Posição final Equipe
2001 1 1 16º Lugar Chip Ganassi (Lola-Toyota-Firestone) # 4
2002 4 2 2º Lugar Chip Ganassi (Lola-Toyota-Bridgestone) # 4
2003 2 2 2º Lugar Newman-Haas (Lola-Ford-Bridgestone) # 1
2004 1 2 2º Lugar Newman-Haas (Lola-Ford-Bridgestone) # 6
2005 0 1 19º Lugar Newman-Haas (Lola-Ford-Bridgestone) # 2
2006 1 0 5º Lugar Newman-Haas (Lola-Ford-Bridgestone) # 2
2007 0 0 7º Lugar Dale Coyne (Panoz-Cosworth-Bridgestone) # 19
Vitórias na Champ Car
  • 2001: 19/08 - Motorola 220, Elkart Lake
  • 2002: 27/04 - Bridgestone Potenza 500, Motegi; 01/07 - Shell Grand Prix of Denver, Denver
  • 2003: 03/08 - Mario Andretti Grand Prix at Road America presented by Briggs & Stratton, Elkart Lake; 31/08 - Centrix Financial Grand Prix of Denver, Denver
  • 2004: 29/08 - Molson Indy Montreal, Montreal; 24/10 - Lexmark Indy 300, Surfers Paradise
  • 2005: 22/05 - Tecate/Telmex Monterrey Grand Prix Presented by Roshfrans, Monterrey

Fórmula Truck[editar | editar código-fonte]

Em 2010 estreou na Fórmula Truck, pela equipe DF Motorsport -Ford.

Naquele ano, foi protagonista de um acidente cinematográfico em Interlagos, quando, atingido por trás numa relargada da prova, teve estourado o cilindro de ar de seu caminhão Ford. Sem freios por conta da falta do cilindro, Junqueira acabou batendo e arrastando o caminhão do piloto Diumar Bueno no fim da reta dos boxes, causando o acidente que arrancou a cabine do caminhão de Bueno com ele dentro, tamanha a força da colisão, com os caminhões destruindo a barreira de pneus e parte do alambrado do circuito paulista. Junqueira ficou de ponta-cabeça, com seu caminhão destruído. Ambos os pilotos saíram andando após o acidente, algo incrível. Diumar só teve algumas dores nas costas. Bruno sofreu um corte no pé.[3]

Referências

  1. «Entrevista o piloto Bruno Junqueira». Destrinchando – Life Style e Moda Masculina. 5 de março de 2013 
  2. «Sudam F3 Championship». www.dlg.speedfreaks.org. Consultado em 8 de junho de 2018 
  3. «Fórmula Truck: Bruno Junqueira e Cristiano da Matta são as estrelas internacionais». FinalSports. Finalsports.com.br 


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

F1 chequered flag.svg Este artigo sobre um(a) automobilista, integrado ao Projeto Automobilismo, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.