Cambará do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Cambará do Sul
Canyon Itaimbezinho

Canyon Itaimbezinho
Bandeira de Cambará do Sul
Brasão de Cambará do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de dezembro
Fundação 20 de dezembro de 1963 (54 anos)
Gentílico cambaraense
Prefeito(a) Schamberlaen Silvestre (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Cambará do Sul
Localização de Cambará do Sul no Rio Grande do Sul
Cambará do Sul está localizado em: Brasil
Cambará do Sul
Localização de Cambará do Sul no Brasil
29° 02' 52" S 50° 08' 42" O29° 02' 52" S 50° 08' 42" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Nordeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Vacaria IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São Francisco de Paula, Jaquirana, São José dos Ausentes, Timbé do Sul (SC), Jacinto Machado (SC) e Praia Grande (SC)
Distância até a capital 185 km
Características geográficas
Área 1 212,534 km² [2]
População 6 687 hab. est. IBGE/2016[3]
Densidade 5,51 hab./km²
Altitude 1031 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 100 332,681 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 921,56 IBGE/2008[5]

Cambará do Sul é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

o Sul nasceu em 17 de abril de 1864, a partir da doação de 20 hectares de terra à igreja, feita por Dona Úrsula Maria da Conceição, em pagamento a uma promessa feita ao padroeiro São José. Até 1963, a área pertencia ao município vizinho de São Francisco de Paula.

A palavra Cambará é de origem tupi-guarani e significa "folha de casca rugosa". É o nome de uma árvore típica da região. Na praça central de Cambará do Sul é possível conhecer a árvore. Suas folhas verde-claro são conhecidas pelo poder medicinal. São ótimas no combate a gripes e tosses fortes.

Cambará do Sul é conhecida também como a "terra dos cânions" e "capital do mel". A pequena Cambará do Sul é campeã no ranking de baixas temperaturas, sendo que o seu inverno está sempre entre os lugares mais frios do Brasil.

Como um típico município do interior conserva hábitos antigos, como a reunião familiar e de amigos na cozinha, ao redor do fogão à lenha. Nas épocas frias, o pinhão na chapa é o tira gosto do gaúcho serrano.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a 185 quilômetros de Porto Alegre, a uma altitude de 1.031 m, sendo coordenadas latitude 29º02'52" sul e longitude 50º08'41" oeste. Sua população estimada em 2005 era de 6.682 habitantes conforme dados do Instituto Brasileiro de Estatística - IBGE, com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0.76 de acordo com o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

O município possui uma área de 1.213 km² e foi instalado no ano de 1963 a partir de desmembramento do município de São Francisco de Paula.

Em Cambará do Sul estão as sedes do Parque Nacional de Aparados da Serra e do Parque Nacional da Serra Geral, onde estão localizados, dentre vários outros, os conhecidos cânions do Itaimbezinho, Fortaleza, Churriado e Malacara.

O Parque Nacional de Aparados da Serra em parte também está localizado no município de Praia Grande, no estado de Santa Catarina, banhado pelo rio do Boi, onde detêm de inúmeras cachoeiras, tais como, Leite de Moça e Braço Forte, onde são as principais.

Clima[editar | editar código-fonte]

A cidade possui um clima temperado marítimo, também classificado na escala de Köppen-Geiger por subtropical tipo Cfb, influenciado pela sua altitude de cerca de 1050m, pelas massas polares oceânicas que atuam na escarpa da Serra Geral, onde a mesma está localizada, e pela Corrente das Malvinas, criando um clima muito parecido com o de Londres, frio no inverno, fresco ou morno no verão, e úmido o ano inteiro, com alta pluviosidade que garante muitos dias nublados.

O fenômeno da neve ocorre anualmente no inverno, porém com frequência menos elevada em relação às cidades mais interioranas do Planalto Norte Rio Grandense ou Campos de Cima da Serra como Vacaria e Bom Jesus. A proximidade da beira do Planalto Meridional com a Planície Litorânea impede que as temperaturas subam muito no verão e a altitude e a Vegetação impedem que as temperaturas mínimas fiquem altas demais nos meses mais quentes.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), relativos a 1998 e ao período a partir de 2000, a menor temperatura registrada em Cambará do Sul foi de -7,2 °C em 14 de julho de 2000,[6] e a maior chegou a 33,9 °C em 6 de fevereiro de 2014.[7] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 186,5 milímetros (mm) em 28 de março de 2004. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 158,4 mm em 20 de fevereiro de 2003, 134,6 mm em 4 de maio de 2008, 116,7 mm em 10 de julho de 2007, 115,4 mm em 14 de novembro de 2009, 108,7 mm em 26 de outubro de 2003, 107,1 mm em 21 de julho de 2011, 105,2 mm em 14 de janeiro de 2012, 103,8 mm em 21 de setembro de 2013 e 103,8 mm em 28 de setembro de 2009.[8] Setembro de 2009 foi o mês de maior precipitação, com 523 mm.[9]

Dados climatológicos para Cambará do Sul
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 32 33,9 31 28,8 26,1 26,6 26,6 28,7 30 30,8 31,5 31,9 33,9
Temperatura máxima média (°C) 24,4 24,3 23,8 21,4 17,4 17,2 16,8 18,5 18,5 20,7 22,1 23,7 20,7
Temperatura mínima média (°C) 14,1 13,9 13,7 10,9 7,5 7,1 5,6 6,6 7,5 9,9 11,3 12,5 10,1
Temperatura mínima recorde (°C) 4,3 6,1 2,9 0,1 -4,3 -4,6 -7,2 -5,5 -3,7 0,3 1,3 2,5 -7,2
Precipitação (mm) 166,2 192,4 168,2 113,8 141,2 108,7 153,7 147,4 192,4 159,4 155,2 124,8 1 823,4
Umidade relativa compensada (%) 84,4 85 85,4 84,5 84,9 83,9 82,2 79,3 82,8 84 82,3 82,9 83,5
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[10] recordes de temperatura: 01/01/1998 a 31/12/1998 e a partir de 01/01/2000)[6][7]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 22 de junho de 2017. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (ºC) - Cambará do Sul». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  7. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (ºC) - Cambará do Sul». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  8. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Cambará do Sul». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  9. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Cambará do Sul». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  10. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 18 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.