Campina Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Campina Verde
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 17 de dezembro de 1938
Gentílico campinaverdense
Prefeito(a) Tõe Mulata (PP)
Localização
Localização de Campina Verde
Localização de Campina Verde em Minas Gerais
Campina Verde está localizado em: Brasil
Campina Verde
Localização de Campina Verde no Brasil
19° 32' 09" S 49° 29' 09" O19° 32' 09" S 49° 29' 09" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba IBGE/2008[1]
Microrregião Frutal IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Prata, Itapagipe, São Francisco de Sales, Iturama, União de Minas, Santa Vitória, Gurinhatã e Ituiutaba
Distância até a capital 720 km
Características geográficas
Área 3 663,418 km² [2]
População 20 000 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 5,46 hab./km²
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,795 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 203 696,145 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 605,31 IBGE/2008[5]
Página oficial

Campina Verde é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na região do Triângulo Mineiro. Tem uma população de 20 000 habitantes (IBGE/2014) e área de 3.650,8 km².[6]

História[editar | editar código-fonte]

Aventureiros, benfeitores e mercadores de gado (marido e mulher), procedente de Jacareí, São Paulo, fugindo da polícia, chegaram ao lugar e se estabeleceram com fazenda. Como não tinham filhos, doaram seus bens para Congregação da Missão. De posse da herança, os padres missionários fundaram o Colégio local, por volta de 1842, na época um dos melhores do Brasil. O município está situado no Triângulo Mineiro e é banhado pelo Rio Verde. A sua exposição agropecuária é bem organizada e muito concorrida. No início de século XIX, fugindo da ação de Justiça, João Batista Siqueira Bento e sua mulher, D. Bárbara, procuraram asilo entre os índios Caiapós, senhores do extremo oeste do Triângulo Mineiro. Após algum tempo, compraram a fazenda Campo Belo, onde hoje está a cidade de Campina Verde.

Por volta de 1827, João Batista e sua esposa doaram as terras da fazenda para a Congregação da Missão, pois não possuíam herdeiros. A congregação instala ali um de seus colégios e, com o passar do tempo, vai se formando um arraial. Em 1842, em razão da transferência de alunos do Caraça, fechado entre os anos de 1842 e 1856, o colégio recebe enorme impulso. Os primeiros moradores se estabeleceram ao redor da capela construída pelos Lazaristas, onde hoje está a igreja matriz de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, sagrada em 1941. Em 1911, Campo Belo torna-se distrito de Prata e, em 1923, passa a se chamar Campina Verde. O município é criado em 1938. O carnaval de Campina Verde é animado, estendendo-se por cinco noites em uma área de 8.000 m², ao longo da avenida principal.

Esporte[editar | editar código-fonte]

No início dos anos 80 ocorreu uma iniciativa ao esporte patrocínado pelo comércio e pela prefeitura.O Banco Bemge, Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal também foi uns dos pricipais patrocinadores do esporte, como o Volei (AABB), nas corridas de ciclismo e no futebol. Mais tarde veio o futsal e o Handebol; as escolas foram as maiores responsáveis pelo sucesso destas modalidades. Na época havia vários torneios disputados dentro e entre as escolas, onde a prefeitura viu-se obrigada a construir um Poli esportivo que deu origem há vários torneios de equipes também formadas pelos funcionários de várias empresas da cidade. A cidade participa todos os anos dos JOGOS DO INTERIOR DE MINAS (JIMI), a equipe todo ano recebe reforços de atletas de Uberaba(Handebol, vôlei), Uberlândia(Futsal, Basquete), sua melhor participação foi na 1° etapa em 2008, onde a cidade conquistou o 2° lugar no quadro de medalhas, perdendo somente para a cidade Uberaba, que é uma das cidades com mais títulos na história.

Administração[editar | editar código-fonte]

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Existem duas rádios em Campina Verde, sendo-as:

  • Cidade FM 87,9
  • Sucesso FM 91,5

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IBGEPop

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.