Caranguejo-dos-coqueiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCaranguejo-dos-coqueiros
Birgus latro (Bora-Bora).jpg

Estado de conservação
Status none DD.svgDados deficientes (IUCN 2.3) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Infraordem: Anomura
Família: Coenobitidae
Género: Birgus
Espécie: B. latro
Nome binomial
Birgus latro
Linnaeus, 1767
Distribuição geográfica
DistributionCoconutCrab.png

O caranguejo-dos-coqueiros (Birgus latro), é um grande crustáceo anomuro, terrestre, encontrado em diversas ilhas tropicais dos oceanos Índico e Pacífico, sendo o maior artrópode terrestre do mundo. Está relacionado aos ermitãos, mas diferindo destes por apresentar o abdome flexionado e sem a proteção de uma concha de molusco quando são adultos, embora os juvenis as utilizem para proteger os corpos moles.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os caranguejos-dos-coqueiros parecem-se com bernardos-eremitas normais, mas são muito maiores com cerca de 1 m de comprimento, e têm um abdómen mais duro. Embora não tenha subespécies as cores variam entre azul, roxo, vermelho, preto, e cor-de-laranja.

Habitat e distribuição[editar | editar código-fonte]

Uma espécie exclusiva de ilhas paradisíacas do Oceano Índico e Pacífico, incluindo a Austrália continental e Madagascar.

Ecologia[editar | editar código-fonte]

Os bebés não conseguem nadar, e vão morrer afogados se deixados mais de uma hora em água. Também têm um corpo mole e tal como os bernardos-eremitas, utilizam conchas de outros animais para se protegerem. Quando adolescentes o seu corpo endurece, e a concha eventualmente acaba por rachar devido à falta de espaço.

Dieta[editar | editar código-fonte]

Alimentam-se principalmente de matéria vegetal, e frutas, incluindo cocos, mas também se alimentam de carniça. Também são conhecidos pelo nome de ladrão-de-coco.

Referências

  1. (em inglês) Eldredge (1996). Birgus latro. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. IUCN 2006. Acesso a 12 Maio 2006.