Cerco de Tessalônica (1422–1430)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cerco de Tessalônica
Guerras bizantino-otomanas
Guerras otomano-venezianas
Data 1422 - 1430
Local Tessalônica, Grécia
Desfecho Vitória otomana, captura da cidade
Beligerantes
Império Otomano Império Otomano Império Bizantino (1422–23)
República de Veneza República de Veneza (1423–30)
Baixas
2 000 a 7 000 civis escravizados Desconhecidas
Tessalônica está localizado em: Grécia
Tessalônica
Localização de Tessalônica no que é hoje a Grécia

O cerco de Tessalônica entre 1422 e 1430 foi uma tentativa bem sucedida do Império Otomano sob Murade II (r. 1421–1444) para tomar a cidade bizantina de Tessalônica. Inicialmente, o sultão desejava capturar a cidade de modo a punir a dinastia paleóloga por suas tentativas de incitar a rebelião dentre as fileiras otomanas. Para este fim, Murade II lançou cerco ao porto de Tessalônica em 1422.[1] Em 1423, o déspota bizantino Andrônico Paleólogo entregou a cidade para a República de Veneza, que assumiu o ônus de sua defesa (o boato de que foi vendida é sem fundamento).[2][3]

Os otomanos mantiveram seu bloqueio naval até 1430, quando assaltaram e tomaram a cidade.[4] Os venezianos não perceberam quão cara foi a defesa da cidade, que se estendido por um longo período apesar duma grave fome. Murade II tinha se envolvido em numerosas batalhas com os venezianos, caramânidas e numerosos pretendentes; quando todos foram subjugados, um grande exército foi enviado para a Macedônia e a cidade foi submetida a três dias de pilhagem e destruição após sua captura em 1430. Naquela época, a população da cidade era modesta.[nt 1]

Notas

  1. De acordo com Cyril Mango, o número de habitantes foi tão baixo quanto 2 000 pessoas (Mango 2002, p. 277). Por outro lado, O New Cambridge Medieval History, Vol. 7 (1998) registra que 7 000 tessalônios foram feitos cativos (p. 778).

Referências

  1. Norwich 1998, p. 394.
  2. Norwich 1982, p. 343.
  3. Mango 2002, p. 277.
  4. Kinross 1977, p. 85.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kinross, Patrick Balfour Baron; John Patrick Douglas Balfour Kinross (1977). The Ottoman Centuries: The Rise and Fall of the Turkish Empire. Morrow: [s.n.] 
  • Mango, Cyril (2002). The Oxford History of Byzantium. Nova Iorque: Oxford University Press 
  • Norwich, John Julius (1998). Byzantine: The Decline and Fall. Nova Iorque: Alfred A. Knopf Pub. 
  • Norwich, John Julius (1982). A History of Venice. Nova Iorque: Alfred A. Knopf Pub.