Congregação Cristã na Irlanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Congregação Cristã na Irlanda
Nomes Registrados
Registro Congregação Cristã na Irlanda
Dados Histórico
Fundação na Irlanda 2004 (13 anos)
Missionários Vamberto Dias, Arnaldo Cândido da Silva, João Nazário Gomes
Dados Administrativos
Orientação Cristianismo Pentecostal
Sede Administrativa Região Oeste - Ennis
Dados históricos
Origem Região Oeste - Ennis
Número de Casas de Oração
Casas de Oração Próprias na Irlanda 5
Anciães 2
Diáconos 2
Cooperadores 3
Webpage
Pagina Oficial Home-Page http://www.ccirl.ie/

A Congregação Cristã na Irlanda é uma igreja cristã evangélica.

A Congregação Cristã na Irlanda tem origem no início da imigração brasileira à Irlanda, particularmente após a chegada de Vamberto Dias em 2003 de Monte Aprazível, Brasil, aonde era Cooperador de Jovens na Congregação Cristã no Brasil.

O núcleo original da Congregação Cristã na Irlanda foi na cidade do Ennis, situada ao Rear of 8, Carmody Street, Ennis Co Clare.

Na década de 2000, a Congregação Cristã na Irlanda recebeu um influxo de brasileiros e portugueses, principalmente nas cidades de Ennis, Dublin, Athenry, Naas e Ballyjamesduff.

Em 2015 há 5 congregações na Irlanda, com cerca de 290 membros.

Vela pela liberdade religiosa.

Doutrina[editar | editar código-fonte]

Os 12 artigos[1][2][3][4] de Fé e doutrina seguidos pela Congregação:

1. Nós cremos na inteira Bíblia Sagrada e aceitamo-la como sendo a infalível Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo. A Palavra de Deus é a única e perfeita guia da nossa fé e conduta, e a Ela nada se pode acrescentar ou d'Ela diminuir. É, também, o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê[5].

2. Nós cremos que há um só Deus vivente e verdadeiro, eterno e de infinito poder, criador de todas as coisas, em cuja unidade estão: o Pai, o Filho e o Espírito Santo[6].

3. Nós cremos que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a Palavra feita carne, havendo assumido uma natureza humana no ventre de Maria virgem, possuindo Ele, por conseguinte, duas naturezas, a divina e a humana; por isso é chamado verdadeiro Deus e verdadeiro homem e é o único Salvador, pois sofreu a morte pela culpa de todos os homens[7].

4. Nós cremos na existência pessoal do diabo e de seus anjos, maus espíritos, que, junto a ele, serão punidos no fogo eterno[8].

5. Nós cremos que o novo nascimento e a regeneração só se recebem pela em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus são novas criaturas. Jesus Cristo, para nós, foi feito por Deus sabedoria, justiça, santificação e redenção[9].

6. Nós cremos no batismo na água, com uma só imersão, em Nome de Jesus Cristo[10] e em Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo[11].

7. Nós cremos no batismo do Espírito Santo, com evidência de novas línguas, conforme o Espírito Santo concede que se fale[12].

8. Nós cremos na Santa Ceia. Jesus Cristo, na noite em que foi traído, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-o aos discípulos, dizendo: "Isso é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim". Semelhantemente tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: "Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós"[13].

9. Nós cremos na necessidade de nos abster das coisas sacrificadas aos ídolos, do sangue, da carne sufocada e da fornicação, conforme mostrou o Espírito Santo na Assembleia de Jerusalém[14].

10. Nós cremos que Jesus Cristo tomou sobre si as nossas enfermidades. "Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da Igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados"[15].

11. Nós cremos que o mesmo Senhor (antes do milênio) descerá do céu com alarido, com voz de arcanjo e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar nos ares e assim estaremos sempre com o Senhor[16].

12. Nós cremos que haverá a ressurreição corporal dos mortos, justos e injustos. Estes irão para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna[17].

Referências

  1. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome RefHinario5
  2. Congregação Cristã no Brasil (2009). Hinos de Louvores e Súplicas a Deus. 4. Registro de Direitos Autorais no Ministério da Educação e Cultura Fls.452 - L.16 - Nº 22.558 - 24.08.77 6ª ed. São Paulo, SP: Geográfica. p. contracapa 
  3. Congregação Cristã no Brasil (2006). «Art.22». Estatuto. Registrado sob o nº de ordem 59.805 do Registro de Pessoas Jurídicas da Cidade de Belo Horizonte do Estado de Minas Gerais em 17 de Dezembro de 2004. [S.l.: s.n.] p. 10-11. 22 páginas 
  4. Congregação Cristã no Brasil (2002). Pontos de Doutrina e da Fé Que Uma Vez Foi Dada Aos Santos. Edição Unificada - 1ªTiragem 300.000 1ª ed. São Paulo, SP: Augusto. p. 28-30. 64 páginas 
  5. II Pedro 1:21, II Timóteo 3:16-17 e Romanos 1:16
  6. Efésios 4:6, Mateus 28:19 e I João 5:7
  7. Lucas 1:27, João 1:14 e I Pedro 3:18
  8. Mateus 25:41
  9. Romanos 3:24, I Coríntios 1:30 e II Coríntios 5:17
  10. Atos 2:38
  11. Mateus 28:18-19
  12. Atos 2:04, Atos 10:45-47 e Atos 19:6
  13. Lucas 22:19-20 e I Coríntios 11:24-25
  14. Atos 15:28-29, Atos 16:4 e Atos 21:25
  15. Mateus 8:17 e Tiago 5:14-15
  16. I Tessalonissenses 4:16-17 e Apocalipse 20:6
  17. Atos 24:15 e Mateus 25:46
  • ALVES, Leonardo M. "Christian Congregation in North America: Its Inception, Doctrine, and Worship". Dallas, 2006.
  • CONGREGAÇÃO CRISTÃ na Irlanda. "Horários de Cultos". Porto, 2010.
  • FRANCESCON, Louis. "Faithful Testimony". Chicago, 1952.