Deus, o Pai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Deus-Pai)
Ir para: navegação, pesquisa
Deus, o Pai (representado por um velho patriarca com cabelos brancos) de Cima da Conegliano, c. 1515

Em muitas religiões, dá-se o título e as atribuições de Pai ao Deus supremo. No judaísmo, Deus é chamado Pai porque é o criador, o governador e o protetor. O cristianismo herdou esta concepção, dando ênfase à relação Pai-Filho revelada em Jesus Cristo.

Deus, como Primeira Pessoa da Trindade, é agente responsável pela Criação do Universo, mas a Bíblia diz que Ele não é o único, também tiveram parte o Divino Espírito Santo (Gênesis 1,2) e Cristo Jesus (João 1,1), os Três criando assim, por dizer, os reinos vegetal e animal. O segundo, tanto racional como irracional. Por ser o Primeiro, Ele é o Detentor de toda a Criação, e atualmente reina sobre toda ela, tendo participação (principalmente) na criação humana: "Façamos o homem à Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança" (Gn 1,26).

Revelações privadas[editar | editar código-fonte]

Em 1932, a Madre Eugénia Ravasio, Superiora Geral da Congregação das Irmãs Missionárias de Nossa Senhora dos Apóstolos, afirmou ter recebido revelações da parte de Deus Pai. O seu legado mais importante foi a mensagem recebida de Deus Pai (O Pai fala aos Seus filhos), a única revelação privada feita pessoalmente por Deus-Pai e reconhecida como autêntica pelo Vigário Geral do Vaticano depois de dez anos de uma rigorosa análise e investigação.[1] Também Santa Catarina de Sena recebeu revelações particulares por Deus Pai, em seu famoso livro "O Diálogo".

Antigo Testamento[editar | editar código-fonte]

No Antigo Testamento Deus Pai é o foco, a pessoa mais importante da Santíssima Trindade, Sua manifestação direta após a Criação começa com o castigo dado a Adão e Eva por terem desobedecido Seu ensinamento. Fez promessas ao Patriarca dos árabes e hebreus, posteriormente nomeado por Ele como Abraão, prometendo multiplicar e abençoar sua descendência. Durante a época de Moisés, Deus fala diretamente com os homens, mas amedrontados pelo Seu imenso poder eles O imploram que se comunique com eles de outras maneiras; atendendo ao pedido, Ele escolhe um profeta a cada geração para que seja por Ele inspirado e seja Seu porta-voz. É o autor do Plano da Salvação, e através dele dá Seu Filho unigênito para que Ele salve a humanidade. Desde a velha Aliança, Ele promete ao Seu povo o Messias através dos Seus Profetas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Reconhecida por Dom Petrus Canisius Jean van Lierde, o Vigário Geral de Sua Santidade para o Estado do Vaticano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Teologia ou sobre um teólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.