Transcendência (religião)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na teologia, diz-se que Deus é transcendente (hyperbekós) da Criação na medida em que Ele está acima dela e não é limitado por ela. Possuidor de tal característica, Deus não seria limitado pelo espaço e pelo tempo como é o mundo natural. A transcendência de Deus tem relação direta com um de Seus atributos ou perfeições conhecido por infinitude.

Conceitos por religião[editar | editar código-fonte]

Fé Bahá'í[editar | editar código-fonte]

Bahá'ís acreditam em um único e imperecível Deus, o criador de todas as coisas, incluindo todas as criaturas e forças do universo.[1] Deus é descrito como "um Deus pessoal, incognoscível, inacessível, provedor de toda revelação, eterno, onisciente, onipresente e todo-poderoso."[2] Embora inacessível diretamente, Deus é, no entanto, visto como consciente de sua criação, com uma mente, vontade e propósito. Os Bahá'ís acreditam que Deus expressa essa vontade em todos os momentos e de muitas maneiras, inclusive através de uma série de mensageiros divinos referidos como Manifestação de Deus ou às vezes "educadores divinos".[3] Para expressar as razões de Deus, essas manifestações estabilizadoras da religião no mundo. As crenças Bahá'ís dizem que Deus é muito complexo para humanidade compreender completamente, não podendo nem mesmo criar uma imagem precisa.[4]

Referências

  1. The Bahá'í Faith. Britannica Book of the Year (Chicago: Encyclopaedia Britannica). 1988. ISBN 0-85229-486-7. 
  2. Effendi, Shoghi (1944). God Passes By (Wilmette, Illinois, USA: Bahá'í Publishing Trust). p. 139. ISBN 0-87743-020-9. 
  3. Hutter, Manfred (2005). «Bahā'īs». In: Ed. Lindsay Jones. Encyclopedia of Religion 2 2nd ed. Detroit: Macmillan Reference USA. pp. p737–740. ISBN 0-02-865733-0. 
  4. Cole, Juan (1982). «The Concept of Manifestation in the Bahá'í Writings». Bahá'í Studies [S.l.: s.n.] monograph 9: pp. 1–38.