Shangdi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Shangdi (chinês tradicional: 上帝; pinyin: Shàngdì; Wade-Giles: Shang Ti) é o Deus Supremo no sistema religioso original do povo da Dinastia Han.

O termo foi usado a partir do segundo milénio a.C. até os dias atuais, pronunciado conforme o dialeto mandarim moderno. Ao ser literalmente traduzido, pode significar "Imperador do Céu" ou "Soberano do Céu", interpretando-se como "Senhor das Alturas", "Altíssimo", "Deus nas alturas", "o Deus Supremo" ou "Deus Celestial". Seu significado assemelha-se ao termo "dyeus", usado por povos protoindo-europeus.[1]

Outra distinção honorífica de Shangdi é simplesmente "Di" (帝), sendo associado principalmente com o Céu (Paraíso). Desde os primórdios da história chinesa, especialmente a partir da Dinastia Zhou (周朝, de 1122 a.C. a 256 a.C.) em diante, outro nome também foi usado para se referir ao Deus Supremo dos chineses, "Tian" (天), detentor de diversos significados no chinês antigo: céu, em seu aspecto físico, ou o Deus que presidia o Céu (Paraíso). Ao ser utilizado com essa última acepção, trazia com ele o significado de Shangdi.[1] Na época da Dinastia Han, o estudioso e influente confucionista Zheng Xuan constatou que "Shangdi era outra denominação de Tian". Shangdi nunca é representado por meio de imagens ou ídolos na tradição chinesa.

Referências

  1. a b Nelson, Ethel. «The Original "Unknown" God of China». Consultado em 13 de agosto de 2009 
Precedido por
Hedi
Imperador da China
106
Sucedido por
Andi
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.