Movimento Palavra de Fé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pentecostalismo
Pentecostalismo

Movimento Palavra de Fé ou Movimento Fé foi um movimento inspirado nos ensinamentos de E. W. Kenyon, e desenvolvido por Kenneth Hagin, que formou um movimento evangelístico pentecostal que influenciou uma ampla gama de famosos pregadores.

A doutrina básica é a salvação através de Jesus Cristo e o que tal “salvação” implica. Ela está baseada nos ensinamentos de Jesus acerca do Reino de Deus e o estado que o homem pode receber através da expiação e sacrifício de Jesus Cristo. Esse estado de nova criatura ou novo ser, encontrado nas passagens bíblicas II Corintios 5:17 (“Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”), e Gálatas 6:15 (“Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura”), pode ser recebido somente através da fé na Palavra de Deus.

Ela diverge de denominações cristãs tradicionais por enfatizar dizer, declarar, ou confessar versos encontrados na Bíblia, chamada "A Palavra de Deus". A crença é que se alguém crê na Palavra de Deus e o confessa, então o crente deverá receber aquilo que confessa. Esse ato de acreditar e dizer está descrito por Jesus em Marcos 11:22 (“Respondeu-lhes Jesus: Tende fé em Deus”) e Marcos 11:23 (“Em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar; e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, assim lhe será feito”). O termo palavra de fé é derivado da passagem bíblica Romanos 10:8, que diz: “Mas que diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra de fé, que pregamos”.

Não deve ser confundido com uma denominação, ainda que Hagin tenha criado uma Convenção de Fé para igrejas e ministros. Em uma explicação simplista, o movimento afirma que o fiel deveria "declarar o que recebeu" antes de ver efetivamente seu recebimento no mundo material.

Kenyon, autor de dezoito livros, são considerados usuais ainda hoje por defensores do Movimento Fé. Foi tão influente na característica de pregação moderna do pentecostalismo que ainda hoje pode ser ouvida nas pregações modernas uma frase por ele cunhada: "O que eu confesso, eu possuo". [1] Posteriormente os pentecostais tradicionais usaram uma variação dessa expressão para dizer o mesmo: o homem "deve declarar a benção", enquanto que os neopentecostais usam uma expressão semelhante à cunhada por Kenyon: "o fiel deve determinar a posse da benção". Expressões como essa refletem a base de sustentação do movimento.

Apesar da inspiração ser em Kenyon, quem tem sido apontado como o pai do movimento Fé é Kenneth Hagin. Dentre os muitos influenciados direta e indiretamente por Hagin e o movimento Palavra de Fé estão Kenneth Copeland, Dollar Creflo, Joyce Meyer, Jerry Savelle, Bill Winston, Joel Osteen, Charles Nieman ou Hobart Freeman, entre outros.

Referências

  1. Kenyon, E.W. Hidden Man. Ed. Ruth A. Kenyon. Lynnwood, WA: Kenyon Gospel Publishing Society, 1981.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.