Cidade Invisível

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cidade Invisível
Informação geral
Formato série
Gênero fantasia, drama, suspense
Duração 35–40 minutos
Criador(es) Carlos Saldanha
Baseado em Raphael Draccon
Carolina Munhóz
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es)
  • Júlia Pacheco Jordão
  • Luis Carone
Produtor(es)
  • Francesco Civita
  • Beto Gauss
Produtor(es) executivo(s)
  • Renata Grynszpan
  • Caíto Ortiz
  • Maresa Pullman
  • Marco Anton
  • Francesco Civita
  • Beto Gauss
  • Carlos Saldanha
Distribuição Netflix
Roteirista(s) Mirna Nogueira
Elenco
Música por
  • Darren Solomon
  • Chris Jordão
Empresa(s) produtora(s) Prodigo Films
BottleCap Productions
Boipeba Filmes
Exibição
Emissora original Netflix
Formato de exibição 4K (16:9 UHDV em high dynamic range)
Formato de áudio Dolby Digital
Transmissão original 5 de fevereiro de 2021 (2021-02-05) – presente (presente)
Temporadas 1
Episódios 7
Ligações externas
Site oficial

Cidade Invisível é uma série de televisão brasileira de fantasia criada por Carlos Saldanha e produzida pela Netflix.[1] É baseada em uma história desenvolvida pelos roteiristas e autores de best-sellers Raphael Draccon e Carolina Munhóz.[2] É estrelada por Marco Pigossi no papel de Eric, um policial ambiental que descobre um mundo oculto de entidades mitológicas do folclore brasileiro, enquanto busca uma conexão entre a morte de sua esposa e a misteriosa aparição de um boto-cor-de-rosa morto em uma praia do Rio de Janeiro.[3]

A série estreou na Netflix em 5 de fevereiro de 2021. Devido ao sucesso da primeira temporada, a série foi renovada para uma segunda temporada em 2 de março de 2021.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Depois de encontrar um boto-cor-de-rosa de água doce morto em uma praia do Rio de Janeiro, o detetive Eric (Marco Pigossi), da Polícia Ambiental, se envolve em uma investigação de assassinato e descobre um mundo habitado por entidades míticas geralmente despercebidas pelos humanos.[5] Enquanto ele investiga mortes misteriosas que refletem a de sua própria esposa, Gabriela (Julia Konrad), isso o leva a uma comunidade de entidades com poderes mágicos. Ele finalmente descobre que ele mesmo é uma meia-entidade, e o espírito do boto-cor-de-rosa, Manaus (Victor Sparapane), que ele encontrou morto no início da história, era na verdade seu pai.

Eric e seus novos compatriotas descobrem que Corpo Seco, um espírito fugitivo de um malfeitor antiambientalista morto e desaparecido, possuiu sua filha, Luna (Manu Dieguez). Corpo Seco está matando as entidades da floresta por vingança e é o responsável pela morte de Gabriela. Buscando um hospedeiro mais forte, Corpo Seco se transfere de Luna para Eric e tenta retomar sua matança. Mas Eric sacrifica sua própria vida, matando Corpo Seco, antes que o espírito maligno possa matar mais alguém.[5]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Temporada Episódios Originalmente exibido
1 7 5 de fevereiro de 2021

Produção[editar | editar código-fonte]

Escolha de elenco[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2019, Marco Pigossi foi anunciado como o protagonista da série, interpretando um detetive da Delegacia Ambiental. Alessandra Negrini também foi anunciada no elenco da série, interpretando uma dona de boate.[6]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

As filmagens da 1.ª temporada aconteceram em Ubatuba, São Paulo e Rio de Janeiro, e foram iniciadas e finalizadas ainda em 2019.[6][7][8]

Episódios da primeira temporada[editar | editar código-fonte]

São sete episódios na primeira temporada de Cidade Invisível. Os nomes são:

  • 1: Queria muito que você estivesse aqui;
  • 2: É um caminho sem volta;
  • 3: Eles estão entre nós;
  • 4: A Cuca vai pegar;
  • 5: Você não vai acreditar em mim;
  • 6: Coisa de criança;
  • 7: É muito maior do que a gente (capítulo final da primeira temporada).[9]

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Principal[editar | editar código-fonte]

  • Marco Pigossi como Detetive Eric Alves: Um detetive ambiental que descobre o cadáver de um boto-cor-de-rosa e se envolve na descoberta de que há uma conexão com o assassinato de sua esposa.
  • Alessandra Negrini como Inês / Cuca: A líder das entidades, uma bruxa cujos poderes mágicos incluem ser capaz de entrar na mente de outras pessoas e fazê-las dormir cantando sua canção que se autodenomina.
  • Jessica Córes como Camila / Iara: Uma entidade em forma de uma bela sereia que, com sua voz cantante, atrai os homens às águas para afogá-los.
  • Fábio Lago como Iberê / Curupira: Morador de rua que na verdade é uma entidade que guarda e protege as florestas brasileiras, percebido por seus pés para trás, cabeça em chamas e assobios altos.
  • Áurea Maranhão como Detetive Márcia Guedes: parceira investigativa de Eric na Polícia Ambiental.
  • José Dumont como Ciço: Um homem misterioso que vive no Bosque de Cedros e que tem consciência da existência de entidades.
  • Jimmy London como Tutu / Tutu Marambá: Uma entidade que trabalha para Inês que é capaz de se tornar um caititu ou anta.
  • Wesley Guimarães como Isac / Saci: Uma entidade travessa perneta que desaparece e reaparece à vontade.
  • Thaia Perez como Januária Alves: avó de Eric e bisavó de Luna.
  • Manu Dieguez como Luna Alves: a jovem filha de Eric e Gabriela.

Recorrente[editar | editar código-fonte]

  • Julia Konrad como Gabriela Alves: esposa de Eric e mãe de Luna, cuja morte desencadeia os eventos da série.
  • Victor Sparapane como Manaus / Boto-cor-de-rosa: Uma entidade sedutora e cativante capaz de se transformar em um golfinho rosa.
  • Tainá Medina como Fabiana: a ex-noiva de João grávida de Manaus.
  • Samuel de Assis como João: ex-noivo controlador de Fabiana, que por acaso também é filho de Ciço.
  • Rafael Sieg como Ivo: O chefe da Polícia Ambiental.
  • Rubens Caribé como Afonso: Dono de uma construtora proprietária da propriedade Florestal de Cedro, que também é neto de Antunes.
  • Eduardo Chagas como Antunes / Corpo-seco: avô de Afonso e ex-dono do Bosque de Cedros que, após ser morto pelo Curupira, torna-se uma entidade em forma de espírito vingativo e podre.

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

  • Kauã Rodriguez como Baquetá: órfão de rua que faz amizade com Isac.
  • Murilo Sampaio como Barman do Cafofo
  • Teca Pereira como Enfermeira: ajuda Eric a encontrar documentos sobre sua mãe
  • Nica Bonfim como moça na Lapa: ajuda Luna a encontrar a ocupação onde está Isac

Recepção[editar | editar código-fonte]

Cidade Invisível recebeu críticas mistas a positivas. Em 14 de fevereiro, a série foi classificada como 7,3 na IMDb por mais de 1 300 avaliadores.[10]

A crítica do Omelete ressaltou o resgate cultural de tradições populares brasileiras com a nova proeminência dada pela série, embora "possa se debater a forma como o resgate do folclore foi feito, sobretudo a escolha de ambientar a história no Rio de Janeiro e não nas regiões Norte e Nordeste". [11]

A Netflix não divulga números de audiência ou as avaliações feitas pelos usuários. No entanto, de acordo com o site What's on Netflix, Cidade Invisível foi o programa de TV mais popular da Netflix no Brasil, e ficou entre os 10 melhores na França, Nova Zelândia e Espanha, visto no dia 13 de fevereiro. [12] De acordo com Flix Patrol, a série chegou ao TOP 10 de Shows de TV da Netflix de 60 países, incluindo os EUA, permanecendo 33 dias no TOP 10 geral do Brasil.[13]

Referências

  1. Parlevliet, Mirko (25 de setembro de 2019). «Carlos Saldanha's Invisible City Starts Production in Brazil». vitalthrills.com 
  2. [1]
  3. «Invisible City Season 2: Release Date, Story And All Updates Here – Crossover 99». PressboltNews (em English). 6 de fevereiro de 2021. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  4. «Sucesso em mais de 40 países, Cidade Invisível terá segunda temporada na Netflix». Notícias da TV. Consultado em 2 de março de 2021 
  5. a b «Série de Carlos Saldanha para Netflix mostra folclore brasileiro ao mundo». Veja (em Portuguese). 25 de setembro de 2019 
  6. a b Anna Luiza Santiago (25 de setembro de 2019). «Marco Pigossi será detetive em 'Cidade Invisível', série de Carlos Saldanha na Netflix». Kogut. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  7. Julia Sabbaga (25 de setembro de 2019). «Cidade Invisível; Série de Carlos Saldanha na Netflix inicia filmagens». Omelete. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  8. Redação (20 de julho de 2020). «Ator Marco Pigossi vira espião britânico em série gringa da Netflix; assista ao teaser». Rolling Stone. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  9. «Cidade Invisível: vale assistir? Críticas da série». OsPaparazzi. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  10. «Invisible City». IMDb. 14 de fevereiro de 2021. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  11. Canhisares, Mariana (9 de fevereiro de 2021). «Cidade Invisível mistura folclore brasileiro e suspense em narrativa envolvente». Omelete. Consultado em 8 de abril de 2021 
  12. «Top 10 Movies & TV Series on Netflix Around the World». What's on Netflix. 14 de fevereiro de 2021. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  13. «TOP 10 on Netflix in the World Today». Flix Patrol. 14 de fevereiro de 2021. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]