Conde de Neiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Conde de Neiva é um título nobiliárquico criado por D. Fernando I de Portugal em 1373, a favor de D. Gonçalo Teles de Meneses, Senhor de Cantanhede.

Na prática, El-rei criou este título a favor de um membro da Corte, próximo da família real, para que este fosse parar às mãos dos seus descendentes, directa ou indirectamente.

Condes de Neiva[editar | editar código-fonte]

  1. D. Gonçalo Teles de Meneses, (m. 1403), filho de Martim Afonso Telo de Meneses.
  2. D. Afonso I, Duque de Bragança, também primeiro Duque de Bragança
  3. D. Fernando I de Bragança
  4. D. Fernando II de Bragança
  5. D. Jaime de Bragança
  6. D. Teodósio I de Bragança
  7. D. João I de Bragança
  8. D. Teodósio II de Bragança
  9. D. João IV de Portugal, Rei de Portugal
  10. D. Teodósio, príncipe herdeiro da Coroa de Portugal
  11. D. Afonso VI, Rei de Portugal
  12. D. João V de Portugal, Rei de Portugal
  13. D. José I de Portugal, Rei de Portugal
  14. D. Maria I de Portugal, Rainha de Portugal
  15. D. José de Bragança, Príncipe do Brasil
  16. D. João VI, Rei de Portugal
  17. D. Pedro IV de Portugal, legítimo herdeiro ao Trono, Rei de Portugal e Imperador do Brasil
  18. D. Miguel I de Portugal, Rei de Portugal, irmão de D. Pedro IV
  19. D. Maria II de Portugal, Rainha de Portugal
  20. D. Pedro V de Portugal, Rei de Portugal
  21. D. Carlos I de Portugal, Rei de Portugal
  22. D. Luís Filipe, Duque de Bragança, Príncipe Real de Portugal, assassinado em 1908

Reivindicações pós-Monarquia[editar | editar código-fonte]

Reivindicaram, também, o título de Conde/Condessa de Neiva:

Ver também[editar | editar código-fonte]