Torneios entre campeões estaduais brasileiros de futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Copa dos Campeões Estaduais)

Este verbete lista as três principais competições entre times brasileiros campeões estaduais de futebol, sendo duas oficias e uma amistosa. Todas ficaram conhecidas como Torneio dos Campeões (em que pese outro nome oficial em alguns casos), mas são certames diferentes realizados por instituições distintas, apenas com o mesmo intento: desafio entre campeões estaduais.

A disputa de 1920 foi organizada pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD).[1] Já em 1937, a Federação Brasileira de Futebol (FBF),[2] instituição rival da CBD, organizou uma competição semelhante. Foram as duas primeiras competições oficiais a nível nacional do futebol brasileiro.[3]

Em 1967, a Federação Mineira de Futebol, com a anuência da CBD, resolveu retomar um torneio de campeões estaduais.[4]

A Taça Brasil de Futebol (1959 a 1968), que reunia todos os campeões estaduais do país, não é listada, uma vez que, além de ter sido unificada como Campeonato Brasileiro, possuiu abrangência e natureza histórica-desportiva diferentes das competições citadas. Outros torneios tidos como regionais ou interestaduais (abaixo do nível nacional e acima do estadual), com dois ou mais times, oficiais ou amistosos, não serão objetos desse verbete.

Torneio dos Campeões de 1920[editar | editar código-fonte]

"O quadro do C.A. Paulistano, vencedor do Fluminense"
Jornal do Brasil, 29 de março de 1920
Ver artigo principal: Torneio dos Campeões de 1920

Uma das primeiras experiências de se organizar um campeonato a nível Interestadual pela CBD (atual CBF), foi em 1920. Ela precisava montar uma Seleção Brasileira para o Campeonato Sul-Americano no Chile em 1920. Segundo reportagem da Placar (1976), a competição se chamava "Campeonato Brasileiro de Clubes Campeões",[1] mas ficou conhecida como "Torneio dos Campeões".[5]

As despesas foram totalmente pagas pela CBD. E, todos os jogos foram disputados no Rio de Janeiro no Estádio do Fluminense, o Estádio das Laranjeiras, que fora construído para o Sul-Americano de 1919 com o apoio da CBD e era o maior do Brasil na época.

Foram chamados os campeões estaduais de 1919 dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e Rio Grande do Sul:

Jogo 1[editar | editar código-fonte]

25 de março de 1920 Paulistano São Paulo 7 – 3 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas Estádio das Laranjeiras, Rio de Janeiro (RJ)

Arthur Friedenreich Gol marcado aos 04 minutos de jogo 04', Gol marcado aos 17 minutos de jogo 17', Gol marcado aos 29 minutos de jogo 29'
Mário Andrade Gol marcado aos 11 minutos de jogo 11', Gol marcado aos 25 minutos de jogo 25'
Carlos Araujo Gol marcado aos 54 minutos de jogo 54', Gol marcado aos 64 minutos de jogo 64'
Ignácio Gol marcado aos 42 minutos de jogo 42'
Proença Gol marcado aos 78 minutos de jogo 78'
Alberto Côrrea Gol marcado aos 82 minutos de jogo 82'
Público: ?
Árbitro: Henrique Vignal

Jogo 2[editar | editar código-fonte]

28 de março de 1920 Fluminense Distrito Federal 1 – 4 São Paulo Paulistano Estádio das Laranjeiras, Rio de Janeiro (RJ)

Zezé Gol marcado aos 02 minutos de jogo 02' Arthur Friedenreich Gol marcado aos 40 minutos de jogo 40'
Mário Andrade Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50', Gol marcado aos 89 minutos de jogo 89'
Botelho Gol marcado aos 69 minutos de jogo 69'
Público: ?
Árbitro: Eduardo Gibson

Jogo 3[editar | editar código-fonte]

3 de abril de 1920 Fluminense Distrito Federal 6 – 2 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas Estádio das Laranjeiras, Rio de Janeiro (RJ)

Machado Gol marcado aos 16 minutos de jogo 16', Gol marcado aos 77 minutos de jogo 77'
Zezé Gol marcado aos 43 minutos de jogo 43', Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53', Gol marcado aos 75 minutos de jogo 75'
Harry Welfare Gol marcado aos 83 minutos de jogo 83'
Proença Gol marcado aos 63 minutos de jogo 63'
Alvariza Gol marcado aos 86 minutos de jogo 86'
Público: ?
Árbitro: Carlos Santos

Classificação final[editar | editar código-fonte]

Triangular final
Times Pts J V E D GP GC SG
São Paulo Paulistano 4 2 2 0 0 11 4 +7
Distrito Federal Fluminense 2 2 1 0 1 7 6 +1
Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 0 2 0 0 2 5 13 -8

Torneio dos Campeões de 1937[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Torneio dos Campeões de 1937[6]
" O Clube Atlético Mineiro conquistou para Minas Gerais o título de Campeão Brasileiro"
Estado de Minas, 4 de fevereiro de 1937

Em 1937 a FBF, rival da CBD, organizou um torneio semelhante,[7] entre os campeões das federações filiadas. Lembrando que antes os estados de São Paulo e do Espírito Santo faziam parte das Regiões Sul e Leste, respectivamente, e que o atual estado do Rio de Janeiro era dividido em Distrito Federal (posteriormente, Estado da Guanabara, abrangendo só a cidade do Rio) e Rio de Janeiro (abrangendo o atual interior do estado, tendo Niterói como capital), porém, esta competição também não teve continuação nos anos seguintes.[8][5][1]

Em dezembro de 2021, o Atlético-MG demonstrou interesse em ter a Copa dos Campeões de 1937 como equivalente ao Brasileirão,[9][2][10][11][12] mas não fez um pedido formal.[13]

Participantes[editar | editar código-fonte]

(*) Esses times foram eliminados nas fases preliminares contra o Rio Branco.

Grupo final[editar | editar código-fonte]

Grupo final
Times Pts J V E D GP GC SG
Minas Gerais Atlético Mineiro 9 6 4 1 1 18 11 +7
Distrito Federal Fluminense 6 6 3 0 3 22 16 +6
Espírito Santo (estado) Rio Branco 5 6 2 1 3 11 20 -9
São Paulo Portuguesa 4 6 2 0 4 14 18 -4

Torneio dos Campeões de 1967[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Torneio dos Campeões 1967

Em 1967, a Federação Mineira de Futebol resolveu retomar o torneio. A competição seria disputada em janeiro, contando com os campeões dos principais torneios de 1966: Taça Brasil (Cruzeiro), Campeonato Paulista (Palmeiras), Campeonato Carioca (Bangu) e Campeonato Mineiro (Cruzeiro). Como o título estadual era critério de classificação para a Taça Brasil, a FMF decidiu então convidar o Atlético Mineiro (vice-campeão mineiro de 1966) para completar a disputa.

O torneio não é oficialmente reconhecido pela CBF. Em seu site oficial, o Bangu lista essa conquista como seu principal título nacional.[14]

Jogos[editar | editar código-fonte]

  Semifinais Final
                     
 Minas Gerais Atlético Mineiro 3 - 3  
 São Paulo Palmeiras 1 - 1  
   Minas Gerais Atlético Mineiro 2 0 2
   Guanabara Bangu 2 1 3
 Minas Gerais Cruzeiro 0 - 0
 Guanabara Bangu 2 - 2
  Disputa do 3° lugar
         
 Minas Gerais Cruzeiro 3 - 3
 São Paulo Palmeiras 2 - 2

Classificação Final[editar | editar código-fonte]

Classificação Final
Times Pts J V E D GP GC SG
Guanabara Bangu 5 3 2 1 0 5 2 +3
Minas Gerais Atlético Mineiro 3 3 1 1 1 5 4 +1
Minas Gerais Cruzeiro 2 2 1 0 1 3 4 -1
São Paulo Palmeiras 0 2 0 0 2 3 6 -3

Campeões[editar | editar código-fonte]

Ano Campeão Vice-campeão Terceiro lugar Quarto lugar
1920 São Paulo
Paulistano
Distrito Federal
Fluminense
Rio Grande do Sul
Brasil de Pelotas
Apenas três participantes
1937 Minas Gerais
Atlético Mineiro[15]
Distrito Federal
Fluminense
Espírito Santo (estado)
Rio Branco
São Paulo
Portuguesa
1967 Guanabara
Bangu
Minas Gerais
Atlético Mineiro
Minas Gerais
Cruzeiro
São Paulo
Palmeiras

Resultados[editar | editar código-fonte]

Por clube[editar | editar código-fonte]

Clube Títulos Vices 3º lugar 4º lugar Participações
Minas Gerais Atlético Mineiro 1 (1937) 1 (1967) 0 0 2
São Paulo Paulistano 1 (1920) 0 0 0 1
Rio de Janeiro Bangu 1 (1967) 0 0 0 1
Rio de Janeiro Fluminense 0 2 (1920 e 1937) 0 0 2
Espírito Santo (estado) Rio Branco 0 0 1 (1937) 0 1
Minas Gerais Cruzeiro 0 0 1 (1967) 0 1
São Paulo Portuguesa 0 0 0 1 (1937) 1
São Paulo Palmeiras 0 0 0 1 (1967) 1

Por cidade[editar | editar código-fonte]

Cidade Títulos Clubes
Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro 1 Bangu (1)
Bandeira de Belo Horizonte.svg Belo Horizonte 1 Atlético Mineiro (1)
Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo 1 Paulistano (1)

Por estado[editar | editar código-fonte]

Estados Títulos Vices 3º lugar 4º lugar
 Rio de Janeiro 1 (1967) 2 (1920 e 1937) 0 0
 Minas Gerais 1 (1937) 1 (1967) 1 (1967) 0
 São Paulo 1 (1920) 0 0 2 (1937 e 1967)
 Rio Grande do Sul 0 0 1 (1920) 0
 Espírito Santo 0 0 1 (1937) 0

Por região[editar | editar código-fonte]

Região Títulos Vices 3º lugar 4º lugar
Sudeste 3 (1920, 1937 e 1967) 3 (1920, 1937 e 1967) 2 (1937 e 1967) 2 (1937 e 1967)
Sul 0 0 1 (1920) 0

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Edição Futebolista(s) Clube Gols
1920 Brasil Zezé Distrito Federal Fluminense 4
Brasil Arthur Friedenreich São Paulo Paulistano
Brasil Mário Andrade
1937 Brasil Paulista Minas Gerais Atlético Mineiro 8
1967 Brasil Edgard Maia Minas Gerais Atlético Mineiro 2
Brasil Paulo Borges Guanabara Bangu
Brasil Servílio São Paulo Palmeiras

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Pinheiro, Mauro (14 de maio de 1976). Primeiro título nacional ficou com o Paulistano. [S.l.]: Revista Placar; Editora Abril. Ano de 1920, ainda em pleno amadorismo, a CBD organizou o primeiro Campeonato Brasileiro de Clubes Campeões (...) 
  2. a b Schwartsman, Maria Fernanda. «O que foi a Copa dos Campeões 1937, que o Atlético quer reconhecer como título brasileiro? | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  3. Zirpoli, Cassio (15 de dezembro de 2010). «Vespeiro de Série A – Blog de Esportes». blogs.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  4. Copa Campeões Estaduais 1967, Página visitada em 21 de outubro de 2021
  5. a b Quais as competições que antecederam o Brasileirão?. [S.l.]: Revista Placar; Editora Abril. Outubro de 2002 
  6. Disputando o título de Campeão dos Campeões, Jornal do Brasil de 4 de fevereiro de 1937, página 25.
  7. Dossiê Unificação CBF, página visitada em 5 de setembro de 2014.
  8. Dossiê Unificação Lancenet, página visitada em 5 de setembro de 2014.
  9. «Atlético-MG quer que CBF reconheça título de 1937 para que clube seja tricampeão brasileiro». esportes.yahoo.com. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  10. «Atlético-MG já acionou CBF para ser considerado tricampeão brasileiro, revela presidente; entenda o pedido». ESPN.com. 21 de dezembro de 2021. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  11. «Atlético-MG entra com pedido para que CBF reconheça título brasileiro de 1937». TNT Sports. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  12. «Em busca do tri? Atlético-MG reúne dossiê para CBF reconhecer título de 1937 como análogo ao Brasileiro». ge. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  13. Presidente do Atlético-MG fala em evitar 'mico' e detalha conversa com CBF para reconhecer tri brasileiro ESPN
  14. «Copa dos Campeões Estaduais». site oficial. Consultado em 21 de outubro de 2021 
  15. Disputando o título de Campeão dos Campeões, Jornal do Brasil, de 4 de fevereiro de 1937, página 25.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.