Copa dos Campeões Estaduais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Copa dos Campeões Estaduais, também conhecida como Torneio dos Campeões de 1920, foi uma dos primeiras competições a nível nacional do futebol brasileiro, tendo competição semelhante sido realizada em 1937, ambas disputas oficiais respaldadas pelas suas respectivas confederações.

Em 1920 foi realizada pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD).[carece de fontes?] Já em 1937, a Federação Brasileira de Futebol (FBF), confederação rival da amadora CBD, que lutava pela implantação do futebol profissional no Brasil desde 1933, organizou uma competição semelhante.[1]

Em 1931, houve uma competição semelhante ao Torneio dos Campeões de 1920, entre o Campeão Carioca e o Campeão Gaúcho de 1930 a Taça Rio-Sul. O Botafogo campeão carioca de 1930 foi o vencedor. [2] [3]

Em 1967, a Federação Mineira de Futebol com a anuência da CBD, resolveu retomar o torneio dos campeões estaduais. O Bangu campeão carioca de 1966 sagrou-se Campeão.[4]

Torneio dos Campeões de 1920[editar | editar código-fonte]

"O quadro do C.A. Paulistano, vencedor do Fluminense"
Jornal do Brasil, 29 de março de 1920

Uma das primeiras experiências de se organizar um campeonato a nível Interestadual pela CBD (atual CBF), foi em 1920. Ela precisava montar uma Seleção Brasileira para o Campeonato Sul-Americano no Chile em 1920. A competição se chamou: "Copa dos Campeões Estaduais", também conhecida por "Torneio dos Campeões".

As despesas foram totalmente pagas pela CBD. E, todos os jogos foram disputados no Rio de Janeiro no Estádio do Fluminense, o Estádio das Laranjeiras, que fora construído para o Sul-Americano de 1919 com o apoio da CBD e era o maior do Brasil na época.

Foram chamados os campeões estaduais de 1919 dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e Rio Grande do Sul:

Paulistano jogou sem o seu estrela Rubens Salles o que foi indispensável no São Paulo. Entre os jogadores de Grêmio Esportivo Brasil destacou se Ismael Alvariza, que em setembro de 1920 como o primeiro jogador de um time gaúcho estreava na seleção brasileira.

Os jogos[editar | editar código-fonte]

25 de março de 1920

Paulistano 7 × 3 Brasil de Pelotas

28 de março de 1920

Fluminense 1 × 4 Paulistano

3 de abril de 1920

Fluminense 6 × 2 Brasil de Pelotas

Resultado Final
Coloc.   Clube Jogos   V - E - D  Gols    Pontos
1   CA Paulistano 2 2 - 0 - 0 11×4 4-0
2   Fluminense FC 2 1 - 0 - 1 7×6 2-2
3   GE Brasil 2 0 - 0 - 2 5×13 0-4

Torneio dos Campeões de 1931[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Torneio dos Campeões de 1931

A Copa dos Campeões Estaduais – Taça Rio-Sul, também conhecida como Copa dos Campeões Estaduais de 1931 foi uma partida realizada no Rio Grande do Sul entre o Campeão Carioca e o Campeão Gaúcho de 1930. Inicialmente a competição levaria o nome de Taça dos Campeões Estaduais, e teria a participação do Corinthians (Campeão Paulista de 1930), Também foi estabelecido que os jogos seriam realizados no Rio Grande do Sul, nos mesmos moldes da Taça dos Campeões de 1920, realizada no Rio de Janeiro com os campeões dos três estados, mas o clube Paulista desistiu da competição alegando problemas financeiros para ir até o Rio Grande do Sul. Então em 08 de julho de 1931, chegava ao extremo sul do Brasil o Botafogo de Futebol e Regatas, que em preparação para a disputa do título, já havia realizado cinco partidas amistosas em terras Gaúchas. Na sequência, após a desistência do Corinthians, realizou-se a disputa da Taça dos Campeões Rio-Sul. Botafogo e Pelotas se enfrentaram em partida disputadíssima, que ao final do confronto teve a vitória dos Cariocas pelo placar de 3 a 2 em uma grande partida de futebol, ao final da partida foi ofertado um Bronze do Sport Club Pelotas ao Botafogo F.C.[5][6]

Jogo[editar | editar código-fonte]

8 de julho de 1931

Pelotas Rio Grande do Sul 2×3 Distrito Federal Botafogo

  • Pelotas: Bordini, Antoninho e Grant; Marcial, Mascarenhas e Tristão; Benjamim, Ross, Tutu, Mário Reis e João Pedro.
  • Botafogo: Sílvio, Octacílio e Rodrigues; Affonso, Benevenuto e Canalli; Álvaro, Martim, Carola, Juca e Celso.
  • Árbitro: António Penteado
  • Gols: Celso (2) e Juca (Botafogo) – João Pedro e Marcial (Pelotas)

Torneio dos Campeões de 1937[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Torneio dos Campeões de 1937[7]
" O Clube Atlético Mineiro conquistou para Minas Gerais o título de Campeão Brasileiro"
Estado de Minas, 4 de fevereiro de 1937

Em 1937 a FBF, rival da CBD, organizou um torneio semelhante,[8] entre os campeões das federações profissionais filiadas. Lembrando que antes os estados de São Paulo e do Espírito Santo faziam parte das Regiões Sul e Leste, respectivamente, e que o atual estado do Rio de Janeiro era dividido em Distrito Federal (posteriormente, Estado da Guanabara, abrangendo só a cidade do Rio) e Rio de Janeiro (abrangendo o atual interior do estado, tendo Niterói como capital), porém, esta competição também não teve continuação nos anos seguintes.[9][10]

Participantes[editar | editar código-fonte]

(*) Esses times foram eliminados na fase preliminar, disputada contra o Rio Branco.

Torneio dos Campeões de 1967[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Torneio dos Campeões 1967

Em 1967, a Federação Mineira de Futebol resolveu retomar o torneio. A competição seria disputada em janeiro, contando com os campeões dos principais torneios de 1966: Taça Brasil (Cruzeiro), Campeonato Paulista (Palmeiras), Campeonato Carioca (Bangu) e Campeonato Mineiro (Cruzeiro). Como o título estadual era critério de classificação para a Taça Brasil, a FMF decidiu então convidar o Atlético-MG (vice-campeão mineiro de 1966) para completar a disputa.

O torneio não é oficialmente reconhecido pela CBF. Em seu site oficial o Bangu lista essa conquista como seu principal título nacional.[11]


Jogos[editar | editar código-fonte]

  Semifinais Final
                     
 Minas Gerais Atlético Mineiro 3 - 3  
 São Paulo Palmeiras 1 - 1  
   Minas Gerais Atlético Mineiro 2 0 2
   Rio de Janeiro Bangu 2 1 3
 Minas Gerais Cruzeiro 0 - 0
 Rio de Janeiro Bangu 2 - 2
  Disputa do 3° lugar
         
 Minas Gerais Cruzeiro 3 - 3
 São Paulo Palmeiras 2 - 2

Classificação final[editar | editar código-fonte]

Classificação final
Times Pts J V E D GP GC SG
1 Rio de Janeiro Bangu 5 3 2 1 0 5 2 +3
2 Minas Gerais Atlético Mineiro 3 3 1 1 1 5 4 +1
3 Minas Gerais Cruzeiro 2 2 1 0 1 3 4 -1
4 São Paulo Palmeiras 0 2 0 0 2 3 6 -3

Campeões[editar | editar código-fonte]

Ano Campeão Vice-campeão Terceiro lugar Quarto lugar
1920 São Paulo
Paulistano
Distrito Federal
Fluminense
Rio Grande do Sul
Brasil de Pelotas
Apenas três participantes
1931 Distrito Federal
Botafogo
Rio Grande do Sul
Pelotas
Apenas dois participantes
1937 Minas Gerais
Atlético Mineiro[12]
Distrito Federal
Fluminense
Espírito Santo (estado)
Rio Branco-ES
São Paulo
Portuguesa
1967 Rio de Janeiro
Bangu
Minas Gerais
Atlético Mineiro
Minas Gerais
Cruzeiro
São Paulo
Palmeiras

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.