Cornelius Otto Jansenius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cornelius Jansen)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cornelius Otto Jansenius
Nascimento 28 de outubro de 1585
Leerdam
Morte 6 de maio de 1638 (52 anos)
Ypres
Cidadania Países Baixos
Alma mater Antiga Universidade de Leuven
Ocupação teólogo, professor universitário, bispo
Empregador Universidades de Leuven
Religião Igreja Católica
Causa da morte peste

Cornelius Otto Jansenius ou Cornelius Otto Jansen, também conhecido como Jansênio (Acquoy, 28 de outubro de 1585 - Ypres, 6 de maio de 1638), foi um filósofo e teólogo neerlandês. Fundou o jansenismo, doutrina que prega o rigor moral.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou seus estudos em 1602, na Universidade de Louvain, da qual se tornou professor a partir de 1617, liderando a teologia agostiniana, contra os jesuítas. Em 1635, indicado pelo rei da Espanha, tornou-se bispo de Ypres, na região flamenga da Bélgica. Morreu 3 anos depois.

Jansenius, reforçando Baius, reagiu contra o antigo otimismo pelagiano a respeito da vontade humana, tal como Agostinho e a Igreja oficial já o haviam feito na Idade Média. Tais ideias agora reacendiam dentro do espírito da Renascença e com os jesuítas, notadamente Molina.

A radicalização da posição agostiniana vinha ocorrendo desde Lutero e Calvino. Por isso a escola teológica jansenista tomou o aspecto de protestantismo dentro da Igreja Católica. Teve desdobramentos com base nos escritos de Jansênio, sobretudo após sua vida, com Arnauld e Nicole, ao mesmo tempo cartesianos.

Jansenismo[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser um movimento teológico fundado na doutrina de Santo Agostinho sobre a predestinação humana, o jansenismo prestigiou o cartesianismo, principalmente a partir do Convento de Port-Royal, em Magny-les-Hameaux, a sudoeste de Paris. O rigorismo moral dos jansenistas só não conflituava directamente com o cartesianismo porque o Descartes simplesmente se omitira sobre a ética e a política. Além disto importa advertir-se que Agostinho é uma fonte comum a Descartes e ao jansenismo.

Obras[editar | editar código-fonte]

Frontispício do Augustinus, edição de 1640
  • Comentários Bíblicos e Panfletos Polêmicos
  • Agostinho (Augustinus, 1640), obra póstuma que serviu aos seus sucessores como fundamento para a campanha jansenista.

Referências

  1. google, books (1999). «Merriam-Webster's Encyclopedia of World Religions». Merriam-Webster's. Consultado em 23 de maio de 2016