Costa dos Escravos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Costa dos Escravos era o nome das áreas costeiras dos atuais Benim[1] e Togo e Nigéria ocidental, na África Ocidental,[2] entre os séculos XV e XIX.

História[editar | editar código-fonte]

No período pré-colonial europeu, foi uma das regiões mais densamente povoadas do continente africano. Tornou-se um dos mais importantes centros de exportação do comércio atlântico de escravos de 1450 a 1600.

Outras costas africanas[editar | editar código-fonte]

Outras regiões do oeste da África que foram nomeadas segundo seu principal item de exportação colonial são a Costa do Ouro (Gana nos dias atuais), Costa da Pimenta (Libéria) e Costa do Marfim.

Mapa de 1789 mostrando a Costa dos Escravos (entre o rio Volta e o império do Benim)

Referências

  1. Ellis, A. B. (1894). The Yoruba-speaking people of the Slave Coast of West Africa. Londres: Chapman and Hall. 420 páginas 
  2. Law, Robin (1991). The Slave Coast of West Africa - The impact of trade slave. Oxford: Oxford Studies. 376 páginas 
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Costa dos Escravos
  • St Clair, William. The Door of No Return: The History of Cape Coast Castle and the Atlantic Slave Trade. BlueBridge.
  • Law, Robin. The Slave Coast of West Africa 1550-1750: The Impact of the Atlantic Slave Trade on an African Society. Clarendon Press, Oxford, 1991.
  • Law, Robin and Kristin Mann. “African and American Atlantic Worlds.” The William and Mary Quarterly, 3rd Ser., 56:2 Apr. 1999, pp307–334.
  • Shillington, Kevin. History of Africa. 2nd Edition, MacMillan Publishers Limited, NY USA 2005.