Crank It Up

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"Crank It Up"
Single de Ashley Tisdale
do álbum Guilty Pleasure
Lado B "Time's Up'"
"Blame It On the Beat"
Lançamento 9 de Outubro de 2009
Formato(s) CD single, Digital download
Gravação 2009
Gênero(s)
Duração 3:01
Gravadora(s) Warner Bros. Records
Composição
  • Niclas Molinder
  • Joacim Persson
  • Johan Alkenäs
  • David Jassy
Cronologia de singles de Ashley Tisdale
"It's Alright, It's OK"
(2009)
"Gonna Shine"
(2011)

"Crank It Up" (em português: "Aumente o Som") é o segundo single do segundo álbum da cantora norte-americana Ashley Tisdale, "Guilty Pleasure". O single teve seu lançamento na Alemanha em 16 de Outubro de 2009 e em toda a Europa no dia 17 de Outubro.

Informações sobre a música[editar | editar código-fonte]

A música conta com o vocal não creditado do rapper Sean Garrett, e tem batidas eletrônicas com guitarras leves em terceiro plano. A letra fala sobre uma batida que faz delirar, entrar em um tipo de frenesi, e querer "quebrar tudo".

Vídeo[editar | editar código-fonte]

O clipe foi dirigido novamente por Scott Speer, e foi filmado em 28 de setembro de 2009, tendo seu lançamento no canal Alemão VIVA em 5 de outubro de 2009. Nele Ashley quis mostrar que perdeu suas "asas" e que agora está mais madura e sexy. O ator Justin Baldoniand aprece no vídeo.

No Brasil, o clipe entrou no Top 10 MTV, e atingiu a primeira posição quatro vezes, também entrou no TOP TVZ, do Multishow alcançando o primeiro lugar, quatro semanas após sua estréia na parada.

Apresentações[editar | editar código-fonte]

Em 22 de outubro de 2009 Ashley cantou a música durante uma apresentação especial na inauguração da primeira loja de varejo da Microsoft em Scottsdale, Arizona[1]. Também foi apresentado em um show realizado no centro comercial "Citadel Outlets" em Los Angeles, no dia 21 de novembro de 2009. O single voltou a ser apresentado na abertura do evento "Progressive Skating & Gymnastics Spectacular" e exibido pelo canal NBC, em 10 de janeiro de 2010, além de "Crank It Up" ela cantou outras músicas do álbum Guilty Pleasure, incluindo "Hot Mess", essas duas foram disponibilizadas em seu canal oficial do Youtube.

Singles[editar | editar código-fonte]

CD Maxi Single

  1. "Crank It Up" (Single Version) - 3:01
  2. "Time´s Up" (Exclusive Non-Album Track) - 3:25
  3. "Blame It On The Beat" (Exclusive Non-Album Track) - 3:28

International Digital Single

  1. "Crank It Up" (Single Version) – 3:01
  2. "Time's Up" (Non-album Track) – 3:28

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Logo na primeira semana se tornou o quarto single da Ashley a entrar no top 20 da Alemanha, na 19º posição, também ficou no top 40 da Áustria por cinco semanas consecutivas.

Charts (2009-2010) Pico
 Alemanha (Official German Charts) 19
 Brasil (Hot 100 Singles & Tracks) 57
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[2] 22
 Chile (Top 100 Singles) 45
União Europeia (European Hot 100 Singles) 66
 Ucrânia (FDR Pop Singles) 3

Chart de fim de ano[editar | editar código-fonte]

Chart (2007) Posição
 Alemanha Top 300 Singles 193

Históricos[editar | editar código-fonte]

 Chile Top 100
Semana 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16
Posição 98 80 99 53 45 45 51 63 60 56 72 95 78 51 59 97
 Alemanha Official Charts
Semana 01 02 03 04 05 06 07 08 09
Posição 19 22 26 38 56 63 72 97 89

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um single de Ashley Tisdale é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Primeira Microsoft Store nos EUA confirmada; Enquanto isso, festa no Brasil para receber o Windows 7 – Tecnoblog». Tecnoblog. 20 de outubro de 2009 
  2. Hung, Steffen. «Ashley Tisdale - Crank It Up». austriancharts.at. Consultado em 5 de setembro de 2018.