Dutos eferentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Dutos eferentes
Efferent-ducts.gif
A localização dos ductos eferentes dentro de um testículo humano adulto
Gray1149.png
Seção vertical do testículo, para mostrar o arranjo dos dutos. (Rotulado como vasa efferentia como centro superior.)
Latim Ductus efferentes testis
Precursor Túbulos mesonéfricos excretores

Os dutos eferentes (ou ductos eferentes ou dúctulos eferentes ou vasa efferentia) ligam o rete testis com a secção inicial do epidídimo.[1]

Existem dois modelos básicos para a estrutura dos dutos eferentes:

  • a) múltiplas entradas no epidídimo, como visto na maioria dos grandes mamíferos. Em humanos e outros grandes mamíferos, existem aproximadamente 15 a 20 ductos eferentes, que também ocupam quase um terço da cabeça do epidídimo.
  • b) entrada única, como visto na maioria dos pequenos animais, como roedores, onde pelos 3–6 dutos se fundem em um único pequeno duto antes de entrar no epidídimo.

Os ductos são unilaminares e compostos de células colunares ciliadas e não-ciliadas (absortivas). As células ciliadas servem para agitar os fluidos do lúmen, possivelmente para ajudar a garantir a absorção homogênea de água do fluido produzido pelos testículos, o que resulta em um aumento na concentração de espermatozoides luminal. O epitélio é circundado por uma faixa de músculo liso que ajuda a impulsionar o espermatozoide em direção ao epidídimo.

Imagens adicionais[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Hess 2018
  • Hess RA 2018. Efferent ductules: structure and function. Encyclopedia of Reproduction. Skinner MK. San Diego, Academic Press: Elsevier. 1: 270-278.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]