Edgar Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Edgar Cardoso
Nome completo Edgar António de Mesquita Cardoso
Nascimento 11 de maio de 1913
Resende, Portugal
Morte 5 de julho de 2000 (87 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Engenheiro e professor universitário
Ponte da Arrábida sobre o rio Douro, no Porto.
Ponte do Vale da Ursa, sobre o rio Zêzere.

Edgar António de Mesquita Cardoso OCGOSEGCSE (Resende, Resende, 11 de maio de 19135 de julho de 2000) foi um engenheiro de pontes português do século XX.

Formou-se em engenharia civil na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) em 1937. Foi professor universitário e autor de algumas das mais belas pontes portuguesas, tendo sido agraciado com um doutoramento Honoris Causa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

De 1938 a 1951 exerceu como Engenheiro Civil na JAE-Junta Autónoma das Estradas.

Em 1944 estabeleceu o seu gabinete de projetos.

A 5 de agosto de 1944 foi feito Oficial da Ordem Militar de Cristo e a 12 de junho de 1963 Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, tendo sido elevado a Grã-Cruz da mesma Ordem a título póstumo a 4 de outubro de 2004.[1]

De 1951 a 1983 foi professor de Pontes no Instituto Superior Técnico (IST), Lisboa.

A Câmara Municipal de Lisboa prestou-lhe homenagem atribuindo o seu nome a uma alameda na freguesia de S. Sebastião da Pedreira, actual freguesia das Avenidas Novas, junto à Estufa Fria, cuja cobertura foi por si projectada.[2]

Em Outubro de 2021 a empresa do engenheiro Edgar Cardoso, Edgar Cardoso, Engenharia e Laboratório de Estruturas, foi escolhida como uma das três finalistas do concurso público internacional para a construção da nova ponte que ligarás as duas margens do Rio Douro.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Referência a algumas das obras que projetou:[4]

  • 1944 – Ponte de Abragão, sobre o Rio Tâmega, com um arco de alvenaria com uma relação flecha/vão de 9m/60m = 1/7
  • 1951 – Ponte do Vale da Ursa sobre o rio Zêzere
  • 1952 – Ponte na Foz do Sousa, com um arco de betão armado de 115m de vão
  • 1954 – Ponte de Santa Clara sobre o Rio Mondego, em Coimbra, com um tabuleiro em laje contínua de altura variável
  • 1954 – Pontes do Cávado e do Caldo, com tabuleiro em betão armado apoiado em pilares ocos de cantaria com altura máxima de 60m
  • 1954 – Reabilitação da Ponte Luíz I sobre o Rio Douro no Porto, uma ponte em arco executada em 1881 segundo projeto de T. Seyrig
  • 1962 – Alargamento do tabuleiro e aplicação de pré-esforço exterior na Ponte de Abrantes sobre o Rio Tejo, uma ponte construída em 1870 pela empresa Fives-Lille, com vãos de 42,5m+5x50,8m+42,5m
  • 1962 – Ponte suspensa múltipla sobre o Rio Save, em Moçambique, com vãos de 90m+3x210m+90m
  • 1962 – Ponte suspensa múltipla de Tete sobre o Rio Zambeze, em Moçambique, com vãos de 90m+3x180m+90m
  • 1963 – Ponte de S. Fins, com um arco de relação flecha/vão de 5m/70m
  • 1963 – Ponte da Arrábida sobre o Rio Douro no Porto, com um arco de 270m de vão (na época o maior arco de betão armado do mundo)
  • 1964 – Pontes ferroviárias e pontes cais em betão pré-esforçado em Moçâmedes, Angola
  • 1969 – Vários edifícios para a Universidade de Coimbra (Faculdades de Medicina, Matemática e Humanidades)
  • 1972 – Hotel Sheraton, edifício de 30 pisos em Lisboa
  • 1974 – Ponte de Mosteiró sobre o Rio Douro, com 110m de vão central. Foi considerada por Edgar Cardoso como a sua melhor e mais bela obra (construção sobre a antiga aproveitando dois dos três pilares originais).
  • 1975 – Ponte do Kwanza (Angola), ponte atirantada com um vão central de 260m e um tabuleiro misto aço/betão
  • 1978 - Ponte Edgar Cardoso da Figueira da Foz sobre o Rio Mondego, ponte de tirantes com um vão central de 225m
  • 1984 – Prolongamento do Aeroporto do Funchal com uma extensão de 1800m (e estudo da sua extensão para 2781m), com uma laje pré-esforçada com 150m de largura apoiada em pórticos de betão armado, realizado sobre o mar, executada em vigas de betão prefabricadas, assentes sobre pilares de betão armado (estudos iniciais adaptados por António Segadães Tavares)
  • 1989 – Ponte sobre o rio Limpopo ( Xai-Xai) em Moçambique.
  • 1992 – Ponte ferroviária de S. João sobre o Rio Douro no Porto, uma ponte com pórticos de betão armado pré-esforçado com o tabuleiro realizado por avanços sucessivos em consola e vão máximo de 250m

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Edgar António de Mesquita Cardoso". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 12 de setembro de 2013 
  2. Comissão Municipal de Toponímia, Toponimia lx Edgar Cardoso, Julho de 2004.
  3. «Nova ponte do Porto já tem desenho conhecido». www.jn.pt. Consultado em 1 de novembro de 2021 
  4. Appleton, Júlio (Março de 2020). «Tradução de artigo publicado na revista "Structural Engineering International" em março de 2020 para uma série de tributos aos engenheiros de todo o mundo que mais se destacaram no século XX.» (PDF). Ordem dos Engenheiros 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Personalidades, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.