Era de ouro dos arcades

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Vg icon.svg
Jogos eletrônicos

A chamada Era de Ouro dos Arcades foi uma época de grandes avanços tecnológicos e criatividade no design de jogos eletrônicos.[1][2]

Não existe um consenso sobre a data precisa deste período: segundo Walter Day, fundador da Twin Galaxies, a era de ouro começou em 18 de janeiro de 1982, e terminou em 5 de janeiro de 1986;[3] para o jornalista Steven L. Kent, no seu livro "The Ultimate History of Video Games", o período vai de 1978, ano de criação do Space Invaders, até 1983, ano do Crache norte-americano dos jogos eletrônicos. Já o jornalista Jason Whittaker, em seu livro "The Cyberspace Handbook", defende que esta era inicia-se com Space Invaders.[4]

Assim, define-se que o "fenômeno arcade" começa mais ou menos no final dos anos 70 e comecinho dos 80, quando vários jogos de sucesso como Asteroids, Space Invaders, Galaxian, Donkey Kong e Pac-Man fizeram os arcades estourarem de vez, e termina em meados da década de 1980, muito por conta da crise dos jogos eletrônicos de 1983.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Era de Ouro dos Jogos Arcades é uma época que foi de 1978 (ano de criação do Space Invaders) até 1983 (ano do Crash dos Videogames), e que marca uma verdadeira ascensão desse tipo de jogo existente.[5]

Em 1978, a Taito cria o famoso Space Invaders, considerado o primeiro título blockbuster dos fliperamas. Depois, outros jogos históricos surgiram, como Pac-Man (Namco), Asteroids (Atari), Frogger (Konami) etc. Além dos grande lançamentos, nesse período vários outros estabelecimentos – como bares e restaurantes – possuíam ambientes para essas máquinas, mostrando como sua popularidade havia aumentado.[5]

De acordo com publicações da época, os rendimentos gerados nos EUA pelos arcades saltaram de $ 308.000.000 em 1978 para $ 968.000.000 em 1979, depois US $ 2,8 bilhões em 1980, e US $ 4,9 bilhões em 1981. Esses números fizeram dos jogos de arcade o meio de entretenimento mais popular no país, superando de longe tanto a música pop (em US $ 4 bilhões em vendas por ano) quanto os filmes de Hollywood (US $ 3 bilhões).[6]

Excluindo um breve ressurgimento no início da década de 1990, a indústria arcade declinou no ocidente quando os consoles pessoais aumentaram a sua capacidade e diminuíram os custos

Na Mídia[editar | editar código-fonte]

Em 2012, foi lançado o filme The Space Invaders: In Search of Lost Time, um documentário que fala justamente dessa era de ouro.

Jogos Mais Populares[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. extra.globo.com/ Fliperamas pavimentaram o caminho para os games atuais
  2. thetechlabs.com/ The Life and Death of the Arcade
  3. twingalaxies.com (ed.). «Ch. 01 - The Golden Age of Video Game Arcades» 
  4. Jason Whittaker (2004). Routledge, ed. The cyberspace handbook. [S.l.: s.n.] p. 122. ISBN 0-415-16835-X 
  5. a b playertwo.com.br/ A origem dos Arcades
  6. «Making millions, 25 cents at a time». The Fifth Estate. Canadian Broadcasting Corporation. 23 de novembro de 1982 
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.