Erich Mühsam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Erich Mühsam
Nascimento Erich Kurt Mühsam
6 de abril de 1878
Berlim
Morte 10 de julho de 1934 (56 anos)
Campo de concentração de Oranienburg
Residência Berlim
Sepultamento Waldfriedhof Dahlem
Cidadania Alemanha
Progenitores
  • Siegfried Mühsam
Cônjuge Zenzl Mühsam
Irmão(s) Charlotte Landau-Mühsam
Ocupação escritor
Obras destacadas Liberating Society from the State, From Eisner to Leviné
Ideologia política anarquismo

Eric Mühsam (6 de abril de 1878 - 10 de julho de 1934) foi um ensaísta, poeta e dramaturgo anarquista judaico-alemão. Ascendeu dentro da esquerda europeia após a Primeira Guerra Mundial, sendo um dos principais líderes dentro das estruturas conselhistas da República Soviética da Baviera. Condenou de forma veemente o nazismo e satirizou Hitler em muitas de suas obras.

Foi preso sob acusações desconhecidas nas primeiras horas da manhã de 28 de fevereiro de 1933, poucas horas depois do incêndio do Reichstag em Berlim. Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, classificou-o como "um desses judeus subversivos". Pelos próximos dezessete meses, Mühsam esteve preso nos campos de concentração em Sonneburg e em Brandenburg. No dia 2 de fevereiro de 1934, Mühsam foi transferido para os campos de concentração em Oranienburg, onde na noite de 9 de julho do mesmo ano, foi torturado e assassinado pelos guardas. Seu corpo maltratado foi encontrado em uma latrina pela manhã.[1]

Referências