Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Presidente da Armênia"

2 194 bytes adicionados ,  01h15min de 1 de junho de 2009
|}
</center>
 
=== Eleição de 2008 ===
O primeiro turno da eleição presidencial de [[2008]] ocorreu em [[19 de fevereiro]]. Um segundo turno estava previsto para [[4 de março]], porém [[Serj Sargsian]] acabou vencendo-a já no primeiro turno.
 
<center>
{| class=wikitable style="text-align:right"
|-
!Candidato
!Partido
!Votos
!%
|-
|align=left|[[Serge Sargsian]]
|align=left|[[Partido Republicano da Armênia]]
|862&nbsp;369
|52,82 %
|-
|align=left|[[Levon Ter-Petrossian]]
|align=left|''sem afiliação''
|351&nbsp;222
|21,50 %
|-
|align=left|Artur Baghdasarian
|align=left|Estado de Direito
|272&nbsp;427
|17,70 %
|-
|align=left|Vahan Hovhannisian
|align=left|[[Federação Revolucionária Armênia|Dashnak]]
|100&nbsp;966
|6,20 %
|-
|align=left|Vazgen Manoukian
|align=left|União Nacional Democrática
|21&nbsp;075
|1,30 %
|-
|align=left|Tigran Karapetian
|align=left|Partido do Povo
|9&nbsp;792
|0,60 %
|-
|align=left|[[Artashes Geghamyan]]
|align=left|Partido da Unidade Nacional
|7&nbsp;524
|0,46 %
|-
|align=left|Arman Melikian
|align=left|''sem afiliação''
|4&nbsp;399
|0,27 %
|-
|align=left|Aram Harutyunian
|align=left|Partido da Conciliação Nacional
|2&nbsp;892
|0,17 %
|-
|colspan=2 align=left|'''Total'''
|1&nbsp;632&nbsp;666
|100,00%
|-
|colspan=4 align=left|<small>Fonte: Comissão Eleitoral Central<ref name="CEC"/> </small>
|}
</center>
 
A oposição, no entanto, provocou um escândalo ao acusar uma fraude em grande escala.<ref>''Le Nouvelliste'', 20 de fevereiro de 2008, p. 10.</ref> Segundo os observadores enviados pela [[Organização pela Segurança e Cooperação na Europa]] (OSCE), esta eleição teria satisfeito amplamente os padrões internacionais.<ref>{{en}} OSCE, {{citar web|url=http://www.osce.org/item/29779.html|título=Press-release da OSCE|data=20 de fevereiro de 2008|acessodata=17-3-2008}}.</ref> Os partidários de Levon Ter-Petrossian chegaram até mesmo a organizar manifestações, dispersadas violentamente em [[1 de março]], e que levaram o presidente a decretar o [[estado de emergência]].<ref>{{en}} OSCE, {{citar web|url=http://www.osce.org/item/29993.html|título=Press-release da OSCE|data=4 de março de 2008|acessodata=17-3-2008}}.</ref>.
 
== Ver também ==