Estreptomicina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrutura química da estreptomicina. (Código ATC: J01G A01.)

A estreptomicina foi o primeiro agente específico efetivo no tratamento da tuberculose. Foi também uns dos primeiros aminoglicosídeos descobertos. É um antibiótico bactericida de pequeno espectro. [1]

Foi descoberta pela equipe liderada pelo bioquímico norte-americano Selman Abraham Waksman, 19 de outubro de 1943, a partir da actinobacteria Streptomyces griseus, revelando-se um antibiótico relativamente inócuo para o homem, com excelentes resultados na luta contra a tuberculose quando combinado com a quimioterapia. [2]

A sua descoberta valeu a Waksman o Prêmio Nobel de Medicina, em 1952. [3]

Referências

  1. Kasper, Dennis L.; Hauser, Stephen L.; Jameson, J. Larry; Fauci, Anthony S.; Longo, Dan L.; Loscalzo, Joseph (24 de outubro de 2016). Medicina Interna de Harrison - 2 Volumes - 19.ed. [S.l.]: McGraw Hill Brasil, p. 3581. ISBN 9788580555875 
  2. Rubens Bedricow (2002). Quando ambos adoeciam, ficavam ainda mais proximos. Jornal Brasileiro de Pneumologia. [S.l.]: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, p 174 
  3. Noah, Harari Yuval (30 de agosto de 2018). 21 lezioni per il XXI secolo (em italiano). [S.l.]: Giunti, p. 284. ISBN 9788858779620 
Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.