Fernando Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Fernando Mendes (desambiguação).
Fernando Mendes
Informação geral
Nome completo Luiz Fernando Mendes Ferreira
Nascimento 7 de maio de 1950 (68 anos)
Origem Conselheiro Pena, Minas Gerais
País Brasil
Gênero(s)
Instrumento(s)
Período em atividade Desde 1972
Gravadora(s)
Página oficial www.cantorfernandomendes.com.br

Luiz Fernando Mendes Ferreira (Conselheiro Pena, 7 de maio de 1950[1]), ou simplesmente Fernando Mendes, é um cantor e compositor brasileiro. Se destacou na década de 1970 com a música Cadeira de Rodas, que vendeu mais de um milhão de cópias, sendo executada nas rádios de todo o país.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fernando Mendes nasceu na cidade mineira de Conselheiro Pena numa família pobre, e desde a infância demonstrava o anseio pela carreira musical. Aos quinze anos de idade, ganhou, de presente de aniversário do pai, um violão,[carece de fontes?] e aos dezessete, formou, junto de alguns amigos, um conjunto musical jovem chamado Blue Boys, se apresentando em bailes e festas na cidade.

Através de um amigo, se transferiu para a cidade do Rio de Janeiro, e conseguiu um emprego como crooner na Boate Plaza, onde se apresentava interpretando canções de diversos artistas. Nesta boate, Fernando conheceu o chefe de promoção da gravadora Copacabana, que lhe apresentou a Miguel, integrante da banda The Fevers, e na época um divulgador da gravadora Odeon, de imediato, o contratou após um teste.

Carreira[editar | editar código-fonte]

A carreira de Fernando Mendes começou concomitantemente à de José Augusto, com quem compôs e gravou algumas canções. Fernando inicia oficialmente sua carreira musical no ano de 1972. A canção "A Desconhecida" foi seu primeiro sucesso; composta em parceria com o compositor Fernando Augusto ("Banana"), a música foi gravada em 1973, e lançada em compacto simples, subindo rapidamente às paradas de sucesso em várias emissoras de rádio e de televisão. A canção foi regravada anos depois pelo funkeiro Mister Mu, no início da década de 1990, e pelo cantor Leonardo em 2004, sendo uma das mais tocadas da época.

Sua primeira apresentação na TV foi no programa do Chacrinha,[quando?][3] tornando o cantor conhecido em todo o Brasil. A música "Recordações" foi o segundo sucesso. Faixa de seu primeiro LP, em menos de três meses chegou à casa dos 100 mil discos vendidos.

Em 1974, uma de suas músicas, "Meu Pequeno Amigo", foi censurada pelo governo militar da época.[4]. Ela fazia referência ao caso Carlinhos, sequestro de grande repercussão na época e não elucidado até hoje. No entanto, ele começou a fazer excursões pelo Brasil numa média de 10 a 15 cidades por mês. Transformado numa espécie de ídolo das massas populares o artista teve seu segundo LP lançado no final de 1974 voltando a repetir o feito dos anteriores com a música Ontem, Hoje, Amanhã.

Fernando chegou ao auge de sua carreira em 1975 quando seu terceiro LP apresentou a faixa Cadeira de Rodas tendo alcançado a vendagem de mais de 250 mil LPs vendidos em poucos meses, rendendo-lhe vários prêmios, inclusive o disco de ouro.

O ano de 1976 trouxe mais dois sucessos à carreira do cantor: A Menina da Calçada e Sorte Tem Quem Acredita Nela, que teve os arranjos de Hugo Bellard e foi tema da novela Duas Vidas exibida pela Rede Globo.

Entre os prêmios que ganhou, está um disco de ouro[5] e o "Prêmio Villa Lobos" de disco mais vendido de 1978 com a música Você Não Me Ensinou a Te Esquecer,[6][7] canção que também contou com o arranjo de Hugo Bellard.

As canções de Fernando Mendes continuaram desde então a ser lançadas em versões mais atuais. Em 1999 Fernando reuniu seus maiores sucessos em um único CD ao vivo. E para 2007, o músico trouxe uma novidade aos fãs de todo Brasil, um DVD ao vivo que contou com a participação de cantores consagrados pela MPB.

Sucesso com Caetano Veloso[editar | editar código-fonte]

A "volta" de Fernando Mendes ao cenário musical se deu com a regravação de Você Não Me Ensinou a Te Esquecer, por Caetano Veloso para a trilha sonora do filme Lisbela e o Prisioneiro.[8] A regravação rendeu uma redescoberta do compositor e cantor mineiro, que teve uma coletânea lançada pela Som Livre. A mesma música foi regravada também por Bruno e Marrone, Chrystian & Ralf e outros. Devido ao grande sucesso a canção romântica recebeu prêmios da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos) e o "Prêmio Villa Lobos" como o disco mais vendido. A canção também foi indicada ao Grammy Latino 2004.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua carreira fez diversos shows no Brasil e no exterior e participou de variados programas de rádio e televisão. Atualmente continua a carreira de compositor e se apresentando em diversos locais do Brasil.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1973: Fernando Mendes
  • 1974: Fernando Mendes
  • 1975: Fernando Mendes
  • 1976: Fernando Mendes
  • 1977: Fernando Mendes
  • 1978: Fernando Mendes
  • 1979: Fernando Mendes
  • 1980: Fernando Mendes
  • 1981: Fernando Mendes
  • 1982: Feitiço
  • 1983: Melhor Morrer
  • 1984: Loucura Passional
  • 1985: Tema Para Um Adeus
  • 1986: Fernando Mendes
  • 1988: Fernando Mendes
  • 1989: Fernando Mendes
  • 1991: Fernando Mendes
  • 1993: Fernando Mendes
  • 1994: Fernando Mendes
  • 1996: Fernando Mendes
  • 2003: Ao Vivo
  • 2015: Fernando Mendes

Referências

  1. «Nascidos em 7 de maio». Projeto VIP. Consultado em 19 de junho de 2012. 
  2. Daniel Filho e Luiano Oliveira. «Estilo brega dribla a crítica e se mantém na crista da onda». O Mossoroense. Consultado em 19 de junho de 2012. 
  3. Marcus Vinicius Jacobson (11 de maio de 2010). «Entrevista especial: Fernando Mendes». MHVP. Consultado em 20 de junho de 2012. 
  4. Bahiana, Ana Maria (2006). Almanaque Anos 70. Rio de Janeiro: Ediouro. p. 80. ISBN 85-00-01788-0 
  5. «Fernando Mendes, e seu Disco de Ouro». Flog Fernando Mendes (Flogão). 3 de março de 2007. Consultado em 22 de junho de 2012. 
  6. «Música: Você Não Me Ensinou A Te Esquecer». MusikCity. Consultado em 22 de junho de 2012. 
  7. «Romantismo toma conta de Quixaba em maio». Prefeitura Municipal da Quixaba. Consultado em 22 de junho de 2012. 
  8. «José Augusto, Fernando Mendes e Alcione fazem show juntos no Recife». G1. 24 de outubro de 2011. Consultado em 19 de junho de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]