Forte de São Sebastião de Xama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Forte de São Sebastião de Shema
FortShama Frey 1890.jpg
Apresentação
Tipo
Período de construção
Estatuto patrimonial
Patrimônio cultural material de Gana (en)
Património de Influência Portuguesa (d)
Parte do Património Mundial (d) ()Visualizar e editar dados no Wikidata
Logotipo do Patrimônio Mundial Patrimônio mundial
Identificador
Critério
Localização
Endereço
Coordenadas
Forte de Xama (1890)

O Forte de São Sebastião de Xama localiza-se na região de Grande Acra, no actual Gana, no litoral da África Ocidental.

História[editar | editar código-fonte]

Erguido por forças portuguesas a partir de 1546, tinha a função de feitoria naquele trecho da Costa do Ouro Portuguesa. Xama foi ocupada pelos portugueses entre 1526 e 1637, ano em que os neerlandeses ocuparam a Fortaleza de São Jorge da Mina (29 de Agosto).

A 9 de Janeiro de 1642 a região foi cedida aos neerlendeses, tornando-se parte da Costa do Ouro Holandesa.

A fortificação encontra-se actualmente em bom estado de conservação, compreendida no conjunto de fortificações do país inscrito na Lista de Património Mundial da UNESCO.

Características[editar | editar código-fonte]

O forte apresenta planta no formato rectangular e, nos vértices, baluartes angulares com orelhões. Ao centro do terrapleno abre-se uma cisterna.

O seu traçado é inspirado no da Praça-forte de Mazagão (1541), onde também trabalhou o arquitecto militar Miguel de Arruda, e antecipa o da Fortaleza de São Julião da Barra (1553).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]