Francisco Borja da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Francisco Borja da Costa
Nascimento 14 de outubro de 1946
Manatuto, Timor Português
Morte 7 de dezembro de 1975 (29 anos)
Díli, Timor-Leste
Nacionalidade timorense
Ocupação Compositor e poeta
Magnum opus Pátria

Francisco Borja da Costa (Manatuto, 14 de outubro de 1946Díli, 7 de dezembro de 1975) foi um poeta e também o compositor do hino de Timor-Leste "Pátria",[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Escreveu a maior parte da sua obra em língua tétum.[2] No mesmo ano da sua morte, ocorreu a ocupação de Timor-Leste pela Indonésia.[3] Para além do hino timorense, a sua obra mais conhecida é o poema Um Minuto de Silêncio.[4]

Morte[editar | editar código-fonte]

Foi assassinado, em 1975, na invasão de Timor-Leste pela Indonésia. A viúva, Maria Genoveva da Costa Martins, relatou, em entrevista, que o poeta "foi arrastado para a ponte cais e daí atiraram(-no) ao mar não sei onde. Até aqui, não sabemos, a própria família, o próprio filho não sabe o sítio onde ele foi enterrado". Hoje em Dilí há o Jardim Borja da Costa, em homenagem ao autor do hino timorense[5].

Referências

  1. «Símbolos Nacionais». Portal do Governo de Timor-Leste. Consultado em 25 de julho de 2016 
  2. Lusa (17 de maio de 2008). «Timor-Leste: Viúva do poeta Borja da Costa recorda a clandestinidade e a tortura». Jornal de Notícias 
  3. Farnandes, Maria Júlia (Julho–setembro de 2001). «Borja da Costa, um poeta, uma Fundação. Quando florescer o arroz...». Instituto Camões. Camões (14) 
  4. Gusmão, Xanana (21 de Outubro de 2014). «Resolução do Governo No. 30 /2014 de 29 de Outubro Dia Nacional da Cultura». Jornal da República 
  5. Viúva do poeta Borja da Costa recorda a clandestinidade e a tortura. RTP Notícias. Página consultada em 1 de julho de 2017.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.