Frederico, Príncipe Hereditário da Dinamarca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Frederico
Príncipe Hereditário da Dinamarca
Arveprins Frederik (Juel).JPG
Frederico, príncipe-herdeiro da Dinamarca
Consorte Sofia Frederica de Mecklemburgo-Schwerin
Nascimento 11 de outubro de 1753
  Palácio de Christiansborg, Copenhaga, Dinamarca
Morte 7 de dezembro de 1805 (55 anos)
  Palácio de Amalienborg, Copenhaga, Dinamarca
Pai Frederico V da Dinamarca
Mãe Juliana Maria de Brunsvique-Volfembutel
Filho(s) Juliana Maria da Dinamarca
Cristiano VIII da Dinamarca
Juliana Sofia da Dinamarca
Luísa Carlota da Dinamarca
Frederico Fernando da Dinamarca

Frederico (11 de Outubro de 1753 - 7 de Dezembro de 1805) foi um príncipe hereditário da Dinamarca e da Noruega. Era filho do segundo casamento do rei Frederico V da Dinamarca com a duquesa Juliana Maria de Brunsvique-Volfembutel.

Frederico foi regente em nome do seu meio-irmão, o rei Cristiano VII, de 1772 a 1784. Pensasse que terá sido deficiente físico.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Frederico nasceu no Palácio de Christiansborg em Copenhaga no dia 11 de Outubro de 1753.[1] Para assegurar a sua posição futura, aos 3 anos de idade, Frederico foi eleito coadjutor ao principado-bispado de Lübeck. Isto significava que, eventualmente, Frederico iria suceder ao príncipe-bispo governante da altura, Frederico Augusto. Contudo, este plano teve de ser abandonado e Frederico permaneceu na Dinamarca como membro menor da família real.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Casou-se com a duquesa Sofia Frederica de Mecklemburgo-Schwerin, em Copenhaga, no dia 21 de Outubro de 1774. Era princesa e duquesa de Mecklemburgo-Schwerin, uma filha do duque Luís de Mecklemburgo-Schwerin e da princesa Carlota Sofia de Saxe-Coburgo-Saalfeld.

Regente[editar | editar código-fonte]

O seu meio-irmão, o rei Cristiano VII da Dinamarca, sofria de uma doença mental grave (talvez esquizofrenia) e, após o seu divórcio da rainha Carolina Matilde (que na altura estava no exílio), o príncipe Frederico foi nomeado regente da Dinamarca em 1772, quando tinha 18 anos de idade. A sua regência foi, acima de tudo, nominal, uma vez que o poder estava nas mãos da sua mãe, Juliana Maria, e do ministro Ove Høegh-Guldberg.

Foi regente até ao golpe de estado de 1784, quando o príncipe Frederico (o futuro rei Frederico VI da Dinamarca), na altura com 16 anos, tomou o poder e a regência.

Últimos anos[editar | editar código-fonte]

Após o golpe de estado, Frederico ficou sem grande influência na corte. Como o seu primo não tinha filhos, Frederico continuou a ser herdeiro do trono e o seu filho viria a suceder-lhe como rei Cristiano VIII da Dinamarca.

Depois de o Palácio de Christiansborg ser destruído num incêndio em 1794, Frederico mudou-se com a família para o Palácio de Amalienborg. Sofia Frederica morreu nesse ano, pouco depois da mudança. Frederico viveu mais 11 anos do que a esposa, vindo a falecer no dia 7 de Dezembro de 1805.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.