Paulo, Príncipe Herdeiro da Grécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulo
Príncipe Herdeiro da Grécia
Príncipe da Dinamarca
Príncipe Herdeiro da Grécia
Reinado 20 de maio de 1967
a 1 de junho de 1973
Antecessor(a) Constantino
 
Nascimento 20 de maio de 1967 (55 anos)
  Palácio de Tatoi, Atenas, Reino da Grécia
Cônjuge Maria Chantal Miller
Descendência Maria Olympia da Grécia e Dinamarca
Constantino Alexios da Grécia e Dinamarca
Achileas Andreas da Grécia e Dinamarca
Odisseu Kímon da Grécia e Dinamarca
Aristides Stavros da Grécia e Dinamarca
Casa Glücksburgo
Pai Constantino II da Grécia
Mãe Ana Maria da Dinamarca
Religião Ortodoxa Grega
Brasão

Paulo, Príncipe Herdeiro da Grécia (em grego: Pavlos; Atenas, 20 de maio de 1967), é o filho mais velho de Constantino II, o último rei da Grécia de 1964 a 1973, e de sua esposa, a rainha Ana Maria da Dinamarca. Ele foi o herdeiro do trono da Grécia desde o nascimento, permanecendo assim durante o reinado de seu pai até a abolição da monarquia. Como descendente masculino de Cristiano IX da Dinamarca, ele também é um príncipe da Dinamarca, embora não esteja sucessão ao trono dinamarquês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O Príncipe Paulo nasceu em 20 de maio de 1967, no Palácio Tatoi, em Atenas, capital do Reino da Grécia, filho do rei Constantino II da Grécia e da rainha consorte Ana Maria da Dinamarca.

Pelo lado da sua mãe, ele é um sobrinho direto da atual rainha Margarida II da Dinamarca e da princesa Benedita da Dinamarca. Pelo lado do seu pai, é um sobrinho direito da rainha consorte emérita Sofia da Espanha e da princesa Irene da Grécia. Os seus avós maternos são o rei Frederico IX da Dinamarca e a princesa Ingrid da Suécia, e os paternos o rei Paulo I da Grécia e a rainha Frederica de Hanôver.[1]

Pela tradição grega, ele foi nomeado em homenagem ao seu avô paterno, o rei Paulo.

Ele tem uma única irmã maior: a princesa Alexia da Grécia e Dinamarca. E outros três irmãos caçulas: o príncipe Nicolau da Grécia e Dinamarca, a princesa Teodora da Grécia e Dinamarca e o príncipe Filipe da Grécia e Dinamarca.

O Príncipe Paulo foi batizado na Igreja Ortodoxa Grega, sendo o príncipe Charles, Príncipe de Gales (primo em segundo grau Rei Constantino), um de seus padrinhos.

Golpe militar de 1967[editar | editar código-fonte]

O Príncipe Paulo nasceu em uma época turbulenta na política grega. O seu pai, o até então rei reinante Constantino II da Grécia, tinha subido ao trono em 6 de março de 1964, aos 23 de idade.

Em 1967 chegou ao fim, o "Regime dos Coronéis", liderado pelo coronel Georgios Papadopoulos, foi cada vez mais caracterizada pela supressão das liberdades civis, juntamente com prisão ou exílio de opositores. Em dezembro daquele ano, o rei Constantino tentou um contra-golpe, mas não conseguiu reunir o apoio militar suficiente. O rei fugiu com sua esposa e filhos para Roma. O seu irmão o príncipe Nicolau nasceu em Roma em 1969.

Abolição da monarquia[editar | editar código-fonte]

Durante os anos 1967-1973, a Grécia manteve-se oficialmente uma monarquia, com um regente nomeado pelo rei.

Começando em 1973, quando o príncipe Paulo tinha seis anos, uma série de mudanças rápidas ocorreram no governo da Grécia.

Em 1973, o até então rei Constantino II foi declarado deposto e Georgios Papadopoulos tornou-se o Presidente autoproclamado da Grécia. Em 29 de julho de 1973, o plebiscito grego de 1973 foi realizado para confirmar a alteração.

Em 17 de novembro de 1974, a eleição grega legislativa de 1974 foi realizada, resultando em uma vitória para Constantine Karamanlis e seu partido Nova Democracia (ND). Em 8 de Dezembro de 1974, o plebiscito grego de 1974 teve um resultado semelhante ao do ano anterior: a maioria era a favor de uma constituição republicana (69%) sobre a restauração da monarquia (31%).[2]

O Rei Constantino aceitou que o seu reinado estava no fim. Ele e a Rainha Ana Maria tinham residido com a sua família em Londres por algum tempo. Os irmãos mais novos do príncipe Paulo nasceram na cidade Londres: a princesa Teodora em 1983 e príncipe Filipe em 1986.

Educação[editar | editar código-fonte]

O príncipe Paulo foi educado na cidade de Londres, no Colégio Helénico de Londres.

Ele foi, então, treinado como um oficial do exército britânico na Real Academia Militar de Sandhurst antes de tomar uma comissão de três anos com a Royal Scots Dragoon Guards.

Ele frequentou a Universidade de Georgetown em Washington, graduando-se em 1993 em Relações Internacionais, Direito e Organização e completou um Mestrado em Science in Foreign Service, especializado na Europa Oriental e dos Balcãs, em 1995.

O seu companheiro de quarto em Georgetown era o seu primo, o atual rei espanhol Felipe VI da Espanha.

Paulo foi educado como um bilíngüe em casa, falando inglês e grego. Além das suas línguas nativas, fala alemão, francês, espanhol e italiano. Ele declarou em particular que, quando era criança estava acostumado a falar principalmente alemão, inglês e grego; onde ele falava alemão com os seus irmãos, inglês com sua mãe e grego na escola. Apesar de ser de ascendência da Dinamarca, Paulo e os seus irmãos nunca aprenderam a falar o idiomadinamarquês.

Os interesses empresariais[editar | editar código-fonte]

  • 1997 - Co-fundador da Asset Management Griphon, um grupo de investimentos alternativos
  • 1998 - Co-fundador do Marfim Capital Group LLC e Ivory Fundo Investors LLC, grupos de investimento privados focados em valores orientados para ações
  • 2002 - Co-fundador do Ortelius Capital Partners LLC, um grupo de gestão de ativos alternativos especializado em fundos de hedge
  • 2003 - Co-fundador da Brigantine, um fundo de investimento baseado em valor

Ele também está no conselho de administração da Fundação Anna-Maria e United World College, EUA.

Casamento e descendencia[editar | editar código-fonte]

Ele se casou com uma herdeira estadunidense, a plebéia Maria Chantal Miller (agora denominado como Sua Alteza Real, a Princesa Herdeira da Grécia, Princesa da Dinamarca) em 1 de julho de 1995. Depois do casamento, o casal residiu em Nova Iorque, onde trabalhou como consultor de investimentos. Seus filhos são:

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Títulos, honras e armas[editar | editar código-fonte]

  • 20 de maio de 1967 – 29 de julho de 1973: Sua Alteza Real, o Príncipe Herdeiro da Grécia, Príncipe da Dinamarca
  • 29 de julho de 1973 – atualidade: Sua Alteza Real, Paulo, Príncipe Herdeiro da Grécia, Príncipe da Dinamarca

Único título indisputado de Paulo é o estilo de Sua Alteza, Príncipe da Dinamarca, devido a sua descendência na linha masculina de Christian IX da Dinamarca. Seu título grego e estilo de Alteza Real são estendidos a ele por cortesia de uma base social e não são reconhecidos pela República Helênica.

Brasão e bandeira[editar | editar código-fonte]

Armas do Príncipe Herdeiro da Grécia
Padrão do Príncipe Herdeiro da Grécia
Monograma duplo dos Príncipes Herdeiros da Grécia

Honras[editar | editar código-fonte]

 Ordens dinásticas da Grécia:

  • Grã-Cruz da Ordem do Redentor
  • Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem de St. George e St. Constantine
  • Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem de George I
  • Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem da Fênix
  • Emblema comemorativo do centenário da Casa Real da Grécia

Relações Exteriores honras[editar | editar código-fonte]

  • Cavaleiro da Ordem do Elefante (RE),  Dinamarca

Referências

  1. Jacques Parisot e Nelly Parisot,  , Paris, Editions Christian, 1987, 326  pág. ( ISBN  978-2-86496-027-0 ) , p. 184.
  2. Mateos Sáinz de Medrano 2004, p. 371, 372 et 374.