GOES-8

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
GOES-8
Concepção do GOES-8 no espaço
Operação Estados UnidosNASA/NOAA
Tipo de missão Observação atmosférica
Contratante Space Systems Loral
Satélite da Terra
Lançamento 13 de abril de 1994 às 06:04:00 UTC
Local Estados UnidosCabo Canaveral, Flórida, Estados Unidos
Duração da missão 10 anos
Massa 2.105 kg
Site oficial http://goes8.nasa.gov/
Elementos orbitais
Semieixo maior
Excentricidade
Inclinação 98,0°
Apoastro 35.799 km
Periastro 35,783 km
Período orbital 24 horas
Instrumentos

O GOES 8 (chamado GOES-I antes de atingir a órbita), foi um satélite Norte americano de pesquisas atmosféricas. Era operado pela NOAAe pela NASA, como parte do programa GOES.[1] Lançado em 1983, ele foi usado para previsão do tempo nos Estados Unidos.

O projeto[editar | editar código-fonte]

O GOES 8 foi construído pela Space Systems/Loral, baseado na plataforma de satélite LS-1300, sendo o primeiro de cinco baseados nela. Ele foi lançado por um foguete Atlas I a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida em 13 de Abril de 1994 as 06:04 GMT.[2] No lançamento, a sua massa era de 2.105 kg, com uma vida útil estimada de três a cinco anos.[3]

A missão[editar | editar código-fonte]

A primeira imagem retornada pelo GOES 8.

Ao ser levado a órbita da terra, foi posicionado na longitude 75° Oeste.[4][5] Depois de alguns testes em órbita, ele foi ativado como "GOES-EAST", permitindo que o GOES 7, que estava cobrindo ambas as posíções, assumir as operações como "GOES-WEST".

O GOES 8 sofreu falhas num dos dois equipamentos de coleta de imagens existents a bordo poucos anos depois dele se tornar operacional. Se o segundo conjunto falhasse, ele ficaria completamente inoperante.

O mesmo tipo de problema acometeu o GOES 9, lançado em 1995. Esse problema foi corrigido antes que o GOES 10 fosse lançado.[6] Em 1997, uma de suas rodas de reação (um dos equipamentos de controle de atitude) falhou, no entanto, diferente do que ocorreu com o GOES 9, a outra roda não foi afetada, e o satélite foi capaz de continuar as suas operações.[4]

Saída de serviço[editar | editar código-fonte]

O GOES 8 foi retirado das operações como "GOES-EAST" em 2003, quando ele foi substituído pelo GOES 12.[7] Depois disso, ele foi mantido "em espera" por um ano como backup, sendo então elevado para uma órbita cemitério entre 4 e 5 de Maio de 2004.[4]


Referências

  1. «GOES-8». The GOES Program - ESE 40th Anniversary. NASA. Consultado em 15 de agosto de 2009 
  2. McDowell, Jonathan. «Launch Log». Jonathan's Space Page. Consultado em 13 de julho de 2009 
  3. Krebs, Gunter. «GOES 8, 9, 10, 11, 12». Gunter's Space Page. Consultado em 13 de julho de 2009 
  4. a b c «GOES-I Status». NOAA. Consultado em 11 de julho de 2009 
  5. Wade, Mark. «GOES-Next». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 11 de julho de 2009 
  6. «GOES Motor Windings». NASA. 27 de abril de 2001. Consultado em 11 de julho de 2009 
  7. «GOES 8/12 Transition Plan» (PDF). NASA. 28 de outubro de 2002. Consultado em 9 de julho de 2009 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

 
Search Wikimedia Commons
   Wikimedia Commons tem media  relacionada com a (categoria):