GOES 4

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
GOES 4
Imagem do GOES 4
Operação Estados UnidosNASA / NOAA
Tipo de missão Ciências da terra, Física Solar e Física Espacial
Contratante Huyges Space and Communications
Satélite da Terra
Lançamento 09 de setembro de 1980 às 22:27:00 UTC
Veículo de Lançamento Delta 3914
Local Estados UnidosCabo Canaveral LC-17A, Flórida, Estados Unidos
Duração da missão 8 anos e 2 meses
Massa 660.0 kg
NSSDC ID 1980-074A
Site oficial GOES 4
Elementos orbitais
Excentricidade 0.00028
Inclinação 0.2º
Apoastro 35.800 km
Periastro 35.776 km
Período orbital 1,436.2 minutos

O GOES 4 (anteriormente conhecido como GOES-D), foi um satélite norte-americano de pesquisas meteorológicas. Era o quarto da série de satélites geoestacionários da NASA. Foi lançado com o objetivo de ajudar nas previsões meteorológicas nos Estados Unidos e, posteriormente, no continente europeu. Após sua "aposentadoria" como satélite, tornou-se o primeiro satélite da NASA a ser enviado a uma órbita cemitério.

O projeto[editar | editar código-fonte]

O satélite GOES-D sendo lançado por um Delta 3914.

O GOES 4 foi construído pela Hughes Space and Communications a pedido da NASA, baseado na plataforma de satélite HS-371. No seu lançamento a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, ele tinha uma massa de aproximadamente 660 quilos[1] e com um tempo de vida operacional estimado em sete anos.[2] Ele foi o primeiro satélite da série GOES a usar a plataforma HS-371.[3]

A missão[editar | editar código-fonte]

Embora tenha cumprido 8 anos e 2 meses. Ao longo de sua vida operacional, ele localizou-se em determinadas longitudes em relação à terra: 98 ° Oeste, (de 1980-1981), 135 ° Oeste ( de 1981-1983), 139 ° Oeste (de 1983-1984), 10° Oeste (em 1985) e 44 ° Oeste (de 1985-1988), onde ele forneceu cobertura da Europa para o EUMETSAT depois da falha ocorrida no satélite Meteosat-2.[4]

Saída de serviço[editar | editar código-fonte]

Depois do fim das operações sobre a Europa, o GOES 4 foi retirado de serviço. Ele se tornou o primeiro satélite a ser elevado, de uma órbita geossíncrona até uma órbita cemitério, para descarte.[5] Isso foi feito em 9 de Novembro de 1988, usando o combustível remanescente nos propulsores de controle de atitude.

Referências

  1. «GOES 4». NSSDC Master Catalog. US National Space Science Data Center. Consultado em 14 de agosto de 2009 
  2. «Hughes Checks Out GOES-D». Flight International. 16 de agosto de 1980. p. 598 
  3. Krebs, Gunter. «GOES 4, 5, 6, G, 7». Gunter's Space Page. Consultado em 14 de agosto de 2009 
  4. «CONSOLIDATED REPORT OF CGMS ACTIVITIES» (PDF). CGMS. 15 de outubro de 2003. p. 20. Consultado em 14 de agosto de 2009 
  5. «Weather Eyes». Flight International. 11 de março de 1989. p. 27 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

 
Search Wikimedia Commons
   Wikimedia Commons tem media  relacionada com a (categoria):