Guerra de Independência da Estônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra de Independência da Estônia
Parte da(o) Guerra Civil Russa
The Estonian War of Independence
Data 28 de Novembro de 1918 – 2 de Fevereiro de 1920
Local Estônia, Letônia, oeste da região de Pskov (Rússia), sul da Íngria (Rússia)
Desfecho vitória estoniana
Mudanças
territoriais
Independência do Estônia; norte da Letônia e Riga adquiridas pela República da Letónia
Combatentes
 Estonia Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic.svg RSFS da Rússia Baltische Landeswehr
Principais líderes
Johan Laidoner Dmitrij Nadëžnyj Rüdiger von der Goltz
Forças
7 de Janeiro de 1919: 4,450 tropas[1] incluindo 2,000 voluntários finlandeses + respectivo número de oficiais finlandeses,[2]

Letónia Brigada do Norte da Letônia (1500 empresas voluntárias suecas e dinamarquesas[3]
Naval Ensign of the United Kingdom.svg 1 º Esquadrão Cruzador Luz da Marinha Real

7 de Janeiro de 1919: 5,750–7,250 tropas, 26 canhões de assalto, 141 metralhadoras, um trem blindado, três blindados cars[1]
Maio de 1919: 80,000 tropas[3]
Junho de 1919: 20,000 tropas[3]
Vítimas
3588[4] mortos
15,000 feridos[3]
deconhecidos
10,000 capturados[5]
400 mortos
1,500 feridos[6]

A Guerra de Independência da Estônia (em estoniano: Vabadussõda), também conhecida como Guerra de Libertação da Estônia, foi uma campanha de defesa do Exército da Estônia e seus aliados, principalmente a Grã-Bretanha, Finlândia, Suécia e Dinamarca, contra a ofensiva soviética ao Oeste e a ofensiva das tropas da nobreza do Báltico estabelecida entre 1918-1920 em relação à Guerra Civil Russa.

A Guerra de independência da Estônia começou quando os alemães, após a sua derrota na I Guerra Mundial, retiraram-se dos territórios ocupados por eles. A Estônia foi um deles, e passou a fazer parte do Ducado do Báltico Unido, Estado pró-alemão. No vazio de poder deixado pela evacuação alemã, os bolcheviques russos acreditavam que poderiam reconquistar os territórios cedidos no Tratado de Brest-Litovsk, e estabelecer o bolchevismo como tinham feito na Rússia.

Muitas dos povos agredidos, incluindo os estonianos, resistiram ao avanço dos bolcheviques armados com o apoio de potências estrangeiras, especialmente a Grã-Bretanha e a Alemanha de Weimar. Nos territórios controlados pelos bolcheviques criou-se uma República Soviética que foi chamada de Comunidade Popular dos Trabalhadores da Estônia.

As campanhas foram lutas da República da Estônia para a soberania no rescaldo da Primeira Guerra Mundial que resultou em uma vitória para a Estônia que foi concluída no Tratado de Tartu.

Desenvolvimento da Guerra da Independência
Os principais oficiais superiores do exército da Estónia em 1920

Referências

  1. a b Jaan Maide (1933). «IV». Tartu: Kaitseliidu kirjastus http://www.ksk.edu.ee/file.php?ID=1206  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. Jaan Maide (1933). «II». Tartu: Kaitseliidu kirjastus http://www.ksk.edu.ee/file.php?ID=1204  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. a b c d «Iseseisvuse aeg 1918–40». Eesti. Üld. 11. [S.l.]: Eesti entsüklopeedia. 2002. pp. 296–311 
  4. http://vas.muuseum.ee/vs_langenud.html
  5. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome encyclopaedia
  6. Kaevats, Ülo: Eesti Entsüklopeedia 5, page 396. Valgus, 1990, ISBN 5899000090

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • [S.l.: s.n.] ISBN 978-2-296-04673-3. LCCN 2008410295. JPM  Parâmetro desconhecido |éditeur= ignorado (|editor=) sugerido (ajuda); Parâmetro desconhecido |prénom1= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |langue= ignorado (|lingua=) sugerido (ajuda); Parâmetro desconhecido |année= ignorado (|ano=) sugerido (ajuda); Parâmetro desconhecido |lieu= ignorado (|local=) sugerido (ajuda); Parâmetro desconhecido |titre= ignorado (|titulo=) sugerido (ajuda); Parâmetro desconhecido |nom1= ignorado (|nome=) sugerido (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)